Aécio Neves é reconhecido como um dos “cabeças” do Congresso Nacional pelo sexto ano consecutivo

aecio-neves-bandeira

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) mais uma vez foi reconhecido pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como um dos “cabeças” do Congresso Nacional em 2016. Pelo sexto ano consecutivo o senador mineiro está entre os parlamentares mais influentes e atuantes do país, destacando-se no combate à corrupção e na defesa da democracia e dos interesses de Minas e do Brasil.

A lista dos 100 parlamentares avaliados pelo DIAP, no primeiro semestre deste ano, foi divulgada, nessa quarta-feira (03/8), e inclui ainda outros seis parlamentares de Minas, entre eles, o senador Antonio Anastasia e os deputados federais Domingos Sávio (presidente do PSDB-MG), Marcus Pestana e Paulo Abi-Ackel. Os “cabeças” do Congresso Nacional são os parlamentares que conseguem se diferenciar pela capacidade de formalizar propostas, articular e conduzir debates, entre outros atributos. (Confira: PSDB de Minas emplaca cinco parlamentares na lista dos 100 “cabeças do Congresso Nacional 2016”, elaborada pelo DIAP)
Continuar lendo

Anúncios

Aécio presta homenagem a Montoro no plenário do Senado

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, homenageou, nesta quarta-feira (06/7), o ex-governador de São Paulo e um dos fundadores do partido, o ex-senador Franco Montoro, que completaria 100 anos na próxima semana.

Em pronunciamento no plenário do Senado, Aécio ressaltou o papel histórico desempenhado por Montoro no processo de redemocratização do país, ao lado de homens públicos como Tancredo Neves e Ulysses Guimarães.

“Se hoje, num Brasil de tantos desencontros, há algo que ainda nos sustenta, são exatamente os pilares da democracia, construídos por esse e outros homens públicos, seus contemporâneos naquele tempo, e que hoje se mostram ainda extremamente sólidos”, ressaltou Aécio Neves em aparte ao senador José Aníbal, que também prestou homenagem a Montoro.

Assista ao vídeo

 

Cemig eleva jetons para R$ 14 mil e turbina mais salários de secretários de Fernando Pimentel

Man Carrying Large Money Bag --- Image by © Images.com/CorbisReajuste foi aprovado às vésperas do envio de reforma administrativa com economia zero; coincidência mostra que redução de gastos não é a prioridade do governo

Em meio a uma grave crise financeira, com as contas públicas no vermelho e com parcelamento de salários, o governo de Minas continua a inflar os gastos para pagamento de jetons a membros de conselhos das empresas públicas do Estado. Na Cemig, a remuneração dos conselheiros teve novo aumento e chegou a R$ 14,3 mil por mês. É o segundo reajuste promovido pela gestão petista de Fernando Pimentel, o que representa uma alta de 100% nos valores dos jetons na comparação com 2014.

O novo aumento foi aprovado em assembleia geral dos acionistas da Cemig no último dia 29 de abril, dias antes do envio da reforma administrativa, que chegou ao Parlamento no final desta terça-feira (03/5). Os documentos só se tornaram públicos nesta quarta-feira (04/5) e ainda estão sendo avaliados pela oposição, mas de acordo com declarações de integrantes do próprio governo, a prometida reforma não trará nenhuma economia, contrariando as afirmações de Pimentel de que o enxugamento na máquina iria resultar em cortes de R$1 bilhão. Continuar lendo

Dirigentes sindicais distribuirão “pão e água” na Praça Sete no Dia do Trabalhador em ato de protesto contra o desemprego

maio-image001

Ato no próximo domingo (1º de Maio) terá a participação de diversas lideranças ligadas ao PSDB Sindical, que se manifestarão contra a corrupção e o “caos econômico” promovidos pelos governos do PT

No próximo domingo (1º de Maio), Dia do Trabalhador, diversos dirigentes sindicais ligados ao PSDB de Minas Gerais irão distribuir “pão e água” na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, em um ato de protesto contra o explosivo aumento do desemprego que está assombrando milhões de trabalhadores em Minas e no Brasil. Durante a manifestação, cujo início está programado para as 10 horas da manhã, os sindicalistas irão protestar contra a corrupção e também contra o “caos econômico” patrocinados pelas administrações do PT em Minas e no Brasil.

“Vamos manifestar nossa indignação com o caos da economia provocado pelos desgovernos do PT, que gerou o maior índice de desemprego em nosso país nos últimos 24 anos”, explica o presidente do PSDB Sindical-MG, Rogério Fernandes, que é também presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Minas Gerais (FEESEMG). Continuar lendo

Dados desmentem ataques petistas a Anastasia, relator do impeachment

Anastasia-image001

Sem argumentos para defender a fraude fiscal cometida por Dilma Rousseff, militantes petistas começaram a divulgar nas redes sociais que o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator do processo de impeachment no Senado Federal, fez as mesmas “pedaladas fiscais” que a presidente em sua gestão em Minas Gerais. Relatórios do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, que aprovou todas as contas da gestão Anastasia, no entanto, desmontam as acusações petistas e mostram que não aconteceram as chamadas pedaladas na gestão tucana em Minas.

Nenhuma das acusações atribuídas a Anastasia assemelha ao que está no pedido de impeachment de Dilma: a presidente é acusada de ter feito operação de crédito com instituição financeira controlada pela União, e é impossível que Anastasia ou qualquer outro governador mineiro faça o mesmo, já que Minas Gerais não controla nenhum banco comercial desde que o Bemge foi privatizado, na década de 90. Continuar lendo