Assim como juiz Sérgio Moro, PSDB defende a aprovação das 10 medidas contra a corrupção

Em audiência pública realizada no dia 4 de agosto, o juiz Sérgio Moro defendeu a aprovação das 10 medidas contra a corrupção. Ainda em junho, em debate no Plenário sobre o tema, o líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), já havia destacado o apoio do partido às propostas endossadas por mais de 2 milhões de brasileiros. É mais uma demonstração de sintonia com os anseios da população, assim como ocorreu com o impeachment de Dilma. Confira:

Aécio Neves é reconhecido como um dos “cabeças” do Congresso Nacional pelo sexto ano consecutivo

aecio-neves-bandeira

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) mais uma vez foi reconhecido pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como um dos “cabeças” do Congresso Nacional em 2016. Pelo sexto ano consecutivo o senador mineiro está entre os parlamentares mais influentes e atuantes do país, destacando-se no combate à corrupção e na defesa da democracia e dos interesses de Minas e do Brasil.

A lista dos 100 parlamentares avaliados pelo DIAP, no primeiro semestre deste ano, foi divulgada, nessa quarta-feira (03/8), e inclui ainda outros seis parlamentares de Minas, entre eles, o senador Antonio Anastasia e os deputados federais Domingos Sávio (presidente do PSDB-MG), Marcus Pestana e Paulo Abi-Ackel. Os “cabeças” do Congresso Nacional são os parlamentares que conseguem se diferenciar pela capacidade de formalizar propostas, articular e conduzir debates, entre outros atributos. (Confira: PSDB de Minas emplaca cinco parlamentares na lista dos 100 “cabeças do Congresso Nacional 2016”, elaborada pelo DIAP)
Continuar lendo

Aécio Neves pede urgência do Senado na discussão da reforma política

aecio--02.8.16

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, defendeu, nesta terça-feira (02/8), que o Senado agilize neste segundo semestre a votação de projetos relacionados à reforma política.

Em pronunciamento na retomada dos trabalhos no Senado, Aécio Neves pediu atenção especial para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 36/2016, que prevê mudanças importantes nas regras para eleição de vereadores, deputados estaduais e federais e restabelece a cláusula de desempenho, que condiciona o acesso de partidos aos recursos do fundo partidário e ao tempo gratuito no rádio e TV a uma votação mínima no território nacional.

“Ou nós enfrentamos com coragem uma necessária e urgente reforma política no país ou vamos ter todos os demais problemas agravados, porque, sem ela, a discussão de temas extremamente sensíveis ao país, como as reformas estruturantes no campo previdenciário, trabalhista, entre outros, será dificultada imensamente”, afirmou o senador Aécio Neves no plenário do Senado.

Aécio também chamou atenção para o excessivo número de obras não concluídas pelo governo da presidente afastada Dilma Rousseff.

Confira trechos do pronunciamento

Reforma Política

Obras inacabadas na gestão do PT

Leia, a seguir, o pronunciamento do senador Aécio Neves:

Continuar lendo

Nasce um novo tempo no Congresso, diz Aécio

“Precisamos reorganizar o processo político partidário para que dele venham decisões em favor da sociedade brasileira”, afirmou o senador Aécio Neves, em coletiva à imprensa, nesta quinta-feira (14/7), após reunião com o presidente recém-eleito da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, em Brasília.

Aécio entregou aos presidentes das Casas a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata da reforma política com o fim das coligações proporcionais e o restabelecimento da cláusula de desempenho para funcionamento dos partidos políticos.

“Vejo que nasce um novo tempo nas relações internas no Congresso Nacional, com a eleição do deputado Rodrigo Maia. E esse novo tempo tem que ser utilizado em favor dos brasileiros, da sociedade brasileira, com a priorização de uma robusta pauta que vem aguardando na fila há muito tempo, tanto de temas econômicos, quanto em temas políticos”, diz Aécio.

Assista

Aécio fala sobre sucessão na Câmara dos Deputados

“Se o PSDB hoje é um dos principais, se não o principal, partido nacional, isso se deve à força do PSDB em SP e de suas lideranças, em especial o governador Geraldo Alckmin. É natural que um partido da dimensão do PSDB, com um conjunto de quadros extremamente qualificados, que tem o PSDB, tenha as suas disputas internas, mas estou absolutamente convencido de que chegando o momento da disputa, e ele está chegando, estaremos unidos porque nosso adversário está muito além das fronteiras do PSDB”, afirmou o senador Aécio Neves, em entrevista hoje (08/7), em São Paulo, na abertura do Seminário “Repensando as cidades – Economia criativa como estratégia de crescimento”, promovido pelo Instituto Teotônio Vilela (ITV).

O presidente nacional do PSDB participou do encontro, que reuniu o governador Geraldo Alckmin, o presidente do ITV, senador José Aníbal, o líder do partido na Câmara, deputado Antônio Imbassahy, e outras lideranças tucanas.

Na esfera nacional, Aécio Neves reiterou as posições tomadas pela bancada tucana na Câmara dos Deputados no debate sobre a cassação do ex-presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha.

“A posição do partido foi explicitada pelos votos dos nossos companheiros, nossos deputados no Conselho de Ética e será assim na Comissão de Constituição e Justiça e, acredito eu, sem antecipar os votos de deputados, na Câmara. O que queremos agora é uma construção que permita à Câmara voltar a funcionar. O que queremos é um presidente para cumprir esse mandato que consiga liderar uma agenda para a Câmara dos Deputados. É isso que o Brasil precisa”, afirmou.

Assista a trechos da entrevista

Sobre união do PSDB em São Paulo

Sobre cassação do mandato de Eduardo Cunha

Aécio presta homenagem a Montoro no plenário do Senado

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, homenageou, nesta quarta-feira (06/7), o ex-governador de São Paulo e um dos fundadores do partido, o ex-senador Franco Montoro, que completaria 100 anos na próxima semana.

Em pronunciamento no plenário do Senado, Aécio ressaltou o papel histórico desempenhado por Montoro no processo de redemocratização do país, ao lado de homens públicos como Tancredo Neves e Ulysses Guimarães.

“Se hoje, num Brasil de tantos desencontros, há algo que ainda nos sustenta, são exatamente os pilares da democracia, construídos por esse e outros homens públicos, seus contemporâneos naquele tempo, e que hoje se mostram ainda extremamente sólidos”, ressaltou Aécio Neves em aparte ao senador José Aníbal, que também prestou homenagem a Montoro.

Assista ao vídeo