“Fernando Henrique desfruta do renascimento de sua reputação”, diz The Economist

FHC-Foto-George-Gianni-PSDB-2

Em entrevista à revista The Economist desta semana, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso comentou, entre outros assuntos, a situação econômica e política do Brasil e o lançamento de seu novo livro, “Diários da Presidência”, que trata sobre os bastidores da política durante os seus dois primeiros anos de governo. Até 2017, mais três livros devem ser lançados. As informações são do portal InfoMoney.

A publicação britânica afirmou que o tucano, aos 84 anos, está “desfrutando do renascimento de sua reputação”. Para o periódico, como ministro da Fazenda e, posteriormente, presidente da República, ele “desacelerou a inflação e modernizou a economia nacional privatizando empresa e abrindo o país para o comércio externo e investimento”. Continuar lendo

“Herança pesada”, por Fernando Henrique Cardoso

Artigo do ex-presidente da República e presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso, publicado no jornal O Globo – 02/09/12

A presidenta Dilma Rousseff recebeu uma herança pesada de seu antecessor. Obviamente, ninguém é responsável pela maré negativa da economia internacional, nem ela nem o antecessor. Mas há muito mais do que só o infortúnio dos ciclos do capitalismo.

Comecemos pelo mais óbvio: a crise moral. Nem bem completado um ano de governo, e lá se foram oito ministros, sete dos quais por suspeitas de corrupção. Pode-se alegar que quem nomeia ministros deve saber o que faz. Sem dúvidas, mas há circunstâncias. No entanto, como o antecessor jogou papel eleitoral decisivo, seria difícil recusar de plano seus afilhados. Suspeitas, antes de se materializarem em indícios, são frágeis diante da obsessão por formar maiorias hegemônicas, enfermidade petista incurável.

Continuar lendo

Trajetória brasileira divide-se antes e depois do governo de FHC, premiado nesta semana nos EUA

Fernando Henrique Cardoso recebeu mais uma justa homenagem nesta semana, destaca a Carta de Formulação e Mobilização Política desta sexta-feira (13). Pela sua vasta produção intelectual e sua trajetória política na transformação do Brasil, mereceu o reconhecimento do prêmio John W. Kluge, espécie de Nobel concedido nos EUA. “A trajetória da nação divide-se em antes e depois de seu governo, que preparou o Brasil para as próximas gerações. Não é qualquer país que pôde ter um presidente como este”, destaca o documento editado pelo Instituto Teotonio Vilela, órgão de estudos políticos do PSDB. Confira abaixo a íntegra:

Continuar lendo

Durante cerimônia no Congresso, parlamentares exaltaram trajetória política de FHC

Foto Alexssandro Loyola

Durante o lançamento do documentário sobre Fernando Henrique Cardoso, parlamentares exaltaram a trajetória de vida do ex-presidente e ressaltaram a sua importância na história política brasileira. A cerimônia foi realizada nesta terça-feira (17) no Salão Negro do Congresso. Para os tucanos, o filme retrata a história de um grande homem político que muito fez pelo país e continua fazendo.

“Fernando Henrique não só participou da redemocratização de forma ativa, como também reorganizou o Brasil do ponto de vista da economia e da gestão pública. Sempre manteve os valores democráticos e o equilíbrio como características muito fortes da sua personalidade. É, portanto, uma boa referência. Eu como cidadão e homem público o tenho como exemplo. A obra retratada é uma contribuição para a história viva do nosso país e para gerações futuras.”
Deputado Domingos Sávio (PSDB/MG)

Leia matéria completa no Diário Tucano

Confira também Ex-presidente é homenageado por autoridades e amigos em lançamento de documentário

Fernando Henrique Cardoso defende abertura de CPI do Cachoeira e diz que “país cansou”

Foto Alexssandro Loyola

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu a abertura de CPI para investigação do caso Cachoeira. Durante lançamento de documentário sobre a vida do tucano, ele disse que “o país cansou”. “Infelizmente (o escândalo) atinge quase todos os partidos e eu acho que o país cansou. Então talvez seja o momento de o Congresso crescer fazendo uma CPI que vá à raiz das questões e não seja somente para acusar sem base. Acho que o Congresso, em certos momentos, tem que fazer. Esse é um momento em que tem que fazer”, afirmou.

Em entrevista logo após o encerramento da cerimônia, o líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), condenou eventual manobra da base aliada para impedir a instalação da CPI do caso Cachoeira. “O momento é de investigar e doa a quem doer”, destacou o tucano, para quem a população exige a investigação. “A expectativa é recolher todas as assinaturas ainda hoje. Espero que não haja nenhuma manobra para enterrar a comissão de inquérito”, completou.

De acordo com o parlamentar, a CPI é uma oportunidade para investigar toda a ramificação das atividades criminosas do grupo do contraventor. Para o deputado, o Planalto inicialmente achou que poderia atingir as oposições com a divulgação de gravações de pessoas ligadas a Cachoeira, mas só agora parece temer a apuração das ligações do bicheiro com partidos da base aliada e integrantes do governo federal. É em virtude deste temor que o Planalto ameaça agir para barrar a comissão de inquérito. No que depender da oposição, reforça Bruno Araújo, a CPI começa o mais rápido possível.

Agora à tarde, as bancadas do PSDB na Câmara e no Senado estão promovendo um ato na Sala Artur da Távola em prol da comissão de inquérito. Vários tucanos aproveitarão a oportunidade para apoiar o requerimento. São necessárias 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores para que a investigação saia do papel.

Fonte: Diário Tucano

Confira também FHC é homenageado no Congresso Nacional e defende CPI do Cachoeira

Documentário sobre Fernando Henrique Cardoso será lançado nesta terça-feira no Congresso

Com lançamento marcado para esta terça-feira (17) pela TV Câmara, o documentário sobre a história de Fernando Henrique Cardoso é um registro importante da vida do político, que fez parte dos principais momentos da história recente do país. A avaliação, feita por deputados do PSDB, demonstra o que representa o filme “A Construção de Fernando Henrique”. Dirigido pelo jornalista Roberto Stefanelli, ele será lançado com a presença do próprio ex-presidente e de outras autoridades no Salão Negro do Congresso. Integrantes da Mesa e líderes partidários irão prestigiar o tucano.

Leia matéria completa no Diário Tucano