Ramalho da Construção e Rogério Fernandes falam à imprensa sobre aumento do desemprego no Brasil

informacao_2 - Copia

Coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (29/10), com o vice-presidente nacional da Força Sindical e presidente do Núcleo Sindical do PSDB, deputado estadual Ramalho da Construção (PSDB-SP), e com o Secretário Internacional da Força Sindical e presidente do PSDB Sindical de Minas Gerais, Rogério Fernandes.

Na oportunidade, serão apresentadas informações sobre o aumento do desemprego no Brasil decorrente da recessão econômica, bem como sobre negociações e problemas trabalhistas enfrentados por diversas categorias dos setores público, industrial de comércio e serviços em Minas.

Informações divulgadas nessa semana revelam que atualmente estão ocorrendo sete demissões por minuto no Brasil. A cada três vagas de trabalho fechadas, uma acontece em MG.
Após a coletiva, o deputado Ramalho da Construção participará de uma palestra-debate “Os reflexos da política econômica do governo federal sobre o emprego e os direitos trabalhistas e sociais” (confira convite no final do post)

SERVIÇO

Data: 29 de outubro de 2015 (quinta-feira)
Horário: 16 horas
Local: Auditório do PSDB-MG (Rua Ouro Preto, 846, Barro Preto, Belo Horizonte-MG)

convitesindical (1)

Confira “O novo mundo do trabalho”, por Rogério Fernandes

rogerio fernandesArtigo do presidente do PSDB Sindical de Minas Gerais,  Rogério Fernandes

A reforma trabalhista vem sendo discutida por vários setores pensando na renovação da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), buscando leis trabalhistas mais realistas e próximas do mundo do trabalho atual. A CLT trouxe diversos direitos e garantias aos trabalhadores brasileiros, mas foi criada e definida em uma época em que o trabalhador se deparava com outra realidade.

É importante lembrar que as mudanças, além de atingirem diretamente o trabalhador, têm também um papel fundamental na economia brasileira, nos dando maior competitividade no mercado. Os altos custos com a contratação e a demissão do trabalhador deixa o mercado pouco dinâmico. Continuar lendo

PSDB Sindical cria coordenadoria da Região Sul em Poços de Caldas

A regional Sul, em Poços de Caldas, é a terceira criada pelo PSDB Sindical de Minas Gerais

O PSDB Sindical de Minas Gerais criou a Coordenadoria Regional Sul em Poços de Caldas (Sul de Minas), no último sábado (10/03). Durante a solenidade, a presidente do Sindicato da Saúde de Pouso Alegre, Maria Nelcy Ribeiro, foi escolhida para coordenar a região. Fazem parte da coordenadoria, os diretores do Sindicato dos Químicos de Itamonte, Henrique Lindolfo e Edson Jerônimo; o vice-presidente do Sindicato de Mototaxi do Sul de Minas, Joaquim Caprioni; e o presidente da Associação dos Transportes Escolares de Poços de Caldas, Rogério Maiochi. A solenidade contou com a presença do deputado estadual Carlos Mosconi, do presidente do PSDB Sindical de Minas, Rogério Fernandes, além de sindicalistas e lideranças municipais.

A coordenadora da Regional Sul Maria Nelcy ficou satisfeita com a indicação e reafirmou o compromisso com o partido e o movimento sindical.

“Neste momento político de criação do PSDB Sindical, esta responsabilidade de estar à frente e de coordenar o núcleo regional Sul Mineiro é mais um desafio que me proponho a encarar com responsabilidade, empenho e dedicação, esperando poder corresponder à confiança a mim depositada”, afirmou Nelcy.

A nova coordenadoria de Poços de Caldas é a terceira a ser criada em Minas Gerais. Uberlândia e Juiz de Fora já sediam as coordenadorias Triângulo Mineiro e Zona da Mata, respectivamente. Nos próximos meses o Núcleo mineiro pretende formalizar e criar as outras quatro coordenadorias.

Continuar lendo

Encontro em Recife lança fundamentos para criação de Núcleo Sindical no PSDB nacional

Rogério Fernandes (1º à esquerda), pres. do PSDB Sindcial de Minas, participando da abertura do encontro nacional em Recife

O presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), e outras lideranças do partido participaram do 1º Encontro Nacional do Núcleo Sindical, no Recife, na última sexta-feira, dia 2. O evento reuniu integrantes de 19 estados e de diferentes centrais. Na ocasião, foram anunciadas as bases do grupo previsto para ser lançado em março do próximo ano.

“Nossa pretensão é estimular os representantes de classe a participarem da gestão do PSDB. Não queremos decidir sobre as diretorias deles e nem ensiná-los a nada. Acreditamos que não existe social democracia sem os trabalhadores. Esse é o motivo do fortalecimento”, declarou. Guerra também abonou as fichas de filiação de militantes que passaram, formalmente, a fazer parte da sigla a partir do evento.

O vice-presidente da Força Sindical e fundador do PSDB, Melquíades de Araújo, afirmou que o núcleo é uma reposta à movimentação dos trabalhadores. “Certa vez, Geraldo Alckmin (governador de São Paulo) disse que os sindicalistas deveriam ‘bater nas portas’ dos deputados da legenda para apresentar as reivindicações. Fizemos isso, e verificamos que as portas estavam escancaradas para todo tipo de apoio”, afirmou.

Na opinião do secretário nacional de Políticas Sindicais da agremiação, Antonio de Sousa Ramalho, “o PSDB é um partido da sociedade. Inúmeras conquistas que beneficiaram a população mais pobre, como a estabilidade econômica e o Plano Real, nasceram no PSDB”.

Representantes do PSDB Sindical de Minas Gerais, presidido por Rogério Fernandes, também participaram do encontro. Minas Gerais foi um dos primeiros estados a criar seu núcleo sindical e é hoje um dos mais atuantes. Além de criar coordenadorias regionais em todo estado, como na Zona da Mata, Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, o PSDB Sindical de Minas também ajuda na formação de núcleos em outros estados, como no Espírito Santo.

O PSDB Sindical de Minas também promoveu, na sede do Diretório Estadual, em Belo Horizonte, uma palestra com o deputado federal Paulo Pereira, o Paulinho, presidente nacional da Força Sindical. Ele falou sobre “Agenda do Trabalhador”.

Próximos passos

A criação do núcleo é uma das principais metas para 2012. O lançamento oficial será em março. No Recife, os representantes de classe debateram o formato do evento e discutiram questões como a cidade-sede do congresso e o envio de delegados.

“É positivo ver essa movimentação interna. Não queremos que a formalização do grupo sindical seja feita de cima para baixo, imposta pela Executiva Nacional. Ao contrário: o que buscamos é a mobilização e as definições dos sindicalistas”, ressaltou Sérgio Guerra.

Fonte: Com informações do Diário Tucano