Governador Antonio Anastasia inaugura novas instalações do Hospital da Polícia Militar

O hospital passa a contar com estrutura para fisioar com estrutura para fisioterapia aquática
O hospital passa a contar com estrutura para fisioterapia aquática Foto: Omar Freire/Imprensa MG


O governadorAntonio Anastasia participou, nesta quarta-feira (21), da inauguração das novas instalações do Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira da Polícia Militar (HPM), em Belo Horizonte. A construção dos prédios de serviços e de ambulatórios vai ampliar a capacidade e melhorar a qualidade dos atendimentos. Foram investidos R$ 24 milhões nas obras e aquisição de equipamentos, recursos do Instituto de Previdência dos Servidores Militares (IPSM).

“Estamos muito felizes com esta inauguração, é uma obra muito significativa para o sistema de saúde do policial militar e do bombeiro militarde Minas Gerais, uma obra que só a parte física custou mais de R$ 20 milhões. Ela moderniza e expande as instalações do Hospital Militar para atender a toda a família militar de Minas Gerais. É uma obra moderna que certamente vai aprimorar ainda mais o atendimento à saúde, que já é modelar, pela Polícia Militar e pelo Corpo de Bombeiros, aqueles que integram essas corporações”, destacou o governador.

Com as novas instalações, o prédio histórico do HPM passará a atender especificamente os procedimentos de internação de maior complexidade, com a possibilidade de criação de novos serviços e ampliação do número de leitos hospitalares. O sistema de saúde dos servidores militares conta atualmente com 220 mil beneficiários.

A construção do prédio de ambulatórios, anexo e interligado à edificação já existente, ampliará a capacidade de atendimento em até 40%. O número de consultórios passará de 54 para 74. A estrutura possibilitará o aumento da oferta de consultas, centralizará o atendimento ambulatorial das 36 especialidades médicas, além de 12 equipes multidisciplinares em atuação.

O ambulatório anexo conta com instalações modernas para a clínica de fisioterapia, incluindo estrutura para fisioterapia aquática, centro para cirurgias de pequeno porte, clínicas de psicologia e psiquiatria e setor de arquivo de prontuários. As obras foram iniciadas em 2008 e estavam previstas no planejamento estratégico do HPM. A intenção foi separar a área ambulatorial da área de internação hospitalar, o que demandou a construção de um edifício para reunir os consultórios das diversas especialidades.

“O esforço do nosso governo nos últimos anos, desde o início de 2003, tem sido nesse sentido, de ao mesmo tempo levar a nossa Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros, como também à nossa Policia Civil e o sistema penitenciário no âmbito do sistema de Defesa Social a um patamar de excelência no seu aprimoramento no sistema federativo brasileiro em um processo contínuo e permanente”, destacou Anastasia.

Prédio de serviços

O prédio de serviços foi projetado para abrigar a rouparia, alojamento da residência médica, farmácia hospitalar, laboratórios de manipulação, de análises clínicas, de anatomia patológica, banco de sangue, seções administrativas do centro farmacêutico, almoxarifados e serviços de conservação e limpeza. As novas instalações vão centralizar os serviços de suporte ao hospital facilitando o abastecimento, o processo de distribuição, controle e recebimento de mercadorias. A interligação entre os três prédios facilitará esse processo.

“Esse esforço nós realizamos em nome da sociedade de Minas Gerais. Não podemos imaginar um Estado desenvolvido, próspero, se não houver a segurança pública como sustentáculo da família, como sustentáculo dos empregos, como sustentáculo da atração de empresas no nosso Estado. Aonde reina a insegurança, aonde reina a intranquilidade nós jamais poderemos ter de maneira clara, sofismável, robusta, uma fortaleza de desenvolvimento. Daí porque Minas Gerais se orgulha de ser ao longo dos últimos anos o Estado que mais vem investindo em segurança pública em relação ao seu orçamento”, ressaltou Anastasia.

Benefícios

Com a nova estrutura haverá racionalização dos recursos humanos envolvidos que apoiam o atendimento do hospital (recepção, guarda de prontuários, limpeza). Além disso, possibilitará maior controle de acesso dos pacientes, diminuição do fluxo de pessoas em setores de maior complexidade e melhoria na qualidade de atendimento.

Hoje são realizadas anualmente média de 210 mil consultas ambulatoriais, 120 mil atendimentos no pronto atendimento, 4 mil internações e 3,6 mil cirurgias de médio e grande porte no HPM.

“Essa é mais uma evidência da postura arrojada de um governo ainda raro no país, um governo que converte ideias em projetos, inovações em ação, coragem e trabalho em compromissos e realizações. Diante dessas grandes contribuições, reconhecimento contínuo e investimentos expressivos, a Polícia Militar renova sua excelência, o seu compromisso e desempenho operacional e administrativo impecáveis em continuar orientando sua cultura organizacional para defender a qualquer custo a sociedade”, afirmou o comandante geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Renato Vieira de Souza.

“As edificações que estamos inaugurando hoje são a materialização de ideais, empenho e dedicação de todos os que participaram desse processo. Elas são resultado de um trabalho sério e responsável de uma equipe de profissionais e de gestores que sonham e constroem bem estar e qualidade de vida para seus semelhantes”, ressaltou o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sílvio Antonio de Oliveira Melo.

Participaram da cerimônia, os secretários de Defesa Social, Lafayette Andrada, de Transporte e Obras Públicas, Carlos Melles, de Sáude, Antonio Jorge de Souza, e o chefe do Gabinete Militar do Governador, coronel Luis Carlos Dias Martins.