Minas Gerais tem o segundo melhor índice de criação de empregos do país em 2011

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou, nesta terça-feira (24), dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referentes a 2011. Considerando a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, Minas Gerais apresentou saldo positivo de 206.402 empregos celetistas – ou seja, trabalhadores registrados com a Carteira de Trabalho. O resultado coloca o Estado com o segundo melhor desempenho da região Sudeste e do país, sendo São Paulo o estado com a maior geração em ambos os casos, com 551.771 postos.

Durante o ano de 2011, os setores que apresentaram melhor desempenho em Minas foram os de serviços (+103.923), comércio (+47.170), indústria de transformação (+26.015) e a construção civil (+13.965).

A Região Metropolitana de Belo Horizonte registrou acréscimo de 88.217 empregos formais no ano de 2011 no comparativo com o ano anterior. Em relação aos municípios mineiros que apresentaram melhor saldo, o destaque ficou para a cidade de Governador Valadares, na região Leste, em primeiro lugar, seguida por Ouro Branco, Ituiutaba, Matozinhos e Ouro Preto.

Continuar lendo

Região Metropolitana de BH e Sul de Minas recebem quatro novos investimentos

A SMS Siemag investirá R$ 87 milhões em uma nova unidade industrial

A SMS Siemag investirá R$ 87 milhões em uma nova unidade industrial

BELO HORIZONTE (22/12/11) – Quatro investimentos no valor total de R$ 95,6 milhões e que deverão gerar mais de 400 empregos diretos em Minas Gerais foram anunciados nesta quinta-feira (22). Os protocolos de intenções foram assinados pelo presidente do Instituto Integrado de Desenvolvimento Econômico (Indi), José Frederico Álvares, com os representantes das empresas SMS Siemag Serviços Industriais Ltda., Sekisui Comércio Importação e Exportação, Condminas Indústria de Fios Especiais Ltda. e distribuidora de pneus West.

O maior aporte será feito pela SMS Siemag, antiga SMS Demag, que investirá R$ 87 milhões em uma nova unidade industrial em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), voltada para a produção e comercialização de equipamentos siderúrgicos. Segundo o diretor financeiro do grupo, Markus Stoffler, a empresa analisou locais no Rio de Janeiro e em Minas Gerais para a instalação da nova fábrica. “A excelente receptividade que tivemos dos representantes do Governo de Minas e o fato de os nossos clientes e fornecedores estarem próximos ao Estado foram primordiais para a nossa escolha”.

Há seis anos, a antiga SMS Demag encerrou a produção de máquinas e equipamentos no país e vendeu parte de suas instalações em Vespasiano até decidir pela retomada dos investimentos. “Estamos muito felizes por  termos uma empresa sólida de volta ao Estado de Minas Gerais. Esse investimento reforça a iniciativa do governo em conquistar, não somente novos investimentos, como retomar aqueles que já estiveram em Minas”, afirmou José Frederico Álvares.

De acordo com o cronograma das obras, a previsão é que a implantação da unidade industrial seja iniciada em 2012 e termine em junho de 2014. Os investimentos serão responsáveis pela geração de 45 empregos diretos e outros 112 indiretos.

A empresa

A SMS Siemag Serviços Industriais Ltda. é uma empresa com foco direcionado em prestação de serviços para plantas siderúrgicas e metalúrgicas. A empresa pertence ao grupo SMS, com matriz na Alemanha e tradição centenária no fornecimento de instalações siderúrgicas e metalúrgicas. A empresa possui duas unidades distintas no Brasil, a SMS Siemag Serviços Industriais Ltda., localizada em Belo Horizonte, com foco na prestação de serviços, e a SMS Siemag Metalurgia do Brasil Ltda., localizada em São Paulo e dedicada ao fornecimento de novas plantas e instalações siderúrgicas.

Sul de Minas

Em Santa Rita do Sapucaí, a Sekisui Comércio Importação e Exportação Ltda. irá investir R$ 1,25 milhões na construção de sua fábrica. A nova planta será destinada à montagem, fabricação e comercialização de produtos eletroeletrônicos. Com a nova unidade, serão gerados 68 empregos diretos e outros 19 indiretos. Fundada em 1993, a empresa atua no segmento de fabricação, distribuição de produtos e prestações de serviços voltados para o atendimento de clientes do setor público e privado. O projeto, iniciado em julho deste ano, deverá ser concluído em dezembro de 2013. Com a nova unidade, serão gerados 68 empregos diretos e outros 19 indiretos.

A outra empresa a assinar protocolo de intenções com o Indi foi a Condminas Indústria de Fios Especiais, que irá implantar uma unidade industrial em Camanducaia. Sediada na cidade de São Paulo, a empresa investirá R$ 6,7 milhões na transferência de máquinas e equipamentos da planta fabril para Minas Gerais, onde também irá desenvolver novos produtos. O novo empreendimento irá gerar 55 novos empregos diretos e 55 indiretos e, de acordo com o cronograma de execução do projeto, o início das operações está previsto para maio de 2012. A Condminas atua há 40 anos no desenvolvimento e fabricação de cabos e fios elétricos especiais, com um portfólio de mais de 3 mil produtos.

Já a distribuidora de pneus West irá investir R$ 690 mil na implantação de uma filial da empresa no Sul do Estado. O município do empreendimento ainda não está definido. A inauguração da filial da empresa em Minas está prevista para abril de 2012 e irá gerar 63 empregos diretos. A West foi criada para atender ao mercado distribuidor no segmento de pneus, com uma proposta diferenciada de atendimento e uma estrutura pronta para os clientes em geral.

Em entrevista ao Portal iG, Anastasia reafirma compromisso com a geração de empregos

O governador Antonio Anastasia é o destaque da série “Entrevistas com o Poder” do Portal  iG. Na entrevista, que entrou no ar nesta segunda-feira (28), ele fala sobre política, economia, educação e sobre a relação de Minas com o governo federal. Anastasia ressalta que a principal prioridade de seu governo é a criação de empregos.

Falando sobre a marca da sua gestão, o governador afirma que, durante o governo de Aécio Neves, o Estado foi preparado, estruturalmente,  para receber novos investimentos. Por isso, o foco foi na expansão de estradas, telefonia, aeroportos, saúde, educação e segurança. Em seguida, explica que a prioridade de seu governo agora é atrair grandes empreendimentos. “Numa economia baseada em commodities, o café  e o  minério de ferro, é preciso diversificar a pauta econômica, agregar valor aos produtos mineiros, além de atrair empresas de diversos ramos”, conclui Anastasia.

Clique aqui para ver a íntegra da entrevista.