Aécio Neves é reconhecido como um dos “cabeças” do Congresso Nacional pelo sexto ano consecutivo

aecio-neves-bandeira

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) mais uma vez foi reconhecido pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como um dos “cabeças” do Congresso Nacional em 2016. Pelo sexto ano consecutivo o senador mineiro está entre os parlamentares mais influentes e atuantes do país, destacando-se no combate à corrupção e na defesa da democracia e dos interesses de Minas e do Brasil.

A lista dos 100 parlamentares avaliados pelo DIAP, no primeiro semestre deste ano, foi divulgada, nessa quarta-feira (03/8), e inclui ainda outros seis parlamentares de Minas, entre eles, o senador Antonio Anastasia e os deputados federais Domingos Sávio (presidente do PSDB-MG), Marcus Pestana e Paulo Abi-Ackel. Os “cabeças” do Congresso Nacional são os parlamentares que conseguem se diferenciar pela capacidade de formalizar propostas, articular e conduzir debates, entre outros atributos. (Confira: PSDB de Minas emplaca cinco parlamentares na lista dos 100 “cabeças do Congresso Nacional 2016”, elaborada pelo DIAP)
Continuar lendo

Dados desmentem ataques petistas a Anastasia, relator do impeachment

Anastasia-image001

Sem argumentos para defender a fraude fiscal cometida por Dilma Rousseff, militantes petistas começaram a divulgar nas redes sociais que o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator do processo de impeachment no Senado Federal, fez as mesmas “pedaladas fiscais” que a presidente em sua gestão em Minas Gerais. Relatórios do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, que aprovou todas as contas da gestão Anastasia, no entanto, desmontam as acusações petistas e mostram que não aconteceram as chamadas pedaladas na gestão tucana em Minas.

Nenhuma das acusações atribuídas a Anastasia assemelha ao que está no pedido de impeachment de Dilma: a presidente é acusada de ter feito operação de crédito com instituição financeira controlada pela União, e é impossível que Anastasia ou qualquer outro governador mineiro faça o mesmo, já que Minas Gerais não controla nenhum banco comercial desde que o Bemge foi privatizado, na década de 90. Continuar lendo

Antonio Anastasia destaca PEC da Federação como prioridade para 2016

CCJ - Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) (foto) apresentou ao líder da bancada do PSDB no Senado Federal, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), os projetos sob sua responsabilidade que considera prioritários para análise este ano. As propostas serão debatidas em reunião de líderes que definirá os projetos que ganharão destaque este ano para apreciação. Dentre as matérias destacadas pelo senador mineiro está a chamada PEC da Federação (47/2012), de autoria das Assembleias Legislativas, da qual é relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Casa.

“Não há dúvidas de que essa é uma questão prioritária, já que por meio dela vamos começar a dar aos Estados Federados maior autonomia legislativa sobre assuntos de interesses regionais. Sempre defendi a descentralização de competências e de recursos da esfera federal e essa PEC é um passo inicial para que isso possa acontecer, para que o Brasil comece a se tornar uma verdadeira Federação”, afirma o senador. Continuar lendo

Pesquisa aponta Aécio e Anastasia como os principais puxadores de votos em BH

aecio-anastasia-

Nova pesquisa de opinião divulgada em novembro mostra que os senadores Aécio Neves e Antonio Anastasia (foto), ambos do PSDB-MG, são os principais puxadores de votos em Belo Horizonte. Segundo o levantamento, realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas, para 44% dos pesquisados o apoio de Aécio aumentaria a vontade de votar em um candidato a prefeito de Belo Horizonte. Da mesma forma, para 43,6% o apoio de Anastasia aumentaria a chance de votação no candidato a prefeito. O PSDB ainda não definiu seu candidato e tem mantido conversas com partidos aliados para definição do melhor nome.

Outra pesquisa, de âmbito estadual, mostra que a grande parcela da população de Minas Gerais aplaude a administração do ex-governador Antonio Anastasia. Segundo o levantamento, 63,6% dos pesquisados aprovam a gestão de Anastasia, contra 29,6% que desaprovam e 6,8% que não opinaram.

O levantamento também mostrou que o PSDB é o partido favorito dos mineiros, enquanto o PT é o mais rejeitado. De forma espontânea, 14,8% citaram o PSDB como o partido com que tem mais simpatia. O PT, por sua vez, conta com a antipatia de 50,3% dos pesquisados.

A pesquisa em Minas Gerais ainda apontou, no cenário presidencial, que o senador Aécio Neves é hoje o candidato favorito. 43,5% dos pesquisados mineiros disseram que votariam no tucano para presidência da República, contra 17,2% que escolheriam Lula e 14,3% que apontam o nome de Marina Silva.

Em Belo Horizonte a pesquisa ouviu 815 eleitores, com grau de confiança de 95% e margem estimada de erro de 3,5%. A pesquisa em Minas Gerais, por sua vez, ouviu 1583 eleitores. Tem, da mesma forma, grau de confiança de 95% e margem estimada de erro de 2,5%.

Apoio (3)

Inserções do PSDB-MG destacam luta do partido contra aumento de impostos em Minas e no Brasil

BANNER INSERCOES PSDB-MG

As inserções de rádio e TV do PSDB-MG, que vão ao ar em todas as emissoras de Minas Gerais a partir desta segunda-feira (16/11) à noite destacam a atuação dos parlamentares estaduais e federais do partido contra o aumento de impostos promovido pelos governos estadual e federal, ambos administrados pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

“Além de realçar o trabalho unido de nossas bancadas na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional contra o aumento de impostos, as inserções denunciam também o estelionato eleitoral do governador petista Fernando Pimentel, que, durante a campanha prometeu reduzir impostos e, uma vez, no poder, fez exatamente o contrário”, informa o presidente do PSDB-MG, deputado federal Domingos Sávio.

Leia matéria completa no site do PSDB-MG

Aprovado projeto de Anastasia que regulamenta negociação coletiva na administração pública

antonio-anastasia-fazendo-justica

A Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional do Senado Federal aprovou por unanimidade em caráter terminativo nesta quarta-feira (11/11) o Projeto de Lei do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que estabelece as normas gerais para a negociação coletiva na administração pública direta, nas autarquias e fundações públicas dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Trata-se de uma antiga reivindicação das entidades sindicais.

“Essa é uma medida indispensável à modernização e a evolução das relações entre o Estado e seus servidores. A proposta quer abrir uma nova era nessas relações na qual prevaleça efetivamente o diálogo, a transparência e o bom senso entre as partes, de forma a evitar grandes embates desnecessários e prejuízos para servidores, o Estado e a população”, afirmou Anastasia ao defender seu projeto. Continuar lendo

Audiência pública dá mais força para PEC da Federação relatada por Antonio Anastasia

Anastasia-22.10

Senadores, deputados estaduais, representantes do Governo Federal e da sociedade civil se reuniram para discutir e debater nesta quinta-feira (22/10) o substitutivo da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 47/2012 do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). A chamada PEC da Federação devolve aos Estados autonomia legislativa sobre diversos assuntos ao tornar competência comum da União e dos Estados Federados a criação de leis sobre temas como trânsito e transporte, diretrizes e bases da educação, licitação e contratação, e organização, convocação e mobilização de policiais e bombeiros. De acordo com o texto, a União também perde exclusividade de criar leis sobre direito processual e direito agrário. Continuar lendo

Governo do PT de Minas apaga todas as informações das gestões do PSDB e do PP contidas no portal de notícias oficial do Estado

jeitoPT

Da mesma forma que, no âmbito federal, o Partido dos Trabalhadores (PT) acha que o Brasil começou a existir em janeiro de 2003, quando o petista Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o governo federal, no âmbito estadual o PT-MG também considera que Minas Gerais começou a existir em janeiro de 2015, quando o petista Fernando Pimentel assumiu o Governo do Estado. Isso é o que se depreende da nova versão da Agência Minas, o portal oficial de notícias do Estado de Minas Gerais, que entrou no ar nesta quarta-feira (21/10).

Desprezando o fato de que todas as informações contidas na Agência Minas pertencem ao Estado e ao povo de Minas Gerais, até porque foram produzidas com recursos públicos, o Governo do PT simplesmente deletou todas (isso mesmo, todas!) as informações que estavam postadas no portal. Ali, estavam depositados milhares de notícias, gráficos, fotos, áudios e vídeos postados desde 2005, quando o portal foi criado, com informações de utilidade pública e também de ações e programas desenvolvidos durante as gestões dos ex-governadores Aécio Neves e Antonio Anastasia (janeiro de 2003 a março de 2014), do PSDB, e Alberto Pinto Coelho (abril de 2014 a dezembro de 2014), do PP. Na nova versão da Agência Minas só é possível encontrar notícias postadas a partir de janeiro de 2015, quando Pimentel tomou posse. Ou seja: Para os petistas de Minas, o Estado começou a existir nesta data. Continuar lendo