Em ação suprapartidária, deputados anunciam medidas pelo afastamento de Cunha da presidência

supartidaria

O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), anunciou, ao lado de outros cinco partidos, uma série de medidas em defesa do afastamento do presidente da Casa, Eduardo Cunha. PSDB, DEM, PSOL, PSB, Rede e PPS têm reunião marcada nesta quarta-feira (25/11), às 18 horas, com o Procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Além de entrar com uma representação, eles pretendem obstruir as votações em plenário e deixar de participar das reuniões de líderes.

Os partidos entraram em consenso pelo afastamento do pemedebista após entrevista ao “Jornal da Globo” exibida no último dia 6. Cunha admitiu que chegou a acumular um patrimônio no exterior não declarado ao Banco Central e à Receita Federal, mas alegou que tudo foi fruto de transações licitas de comércio internacional e aplicações em bolsas estrangeiras. Alegou que a experiência com exportação começou na década de 1980, quando ele diz que passou a vender produtos brasileiros na África. Continuar lendo

“Quem vai pagar esta conta ao final? Serão os consumidores”, diz Aécio sobre a MP 688

“É mais uma medida extrema do governo federal para repor algum recurso nos cofres do Tesouro federal baqueado, solapado pela ação irresponsável do governo ao longo do último ano. Então o governo busca agora arrecadar um determinado recurso para suprir a necessidade de caixa do Tesouro criada por ele próprio. Mas vai fazer isso como? Esta que é a grande questão. Quem vai pagar esta conta ao final? E sabemos quem. Serão os consumidores”, afirmou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) ao votar contra a MP 688 na qual governo federal faz nova intervenção no mercado de energia.

Assista aos trechos do pronunciamento do senador Aécio Neves – 24/11/15