Após denúncia da oposição, governo de Fernando Pimentel está preocupado com Lei de Responsabilidade Fiscal

O governo continua mantendo as nomeações e não implanta medidas para equilibrar as contas públicas, afirma Gustavo Valadares
O governo continua mantendo as nomeações e não implanta medidas para equilibrar as contas públicas, afirma o deputado Gustavo Valadares (PSDB), líder da Minoria

Grupo de estudo avalia quais serão as consequências jurídicas para entes públicos pelo desrespeito à legislação; medidas para manter a saúde fiscal não foram implantadas

Depois de infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o governo de Fernando Pimentel, do PT, está preocupado com as consequências jurídicas aos entes públicos. No dia 5 de novembro, dois dias depois que os deputados do bloco de oposição Verdade e Coerência, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, ingressaram com duas representações contra o governo por improbidade administrativa e por infringir a LRF, a Advocacia-Geral do Estado (AGE) instituiu um grupo de estudos para orientar o Estado em relação às consequências deste desrespeito. O relatório técnico do grupo deverá ser entregue ao procurador-geral até nesta sexta-feira (13/11).

“Preocupação em manter uma gestão eficiente e a saúde financeira do estado, sem gastar mais do que arrecada, isso o PT não tem. Desde o início a única coisa que esse governo tem feito é transformar o executivo em um cabide de empregos para os companheiros. Criou secretarias e cargos de alto escalão e aumentou os valores de gratificações. E, depois de inchar a máquina e provocar um rombo no orçamento, manteve a contratação em cargos comissionados, mesmo sabendo que já tinha atingido o limite prudencial e estava desrespeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirma o deputado Gustavo Valadares (PSDB), líder da Minoria. Continuar lendo

Dilma na lama

dilma-mariana

A presidente observou, do alto e à distância, a tragédia de Mariana. Nos gestos traduz-se o descaso que o governo petista exibe em relação aos problemas reais do país. A tragédia aconteceu na quinta-feira da semana passada. Neste ínterim, a presidente encontrou tempo até para se confraternizar com artistas e fazer festinha no Palácio do Planalto, além de dedicar-se a arrochar caminhoneiros que protestavam contra ela. Preferiu manter os pés na lama de Brasília a embrenhar-se nos rejeitos que destroçaram a vida das famílias solapadas pela tragédia. Continuar lendo

Aécio: PSDB divulgará documento com propostas para ajudar Brasil a superar crise

aecio-sampaio

O senador Aécio Neves, presidente do PSDB, reuniu-se, nesta quinta-feira (12/11), com a bancada tucana na Câmara dos Deputados para discutir preparativos do partido para as eleições municipais de 2016. Durante o encontro, o senador informou que a legenda prepara para o início de dezembro a divulgação de um documento com propostas para ajudar o país a superar a grave crise econômica e social em que o governo do PT mergulhou o Brasil.

“O que estamos fazendo agora, além das críticas, além da correção de rumos que temos aqui cobrado, estamos apresentando propostas. Vamos, ao final deste ano, na primeira semana de dezembro, apresentar ao país um diagnóstico da gravidade da crise, do que nos espera para o ano que vem, mas principalmente propostas, sobretudo na área social, em razão da gravidade da crise por que hoje passam milhões e milhões de famílias brasileiras”, afirmou o senador em entrevista à imprensa. Continuar lendo