Jornalista critica Fernando Pimentel por defender empresa e dizer que barragens eram seguras

pimentel-mariana-domingoRicardo Boechat, da Band News, condenou defesa da empresa feita pelo governador petista e disse que atitude é imprópria para uma autoridade pública

A afirmação do governador Fernando Pimentel, do PT, (foto) durante entrevista coletiva no domingo (08/11), em Mariana, de que as barragens da mineradora Samarco que se romperam no distrito de Bento Rodrigues eram seguras causou indignação no jornalista Ricardo Boechat, da Band News. Pelo menos 26 pessoas continuam desaparecidas depois da tragédia, considerada o maior acidente ambiental da história de Minas Gerais.

O jornalista condenou a defesa da empresa feita pelo governador petista, afirmando que a atitude é imprópria para uma autoridade pública. “Quando pouco porque recebeu dinheiro dela na campanha eleitoral”, disse Ricardo Boechat no comentário veiculado pela emissora de rádio nessa segunda-feira (09/11).

“Eu entendo que o presidente da empresa dê uma entrevista coletiva dizendo isto tudo. Mas ele (Fernando Pimentel)? O mínimo que ele tem que dizer é o seguinte: Olha, embora estivesse certificada a represa, nós vamos analisar novamente porque algo aconteceu e não estava previsto. Não podia estar, né governador?!”, questionou o jornalista.

Mais de 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos e água foram despejados sobre a região. Bento Rodrigues foi o mais atingido e os mais de 600 moradores foram retirados. A onda de lama atingiu ainda outras comunidades, como Paracatu de Baixo e Camargos, e a cidade de Barra Longa.

O tsunami de lama seguiu para os municípios de Ponte Nova, Nova Era, Antônio Dias, Coronel Fabriciano, Timóteo, Ipatinga, Governador Valadares, Tumiritinga, Resplendor, Galileia, Conselheiro Pena e Aimorés, em Minas Gerais, e também pelas águas do Rio Doce vai atingir Baixo Guandu, Colatina e Linhares, no Espírito Santo.

Confira, abaixo, transcrição do comentário do jornalista Ricardo Boechat na radio Band News. Continuar lendo

“Veja”: Campanhas dos petistas Patrus Ananias, Durval Ângelo e Paulo Guedes receberam dinheiro do Petrolão em 2012

veja09-11-

Reportagem traz informações da delação premiada do ex-diretor financeiro da UTC dizendo que as campanhas das eleições municipais de 2014 de petistas receberam R$ 1,8 milhão de recursos desviados das obras de construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro

Os petistas Patrus Ananias, Durval Ângelo e Paulo Guedes receberam dinheiro do Petrolão em suas campanhas eleitorais de 2012, informou em delação premiada o ex-diretor financeiro da empreiteira UTC, Walmir Pinheiro. A empreiteira é uma das envolvidas no milionário esquema de corrupção da Petrobras. A informação foi divulgada pela revista Veja desta semana.

O ex-diretor financeiro da UTC revelou aos procuradores do caso que, além de pagar propinas ao PT e a seus dirigentes, financiou a candidatura de prefeitos petistas com dinheiro da corrupção. Além dos candidatos do PT de Minas às prefeituras de Belo Horizonte (Patrus Ananinas), Contagem (Durval Ângelo) e Montes Claros (Paulo Guedes), os petistas que se candidataram às prefeituras de São Bernardo do Campo e Campinas, em São Paulo, e do Recife (PE) também foram financiados com os recursos desviados das obras de construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Continuar lendo

Por que investigar Dilma na Petrobras

itv-logo534

Presidente do conselho de administração da estatal por mais de sete anos, Dilma comandou a palavra final sobre negócios ruinosos e a pior fase já vivida pela empresa.  Agora, o TCU tem a chance de passar a limpo a história desta ruína e punir quem viu o circo pegar fogo, sem reagir. A Petrobras foi o centro do esquema criminoso que o petismo montou para se perpetuar no poder. Quem foi conivente com isso não pode ficar sem castigo.

Continuar lendo