Reportagem do jornal O TEMPO mostra cortes do governo do PT em programas rodoviários e de segurança

jeitoPT

Programa Caminhos de Minas será extinto e orçamento do Olho Vivo para 2016 sofrerá um corte de 98% na comparação com o orçamento previsto para este ano

Além de reportagem mostrando que no orçamento de 2016 do governo federal, administrado pelo PT, não contemplou obras do metrô de Belo Horizonte (clique AQUI e leia a matéria) , o jornal O TEMPO trouxe na edição desta segunda-feria (19/10) outra matéria mostrando o descaso do PT com relação à mobilidade e à segurança dos mineiros.

A reportagem revela que, no orçamento enviado à Assembleia pelo governador Fernando Pimentel, o Projeto Olho vivo (um dos principais programas do Estado na área de segurança, que monitora com câmeras centros comerciais de várias cidades mineiras) vai perder o fôlego. De acordo com a reportagem, projeções da Polícia Militar indicam que serão investidos apenas R$ 100 mil para todo o ano que vem, contra R$ 4,8 milhões previstos para serem aplicados este ano (e que ninguém sabe também se serão de fato aplicados). Em outras palavras: o orçamento deste programa para 2016 sofrerá um corte de 98% na comparação com o orçamento previsto para este ano. Continuar lendo

Metrô de BH fica, de novo, só na promessa do PT

BANNER MATERIA O TEMPO SOBRE FALTA DE INVESTIMENTO NO METRO

Orçamento do governo do Estado prevê gasto de apenas R$ 1.000,00 para uma das obras mais reclamada pelos moradores da região metropolitana

jeitoPTQue o governo federal, administrado pelo PT, está desde 2003 de costas para Minas Gerais todo mundo sabe. Mas agora que o PT também administra o governo estadual, o partido não tem mais desculpas e demonstra, mais uma vez, o descaso com a população mineira. Uma das promessas de campanha do petista Fernando Pimentel era usar sua proximidade com a presidente Dilma para conseguir verba para obras há muito reivindicadas pelo Estado, como a ampliação do metrô de BH. Pelo visto, não obteve sucesso. De acordo com reportagem publicada no jornal O TEMPO desta segunda-feira (19/10), por mais um ano consecutivo, o governo federal exclui a ampliação do metrô de Belo Horizonte das prioridades.

Na previsão de recursos do Orçamento para 2016, a obra, tantas vezes prometida às vésperas das eleições, primeiramente pelo ex-presidente Lula e depois pela presidente Dilma e também pelo governador Fernando Pimentel, foi completamente ignorada. Ao contrário de outras capitais, onde o sistema também é controlado pelo governo federal, como Porto Alegre, Natal, Maceió e João Pessoa, que foram contempladas com verbas. A última ampliação do metrô de BH foi realizada ainda no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB.

Se no orçamento federal não consta a previsão de nenhum centavo para a de ampliação do metrô de Belo Horizonte, no orçamento estadual o governador Fernando Pimentel prevê um gasto de apenas R$ 1.000,00 (isto mesmo: mil reais!), pouco mais de um salário mínimo, para tão importante obra para a mobilidade urbana dos mineiros. A estimativa inicial era de R$ 100 milhões, mas foi reduzida a um valor simbólico, pela falta de planejamento e pela inércia das administrações petistas nos âmbitos estadual e federal. Este é o jeito PT de governar.

Leia abaixo a íntegra da matéria publicada no jornal O TEMPO: Continuar lendo