Em 2015, sob governo do PT, casos de dengue em Minas aumentaram 146% em relação a todo ano de 2014

denguewpp

Secretaria de Saúde culpa população, mas não faz campanhas de prevenção. Dados do SIAFI-MG mostram que investimentos no combate à dengue caíram 95,03% após o PT assumir o governo do Estado

Agora é a saúde que sofre com o (des) governo do PT em Minas Gerais. E quem paga a conta, mais uma vez, é a população. De acordo com o Informe Epidemiológico da Dengue emitido pela Secretaria de Estado de Saúde no último dia 11/09, em 2015 já foram confirmados 121.747 casos de dengue no estado, fora outros 50.866 casos que foram considerados suspeitos.

Os números representam um crescimento de mais de 146% com relação aos casos registrados em todo o ano de 2014, quando foram notificados 49.360 mil casos de dengue. E ainda faltam mais de três meses para o final do ano, justamente o período considerado mais crítico para o aparecimento da doença por causa das chuvas.

E o pior, o aumento de casos da dengue em Minas deve ser consequência direta da queda de gastos do governo Fernando Pimentel com a prevenção da doença. De acordo com dados do SIAFI-MG, o Fundo Estadual da Saúde gastou, no período de janeiro a agosto deste ano, pouco mais de R$ 2 milhões e 230 mil no controle da dengue.

No mesmo período do ano passado, durante as administrações Antonio Anastasia (PSDB) e Alberto Pinto Coelho (PP), o governo de Minas havia investido em prevenção e combate à doença mais de R$ 44 milhões e 315 mil.

Isso significa que durante o governo do PT no estado, os investimentos no combate a um dos principais problemas de saúde pública enfrentados hoje no país caíram 95,03% em Minas Gerais.

Secretaria de Saúde culpa população e não faz campanhas de prevenção

A justificativa dada pela Secretaria Estadual de Saúde para esse aumento alarmante da dengue em Minas Gerais foi a falta de precaução da população ao armazenar água devido à crise hídrica.

Campanhas de conscientização com relação à proliferação da doença? Nem pensar. O governo de Fernando Pimentel prefere gastar o dinheiro da população em campanhas publicitárias mentirosas para atacar politicamente administrações anteriores e para promoção pessoal.

Propagandas do Estado são suspensas por não atenderem interesse público

Foi com base nesta postura adotada pela publicidade governamental petista que, nessa semana, o juiz titular da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, Michel Curi e Silva, concedeu liminar favorável a uma Ação Popular movida pelo presidente do PSDB-MG, deputado federal Domingos Sávio, na qual determinou a suspensão imediata de propagandas do Governo do Estado.

Em sua decisão, o magistrado considera que a administração do petista Fernando Pimentel tem utilizado propagandas com fins meramente políticos, sem observar o interesse público. “O Governo do Estado vem usando o instituto da publicidade institucional para fazer propaganda de sua própria administração e ainda para atacar a administração anterior por motivações políticas”, afirma a sentença do juiz Michel Curi e Silva.

Além de determinar a imediata suspensão das propagandas enganosas, o magistrado determina ainda que o governo do Estado publique cópia da liminar em todos os veículos nos quais elas foram divulgadas.

Leia mais sobre a decisão do juiz Michel Curi e Silva, acessando o seguinte link: Justiça determina suspensão imediata de propagandas enganosas do governo de Fernando Pimentel do PT

Clique e confira detalhes sobre o avanço da dengue em Minas no Informe Epidemiológico da SES/MG

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s