Jeito PT de governar: Funcionários da Rádio Inconfidência denunciam desmandos cometidos pela direção da emissora

radio-inconfidenciaTráfico de influência, compras sem licitação, contratações ilegais e até assédio moral. Estes são alguns dos desmandos que, de acordo com funcionários da Rádio Inconfidência, estariam sendo cometidos pela direção da emissora. As denúncias foram feitas em carta aberta à população divulgada na última terça-feira (08/9).

Emissora oficial do Governo de Minas, a Inconfidência é uma das mais tradicionais e respeitadas rádios do estado. Funcionando há 79 anos, a emissora passou a ser alvo desde janeiro de uma das mais nefastas características dos governos do PT: o aparelhamento. Segundo a denúncia dos funcionários, a direção da rádio, nomeada pelo governador Fernando Pimentel, não respeita os concursos públicos para a contratação de novos funcionários e, para isso, se utiliza da estatal de terceirização MGS. Até agora, foram mais de 15 contratações terceirizadas para compor o quadro de funcionários.
Outra denúncia que sempre vem acompanhada dos governos petistas também está presente na carta dos funcionários da Inconfidência: a compra sem licitação para favorecer empresas de aliados e amigos. Segundo o que foi divulgado pelos funcionários, o atual diretor administrativo da emissora, Rogério Saldanha, “tem comprado sem licitação as passagens para os integrantes do departamento de esportes, que viajam para transmitir os jogos de futebol”. Em outro trecho, o texto diz que o mesmo diretor faz negociações com empresas de aliados e amigos pessoais para prestar serviços à rádio.

“Clima de terror”

As denúncias dos funcionários Inconfidência são destinadas também a um superintendente institucional, que já foi presidente da emissora na década de 1980, na gestão Newton Cardoso. Eles afirma que o superintendente implantou um terror velado nos bastidores da emissora.

“O senhor Assad vive dizendo que a gente não sabe trabalhar, que somos incompetentes, e que enquanto ele estiver à frente da Inconfidência, não haverá concursos, somente contratações. Além disso, fica ameaçando ‘mandar embora’ por qualquer motivo e já perguntou a funcionários se existe jeito de anular o concurso (realizado em 2004, pelo qual ingressaram à rádio mais de uma centena de funcionários – no presente somos cerca de 90)”, denuncia outro trecho da carta aberta à população. “Estamos decepcionados, assustados e perplexos”, conclui a comissão de funcionários que assina o documento.

Este é o jeito petista de governar!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s