Gestão tucana em Minas deu exemplo ao país no acolhimento a detentas gestantes

160939-050-5C1CF609

O Centro de Referência à Gestante Privada de Liberdade, criado no governo Aécio Neves para acolher as detentas e seus filhos, foi destaque nesta quarta-feira no jornal Hoje em Dia. Um dos principais legados dos governos tucanos para a área de segurança pública em Minas Gerais, a unidade prisional tem, no lugar das grades e do ambiente opressor de um presídio, alojamentos coloridos e confortáveis, sala de brinquedos e berçários, bem adequados para receber as mulheres e os bebês. Lá os filhos podem ficar com as mães até completar 1 ano.

O jornal destaca que o Centro de Referência, que atende hoje 54 mulheres e 30 bebês, já cumpre o novo prazo mínimo em que os filhos das presas podem permanecer com as mães em discussão no Congresso. Atualmente, as crianças podem permanecer até seis meses com as mães nas unidades prisionais do país e, pela nova proposta, o prazo ampliaria para oito meses.

Para o deputado João Leite (PSDB), a iniciativa pioneira em Minas veio de um governo sensível que entende a necessidade da humanização para a ressocialização. “A presença da mãe, junto ao filho, nos primeiros meses de vida é a melhor opção para a saúde física e mental da mãe e do bebê. O Governo Aécio sensível a essa situação criou um programa para atender às lactantes com liberdade privada, preocupado tanto com a ressocialização da mãe, como com o saudável desenvolvimento de sua inocente criança, merecedora da melhor assistência possível do Estado”, disse.

Leia abaixo reportagem publicada no Hoje em Dia Continuar lendo

Rodrigo de Castro defende investimentos e estímulo ao uso da energia eólica no Brasil

Audiência Pública na CME debateu as vantagens da energia vinda dos ventos e como o Brasil pode aumentar a utilização dessa fonte energética. Foto Antonio Augusto / Agência Câmara
Audiência Pública na CME debateu as vantagens da energia vinda dos ventos e como o Brasil pode aumentar a utilização dessa fonte energética. Foto Antonio Augusto / Agência Câmara

O deputado federal Rodrigo de Castro (PSDB-MG)  presidiu, nesta quarta-feira (19/8), audiência pública da Comissão de Minas e Energia que debateu o uso da energia eólica no Brasil. Os dados apresentados indicam que a participação da energia vinda dos ventos na matriz energética brasileira tem aumentado, mas que ainda há um grande potencial a ser explorado.

“O Brasil é privilegiado por ter bons ventos em diversas regiões, especialmente no Nordeste, e não pode perder a oportunidade de estimular as pesquisas e os investimentos no setor. A energia eólica tem um custo mais baixo que as termelétricas e é bem menos agressiva ao meio ambiente. Só há vantagens na sua utilização”, destacou o deputado. Continuar lendo

Trabalho baseado em programa implantado durante governos Aécio e Anastasia é premiado pelas Nações Unidas

Anastasia, em 2011, com os 'professores da família', uma das ações do Programa Travessia. Crédito: Wellington Pedro / Imprensa MG
Antonio Anastasia, em 2011, com os ‘professores da família’, uma das ações do Programa Travessia. Foto Wellington Pedro / Imprensa MG

Tratar ações de superação da pobreza não apenas sob o ponto de vista da renda, mas de uma série de fatores que envolvem acesso às políticas públicas como educação, saúde, saneamento e infraestrutura. Foi com esse olhar que o Programa Travessia, de diagnóstico e de intervenção do Estado para superação da pobreza, foi desenvolvido durante os governos Aécio Neves e Antonio Anastasia (PSDB) em Minas Gerais. A experiência exitosa serviu de inspiração para o projeto ganhador do primeiro lugar na categoria ‘Municípios’ do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, organizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O trabalho premiado, de autoria de Antônio Claret e Samanta Natenzon, propõe uma análise da pobreza não apenas com ausência de renda, mas a partir de suas múltiplas dimensões. A metodologia do IPM (Índice de Pobreza Multidimensional) foi utilizada como base do Projeto Porta a Porta – fase de diagnóstico do Programa Travessia – do Governo de Minas entre 2011 e 2014. Antônio Claret participou da equipe de assessoria especial do governador que coordenou a adoção do IPM no Estado. Continuar lendo

PSDB votará contra projeto do governo Dilma que retira desonerações dadas a empresas

aecio-bsb1

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta terça-feira (18/8) que a bancada do PSDB no Senado votará contra o projeto de lei que reduz as desonerações sobre a folha de pagamento dos funcionários para 56 setores da economia, o que na prática aumentará a carga tributária para as empresas.

Com o objetivo de aumentar a arrecadação por meio de impostos, o governo Dilma quer agora retirar as desonerações que foram dadas às empresas em 2011. A proposta apresentada pelo governo, já votada na Câmara, amplia as alíquotas sobre o faturamento das empresas dos atuais 1% e 2% para 2,5% e 4,5%. O texto deve ir à votação no plenário do Senado nesta quarta-feira (19/08). Continuar lendo

Tomou lá, deu cá

itv-logo534

O único acordo desejável é o que une a sociedade em defesa das instituições e da Constituição para que as ilegalidades e as roubalheiras sejam investigadas e punidas. Neste momento, o único acordo desejável é o que une a sociedade em defesa das instituições e da Constituição para que os erros, as ilegalidades e as roubalheiras ocorridas nos últimos anos no Brasil sejam rigorosamente investigados e exemplarmente punidos. Este, o governo e seus aliados certamente não querem. Leia análise do Instituto Teotônio Vilela (ITV). Continuar lendo

Aécio: Líderes da oposição se reunirão para discutir crise política

aecio-bsb2

O senador Aécio Neves, presidente do PSDB, afirmou nesta terça-feira (18) que os líderes da oposição e de setores do PMDB se reunirão nos próximos dias com juristas para discutir a grave crise de governabilidade que paralisa o Brasil.

Em entrevista no Senado, Aécio Neves ressaltou que oposição seguirá agindo de acordo com as regras constitucionais e em defesa dos interesses da sociedade representada nas ações que estão sob julgamento no Tribunal de Contas da União (TCU) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Faremos nos próximos dias uma reunião com os líderes dos partidos de oposição, com setores inclusive do PMDB que já manifestaram disposição de participar desse encontro, com os juristas que têm expressado, de forma muito clara, também, a sua posição em relação à solução dessa crise, como Miguel Reale. Porque nesse instante é absolutamente fundamental que todos nós voltemos os nossos olhos para a ação dos nossos tribunais. Seja o Tribunal de Contas, seja o TSE, para que não sofram qualquer tipo de constrangimento”, afirmou Aécio Neves. Continuar lendo

“O PSDB recebe um reforço de altíssima qualidade”, diz Aécio ao anunciar filiação de Pedro Taques ao PSDB

Aécio Neves e Pedro Taques durante campanha eleitoral do ano passado; ato de filiação do governador ao PSDB vai acontecer no próximo dia 29, em Cuiabá
Aécio Neves e Pedro Taques durante campanha eleitoral do ano passado; ato de filiação do governador ao PSDB vai acontecer no próximo dia 29, em Cuiabá (MT)

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, anunciou nesta terça-feira (18/8) que o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, reforçará a lista de governadores tucanos e se filiará ao partido nos próximos dias. Ao lado do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, do senador Aloysio Nunes e do deputado Nilson Leitão, presidente do PSDB em Mato Grosso, Aécio Neves ressaltou a trajetória de Taques na vida pública.

“O PSDB vive um momento de enorme alegria, porque, depois de inúmeras conversas e convites expressos por mim, pelo presidente Fernando Henrique, pelos líderes que aqui estão, eu quero anunciar a filiação ao PSDB do governador de Mato Grosso, Pedro Taques. Um dos mais extraordinários quadros da nova geração de homens públicos brasileiros, Pedro Taques, em muito pouco tempo, aqui no Senado, mostrou não apenas a sua qualidade intelectual, a sua retidão moral, mas extraordinária coragem para defender as suas posições e inclusive, muitas vezes, em dissonância com aquilo que orientava a liderança do seu partido. Pedro Taques foi, durante todos os dias ao seu mandato absolutamente fiel a suas convicções, e isso o aproximou do PSDB”, afirmou Aécio Neves em entrevista à imprensa no Senado. Continuar lendo