Bloco de oposição repudia o uso de recursos públicos para patrocinar ação política do PT

Marcha recebeu patrocínio do BNDES, Caixa e da Itaipu Binacional
Marcha recebeu patrocínio do BNDES, Caixa e da Itaipu Binacional

Os deputados do bloco de oposição Verdade e Coerência na Assembleia Legislativa de Minas Gerais repudiam o uso de recursos públicos federais para custear eventos políticos de interesse do Partido dos Trabalhadores (PT).

A 5° Marcha das Margaridas, em Brasília, organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) recebeu patrocínio de R$ 400 mil do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), R$ 400 mil da Caixa Econômica Federal e R$ 55 mil da Itaipu Binacional.

Conforme noticiado pela imprensa, a participação da militância petista na Marcha das Margaridas foi, inclusive, objeto de resolução aprovada na semana passada pela Executiva Nacional do PT. Continuar lendo

Para Abi-Ackel, taxa de fiscalização na ANA é medida demasiada e descabida

paulo-abi-ackelO deputado federal Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) apresentou nesta quarta-feira (12) na comissão de Minas e Energia, relatório ao Projeto de Lei 5230/2009, do Poder Executivo que, dentre outros assuntos, cria uma taxa de fiscalização, de cobrança anual e constituinte das receitas da Agência Nacional de Águas, destinada ao custeio das atividades referentes ao exercício do poder de polícia da autarquia na fiscalização dos serviços de irrigação e operações de adução de água bruta, quando ocorrerem em corpos d’água de domínio da União. Continuar lendo

Senado aprova substitutivo de Aécio Neves que destina mais recursos para segurança pública

aecio-ccj-12.8

 

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) aprovou, por unanimidade, nesta quarta-feira (12/8), substitutivo do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 24, de autoria do senador João Capiberibe (PSB), que cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública. O texto agora segue para apreciação em dois turnos no plenário do Senado.

Aécio Neves destacou que a proposta aprovada pela CCJ representa importante contribuição do Senado e do Congresso para o enfrentamento do aumento da criminalidade, assegurando mais recursos para o combate à violência. Ele elogiou o trabalho do senador Capiberibe e lembrou que a origem da proposta foram as discussões da comissão especial da segurança pública, presidida pelo ex-senador Pedro Taques. Continuar lendo

Minas e Energia debaterá preço da energia e inadimplência do setor elétrico

rodrigo-de-castro-300x279A Comissão de Minas e Energia aprovou nesta quarta-feira (12) dois requerimentos de autoria de seu presidente, o deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG) (foto), para que sejam debatidos assuntos relacionados ao preço da energia elétrica. Os dois pedidos foram apresentados em conjunto com o deputado Fabio Garcia. Um deles propõe a discussão em torno do desligamento de usinas termelétricas e os efeitos disso no valor da conta de luz e outro tem como objetivo discutir o impacto e possíveis soluções para a inadimplência com relação à conta de energia.

“Estaremos ao lado da população brasileira porque o aumento nas contas de luz deste ano passou do limite suportável. Estamos atentos a essas questões, queremos saber o impacto disso na tarifa de energia, mas também queremos ter certeza de que as termelétricas poderiam ter sido desligadas e que o nível dos reservatórios que abastecem as hidrelétrica nos trazem realmente tranquilidade”, definiu Rodrigo de Castro. Continuar lendo

Até notícia ruim vira festa

itv-logo534

O Brasil foi rebaixado por mais uma agência de classificação de riscos, mas isso foi visto com alívio pelas autoridades de um governo que se contenta com o “menos pior”. Na prática, a decisão da Moody’s representou um gesto de boa vontade com o país, tendo como único fiador o ministro da Fazenda. Mal sabe a agência que hoje Joaquim Levy se fia numa parte do PMDB e depende da boa vontade de um partido cindido para que o governo encontre uma agenda positiva, ainda que improvável. Continuar lendo

Para líder do PSDB, aceno à agenda proposta por Renan reafirma falta de liderança de Dilma

lider-do-PSDB-foto-para-a-pg-1-do-DTPara o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), o aceno da presidente Dilma à agenda proposta pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), reafirma sua falta de liderança. “Temos hoje uma presidente sem liderança, que terceirizou a economia para um economista; a articulação política para o seu vice, e agora delegou ao presidente do Congresso, Renan Calheiros, a responsabilidade de montar uma agenda para o país. Isso é inadmissível”, afirmou.

Segundo Sampaio, “a presidente Dilma está em seu segundo mandato, ela e seu partido foram os responsáveis por mergulhar o país numa crise econômica sem precedentes e ela ainda precisa recorrer ao presidente do Senado para apresentar uma pauta para o Brasil”. Continuar lendo

“Golpista é quem não aceita fiscalização”, afirma Domingos Sávio sobre acusação de governistas

Plenário - Grande Expediente

O deputado federal Domingos Sávio, presidente do PSDB-MG, usou a tribuna do plenário das Câmara na tarde desta terça-feira (11/8) para discursar no Grande Expediente. O parlamentar usou o espaço para fazer uma reflexão sobre a liberdade no exercício do mandato parlamentar e sobre o momento político conturbado por que passa o Brasil, destacando o papel da oposição em consonância com os anseios da população.

Para o parlamentar, não merece crédito a acusação de setores governistas que tentam caracterizar o trabalho dos partidos de oposição como golpismo. “É mentira a acusação de que a oposição trabalha no quanto pior, melhor. Temos sido responsáveis em diversas frentes de trabalho, sempre defendendo o bem do país em detrimento de posições partidárias”, afirmou o deputado. “Golpista, ao contrário, é quem não reconhece o papel do Tribunal de Contas da União, do Tribunal Superior Eleitoral, do Ministério Público, do Congresso e de outras instituições que se dedicam a fiscalizar o Governo”. Continuar lendo