Líder do PSDB destaca inovação petista na arte criminosa com a cobrança do “pixuleco” no Petrolão

17385671821_249b9c3d35_k2

A versão de que Lula e Dilma não sabiam do esquema de propina na Petrobras é “conversa fiada”, afirmou da tribuna o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP). “Chega de tapar o sol com a peneira. Eles sabiam e eram beneficiados, receberam recursos para fazer campanhas milionárias”, completou o tucano.

Sampaio chamou atenção para o nome dado por integrantes do esquema ao que todos conhecem como propina. A 17ª fase da Operação Lava Jato foi batizada de pixuleco em referência ao termo usado pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para falar sobre o dinheiro cobrado de empreiteiras. “O PT inova inclusive na denominação da estrutura criminosa. Aquilo que para o Brasil é propina, para o PT é pixuleco”, ressaltou. Continuar lendo

Rodrigo de Castro debate recuperação da indústria naval

 

Em audiência pública com o ministro Mercadante, Rodrigo de Castro discute soluções para salvar os empregos do setor e como reduzir as perdas dos fundos de pensão
Em audiência pública com o ministro Aloizio Mercadante, Rodrigo de Castro discute soluções para salvar os empregos do setor e como reduzir as perdas dos fundos de pensão

O deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG) presidiu nesta quarta-feira (05/08) audiência pública da Comissão de Minas e Energia que debateu com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, a crise na indústria naval brasileira. Somente em janeiro deste ano, foram 3 mil demissões nos estaleiros. Apesar de admitir que há uma forte crise no setor, agravada pelas revelações e prisões da Operação Lava Jato, Mercadante não apresentou nenhum planejamento do governo para a retomada dos investimentos e garantia dos empregos. Atualmente, são 69 mil empregados no setor naval brasileiro, mas esse número já chegou a 82 mil.

“Infelizmente, a previsão é de que em 2015 teremos um cenário ainda pior para os empregos na indústria naval. Pela apresentação do próprio ministro, há uma previsão de que menos contratos sejam firmados nos próximos anos, além de haver uma diminuição dos recursos disponíveis para o financiamento dos projetos. Mesmo diante de tantas dificuldades, percebemos que o governo da presidente Dilma não tem um plano de trabalho para tentar salvar os milhares de empregos da indústria naval” afirmou Rodrigo de Castro. Continuar lendo

Destaque na imprensa: Ministério Público sugere reprovação de contas do PT mineiro

Matéria publicada no jornal O Estado de S.Paulo

1433025451806

Procuradoria aponta à Justiça Eleitoral irregularidades na campanha do governador Fernando Pimentel

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça Eleitoral a reprovação das contas de campanha do PT mineiro por causa de diversas irregularidades detectadas em 2014, ano em que o partido elegeu Fernando Pimentel governador do Estado.

O pedido se baseia em parecer técnico conclusivo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE­MG), que, entre outras falhas, apontou sonegação fiscal de 31% em despesas de R$ 6,2 milhões com pessoal. A prática, ressalta o MPF, configura não só uma falta de campanha, mas crime previsto no Código Penal. Por isso, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), um braço do MPF, sugere que a Receita Federal abra um processo para apuração do débito, o que seria o primeiro passo para uma apuração criminal a respeito. Continuar lendo

Crise de proporções industriais

itv-logo534

A situação da indústria ilustra o buraco sem fundo em que a economia se encontra, jogada pelo PT. Deram em nada as seguidas medidas que o governo tomou para incentivar o setor. O país vive uma recessão que começou, segundo critérios técnicos da FGV, no segundo trimestre de 2014 e tende a durar pelo menos até o fim deste ano. Leia análise do Instituto Teotônio Vilela (ITV).  Continuar lendo

PSDB convidará brasileiros na TV para protestos contra governo Dilma

18697_824798120939128_5478268800334264325_n

O PSDB usará suas inserções no rádio e na TV nesta quinta-feira e sábado para falar à população sobre as manifestações contra o governo Dilma Rousseff, marcadas para 16 de agosto. Em entrevista à imprensa, o presidente do partido, senador Aécio Neves, disse que os protestos são manifestações espontâneas dos brasileiros e que os partidos políticos são parte da sociedade.

“O PSDB vai apresentar na quinta e no sábado, nas suas inserções, no horário da propaganda eleitoral, um claro convite aos brasileiros que estão, como nós, indignados com a corrupção e com a mentira, para que participem, ressaltando sempre o protagonismo desses movimentos que as organizam. Os partidos são parcelas da sociedade e, obviamente, de forma muito clara para que não gere qualquer dúvida, devem participar. O PSDB, através dos seus militantes, dos seus representantes, das suas lideranças (pelo menos grande parte delas) estará fazendo valer o seu direito de cidadão”, destacou.

Aécio Neves ressaltou que o apoio prestado pelo PSDB sinaliza a preocupação do partido com o grave momento do país e reitera a defesa pela oposição das instituições que apuram os crimes de corrupção cometidos com dinheiro público e os abusos de poder ocorridos no governo do PT.

“A questão não é apoiar o impeachment. O que apoiamos são as investigações. O que defendemos são as nossas instituições. Aqueles que falam em golpe na verdade deviam conhecer um pouco mais a nossa Constituição. Porque golpe é constranger os nossos tribunais no exercício das suas funções constitucionais. O papel do PSDB nesse instante é, acima de qualquer outro, garantir que as nossas instituições continuem funcionando com autonomia, com independência, com coragem como vem fazendo o Ministério Público, como vem fazendo a Polícia Federal e como continuarão fazendo, tenho certeza, o Tribunal de Contas e o TSE”, avalia o senador.