Domingos Sávio quer investigar doações de R$ 3 milhões de empreiteira para Instituto Lula

domingos-savio

A empreiteira Camargo Corrêa, envolvida no esquema de corrupção na Petrobras descoberto pela operação Lava Jato da Polícia Federal, doou R$ 3 milhões ao Instituto Lula e R$ 1,5 milhão à LILS Palestras Eventos e Publicidade, empresa de propriedade do ex-presidente. As doações foram feitas entre 2011 e 2013, e foram descobertas pela PF durante apurações da Lava Jato.

Executivos da Camargo Corrêa são acusados de integrarem o “clube” de empreiteiros que fraudava licitações da Petrobras e distribuía propinas. O presidente da empresa, Dalton Avancini, o vice-presidente, Eduardo Hermelino Leite, e o presidente do Conselho de Administração, João Ricardo Auler, foram presos pela PF em novembro do ano passado.

O deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG) pediu que as doações ao Instituto Lula e à LILS sejam investigadas. O tucano lembrou que, em diversos países, a concessão de presentes e doações a figuras políticas é regulamentada por lei.

“Para quem, como eu, que denuncia há tempos a existência de esquemas de corrupção no governo Lula, a notícia não chega a ser uma surpresa. É óbvio que o caso demanda investigações a fundo, para verificar se há relações entre o ex-presidente e o esquema criminoso que vem roubando o nosso país”, declarou.

Justificativa

A explicação de Camargo Corrêa e do Instituto Lula para as doações, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, é o apoio da empreiteira a projetos sociais desenvolvidas pela instituição do petista. Quanto aos repasses à LILS, a Camargo alega que pagou por quatro conferências proferidas pelo ex-presidente da República.

Para Domingos Sávio, não há consistência nas justificativas apresentadas. O parlamentar identifica incoerência entre o fato de Lula ser pago para proferir palestras que não são de conhecimento público, e passam a ser divulgadas apenas após a deflagração de escândalos.

“Uma palestra de uma figura notória, como Lula, é sempre algo que se conhece, se fala a respeito. Algo bem diferente do que estamos vendo agora. Acredito que, diante das denúncias, comecem a aparecer agora ‘convites retroativos’ para eventos que aconteceram faz tempo”, ironizou.

Pobres

Domingos Sávio destacou ainda a contradição entre a figura pública de Lula e o forte apoio recebido pelo petista por uma das maiores empreiteiras do país.

“É outro aspecto gritante deste episódio: aquele que faz um teatro enorme e que brada em cima dos palanques que é o representante dos humildes é, na prática, financiado por um dos maiores grupos empresariais do país”, declarou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s