Líder do PSDB critica estratégia petista de atacar outros partidos ao ser acusado de corrupção

Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara dos Deputados
Dep. Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara dos Deputados

O líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), voltou a dizer que o PT está prestes a ser extinto. Durante audiência pública na CPI da Petrobras em que foi ouvido o presidente da empreiteira Camargo Corrêa, Dalton Avancini, o tucano afirmou que o partido de Lula e Dilma tem dificuldade para se defender das acusações de corrupção.

“Como não há explicação para a corrupção deles, partem para outra linha: preferem atacar outros partidos do que defender-se”, apontou. A observação do tucano foi feita após parlamentares petistas insistirem com perguntas ao depoente que tentavam imputar a outras siglas a culpa por variados escândalos. “Por isso instigam: fale aí do PSDB, teve algo do PR? Alguma coisa do PP? Mas o que está em jogo é a corrupção no PT”, alertou.

Sampaio lembrou que todos os delatores da Operação Lava Jato confirmaram que a corrupção se tornou sistêmica desde o início do governo Lula. “A questão não é se a indicação para as diretorias era política ou não, mas o caráter e os antecedentes de quem foi indicado. Lula e Dilma indicaram pessoas corruptas. Agora deveriam assimilar isso e tentar se defender, não acusar os outros”, rechaçou.

O líder tucano também rebateu críticas da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que o acusou de fascista por ter dito que o então tesoureiro petista João Vaccari Neto seria preso e, o PT, extinto. “Ele já foi preso, inclusive, uma semana depois da minha fala nessa CPI. Para o PT ser extinto falta pouco, pois a legislação é bem clara: quando o partido recebe dinheiro de corrupção e dinheiro ilegal vindo do exterior, ele perde o seu registro”, disse.

Durante o depoimento desta quarta-feira, Avancini voltou a afirmar que PT e PP recebiam dinheiro de propina nos contratos da Petrobras e confirmou a participação da Camargo Corrêa no esquema. Segundo Sampaio, ficou claro na fala do depoente que os projetos básicos das obras tocadas pela Petrobras eram propositalmente ruins para propiciar o majoramento dos preços e pagamento das propinas.

José Dirceu

Sampaio disse que é possível imaginar a indignação dos petistas que se mobilizaram em todo país e doaram R$ 10 cada um para pagar a multa do ex-ministro José Dirceu de quase R$ 1 milhão imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Um ano depois, se descobre que ele recebeu R$ 29 milhões em consultoria de forma ilegal no esquema do petrolão, como voltou a ser evidenciado na fala de Avancini.

Antes da oitiva com Avancini, a CPI aprovou requerimentos de convocação ao lobista Júlio Faerman. Até o momento da votação, Faerman tinha paradeiro desconhecido. Em seguida à aprovação, ele entrou em contato com a comissão avisando que irá comparecer à oitiva.

Ontem, durante a ida de parlamentares a Londres, o advogado Jonathan Taylor, que durante nove anos trabalhou na empresa holandesa SBM Offshore, confirmou que a empresa pode ter pagado 92,6 milhões de dólares em propinas entre 2003 e 2011 em troca de contratos com a estatal. Segundo o deputado Delegado Waldir (PSDB-GO), ficou demonstrado que as ações da CPI surtem efeitos tal como as delações premiadas da Operação Lava Jato. “Nossas decisões aqui também constrangem e fazem fugitivos aparecer”, disse.

Fonte: Diário Tucano

Leia também “A verdade dói”, responde ao PT o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s