Senador Aécio Neves participa de seminário que discute a liberdade na América Latina

foto aecio-lima

“Tem faltado aos governos eleitos democraticamente na América Latina uma palavra clara de condenação à escalada autoritária que cerceia a liberdade dos irmãos venezuelanos”, diz Aécio, em Lima

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) participou, nesta quinta-feira (26/03), em Lima (Peru), da abertura do seminário “Foro de Lima – América Latina: desafios e oportunidades”, do qual será um dos palestrantes amanhã.

Único brasileiro convidado a falar durante o encontro, Aécio Neves acompanhou hoje à palestra que tratou da violação de direitos humanos pelo governo Nicolás Maduro, ministrada pelas esposas dos líderes oposicionistas presos na Venezuela: Mitzy Ledezma, mulher do prefeito de Caracas Antônio Ledezma, preso em fevereiro, e Lílian López, esposa do ativista Leopoldo Lopez, preso desde fevereiro do ano passado.

O presidente do PSDB foi recebido em Lima pelo escritor e prêmio Nobel Mário Vargas Llosa, que preside a Fundação Internacional da Liberdade promotora do evento.

“Tem faltado aos governos eleitos democraticamente na América Latina uma palavra clara de condenação à escalada autoritária que vem cerceando a liberdade dos irmãos venezuelanos. Se os governos não o fazem, as oposições têm obrigação de fazê-lo. Esse seminário é um bom início de ação mais coordenada em defesa das liberdades democráticas da Venezuela”, afirmou Aécio Neves ao prestar solidariedade a Mitzy e Lílian, que trabalham em busca de apoio internacional para libertar presos políticos na Venezuela.

Na abertura do evento, Llosa defendeu o engajamento dos governos dos países da América Latina na defesa da democracia e da liberdade de ativistas políticos presos.

“É uma vergonha que tão poucos países latino-americanos se manifestem e atuem contra o que ocorre hoje na Venezuela”, disse Llosa.
Apoio internacional

Mitzy Ledezma leu uma carta do prefeito de Caracas conclamando a luta pela democracia em seu país. “A Venezuela necessita do apoio internacional, da solidariedade a seus presos políticos e à sua luta pela democracia e liberdade”, disse.

Lílian Lopez lembrou a crise econômica na Venezuela, que já leva à escassez de produtos para a população e destacou as ameaças que sofrem aqueles que se opõem ao governo Maduro.

“Não vamos parar de lutar. Uma luta moral pela liberdade, por nossos direitos que são violados constantemente”, disse.

O seminário recebeu hoje o ex-presidente da Colômbia Andrés Pastrana, o ex-ministro e candidato a presidente do Peru em 2011 Pedro Paulo Kuczinski e o escritor cubano Carlos Alberto Montaner. Na pauta das palestras, as ameaças à democracia, a corrupção e o narcotráfico na América Latina. Do Brasil participam também do encontro o senador Aloysio Nunes (PSDB) e o deputado Roberto Freire (PPS).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s