Aécio Neves diz que Dilma deve explicar aos brasileiros erros cometidos pelo governo

 

20-04-15 Aecio Neves - coletiva_5O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou, nesta sexta-feira (20/02), em Brasília, que a presidente Dilma Rousseff deveria olhar nos olhos dos brasileiros e assumir os erros cometidos por seu governo. Em entrevista, nesta tarde, Aécio disse que a população se sente lesada pelos erros ocorridos na política econômica e pelas denúncias de desvio de dinheiro da Petrobras para beneficiar o PT.

“Era a hora sim de a presidente da República fazer a sua mea culpa, olhar nos olhos dos brasileiros e dizer que o seu governo errou, e errou muito. Errou na condução da economia, errou durante a campanha eleitoral ao pregar a mentira, o terrorismo como arma de campanha, e errou principalmente no seu comportamento ético. Enquanto não houver a mea culpa do governo, os brasileiros continuarão a se sentir iludidos e lesados pela presidente da República e pelo seu governo”, afirmou.
Aécio se reuniu em Brasília com os líderes do PSDB no Senado, senador Cássio Cunha Lima (PB), e na Câmara, deputado federal Carlos Sampaio (SP), para discutir estratégias sobre a CPI da Petrobras.

Na entrevista, o senador também respondeu às declarações da presidente concedidas nesta sexta-feira, depois de um período de silêncio de quase dois meses, em que ela disse que a cobrança de propina na Petrobras teria iniciado em 1997. Segundo Aécio, Dilma deve avaliar a gravidade do depoimento do ex-gerente da estatal, Pedro Barusco, que revelou à Polícia Federal a existência de uma organização criminosa institucionalizada dentro da empresa, nos últimos 12 anos, para arrecadar dinheiro para o PT. Segundo depoimento de Barusco, cerca de US$ 200 milhões de propina foram destinados ao PT.

“O PSDB não tem qualquer receio de que se investigue o que quer que seja. Mas se a presidente da República dá crédito às declarações do senhor Pedro Barusco é preciso que ela dê crédito e venha a público dizer o que acha do centro do seu depoimento, onde ele afirma que US$ 200 milhões foram transferidos para do PT durante esses últimos 12 anos. Boa parte disso entregue diretamente ao tesoureiro do seu partido. Esse assunto é de extrema gravidade e não é possível que a presidente da República o trate de forma tão simplista e, a meu ver, tão incorreta”, disse Aécio Neves.

CPI

Aécio Neves afirmou que o PSDB e os partidos de oposição esperam contar com a força da opinião pública, diante da gravidade dos fatos revelados pela Polícia Federal, para garantir que as investigações da nova CPI da Petrobras ocorram efetivamente.

“Queremos sim que essa CPI cumpra com o seu dever, o que não aconteceu com a última CPMI. Acho que os fatos novos que já vieram à tona, e outros que estão por vir dão a essa CPI o combustível necessário para aprofundamento das investigações. Há um entendimento nosso, coordenado pelo líder na Câmara, deputado Carlos Sampaio, no sentido de termos uma atuação ordenada, conjunta e com uma estratégia muito bem traçada porque somos minoria na Comissão, não temos os postos de comando na Comissão. Mas certamente podemos, amparados na realidade dos fatos, nas informações e, sobretudo, com o apoio da opinião pública, fazermos com que essa CPI efetivamente funcione”, afirmou Aécio Neves.

Assista trecho da entrevista 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s