Aécio anuncia programa Mutirão de Oportunidades para jovens que pararam de estudar

Segundo Aécio, programa tem objetivo de resgatar 20 milhões de jovens, de 18 a 29 anos, e será financiado por recursos do PNE e do Pré-Sal. Foto  Igo Estrela
Aécio: programa tem objetivo de resgatar 20 milhões de jovens, de 18 a 29 anos, e será financiado por recursos do PNE e do Pré-Sal. Foto Igo Estrela

O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aécio Neves, anunciou nesta terça-feira (26/08) um programa de governo, o Mutirão de Oportunidades, que visa a resgatar 20 milhões de jovens, de 18 a 29 anos, que abandonaram os estudos. Eles receberão bolsa mensal equivalente a um salário mínimo e terão qualificação profissional para entrar no mercado de trabalho.

O anúncio do Mutirão de Oportunidades foi feito em entrevista coletiva no comitê da Coligação Muda Brasil, no Rio de Janeiro. O programa atenderá a 11 milhões de jovens, que pararam de estudar no ensino fundamental, e nove milhões de alunos, que deixaram a sala de aula no ensino médio.

“O Estado vai pagar uma bolsa de um salário mínimo, assim como nós pagamos bolsas, por exemplo, para estudantes de mestrado ou doutorado, para que eles possam se dedicar ao estudo. O trabalho desses jovens vai ser estudar”, afirmou o candidato à Presidência. Continuar lendo

Presos pela PM por crime eleitoral, homens confessam que foram contratados pelo PT

Flagrados recolhendo material da campanha de Pimenta da Veiga, suspeitos foram encaminhadas à PF
Flagrados recolhendo material da campanha de Pimenta da Veiga, suspeitos foram encaminhadas à Polícia Federal

Três homens que recolhiam cavaletes e placas de propaganda do candidato da Coligação Todos por Minas, Pimenta da Veiga, foram presos pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) na manhã desta terça-feira (26/08) na região da Savassi, em Belo Horizonte. Segundo a PM, Vinícius Gonçalves Sotero Alves, 18 anos, Brendo Miguel Souza Dada, 21, e Deyvison Colussi, de 33, retiravam o material publicitário do passeio da Avenida Cristóvão Colombo quando foram detidos. O coordenador metropolitano da campanha de Pimenta da Veiga, Camilo Fraga Reis, que passava pelo local, foi quem acionou a polícia.

O cabo Arlindo César de Lima, da 4ª Companhia do 1º Batalhão da Polícia Militar, confirmou que os três homens relataram, em depoimento, que foram contratados pelo comitê de campanha do candidato Fernando Pimentel, do PT, para roubarem as peças publicitárias da candidatura de Pimenta da Veiga (PSDB). Na carroceria de uma caminhonete utilizada pelos suspeitos a Polícia Militar encontrou placas e cavaletes do candidato do PT e, escondido sob eles, foi colocado o material de campanha de Pimenta, Aécio Neves (candidato a Presidência) e Antonio Anastasia (candidato ao Senado).

Os três envolvidos, que tampavam os rostos com a camisa ou capuz no momento da prisão, foram encaminhados pela Polícia Militar para a sede da Polícia Federal, no bairro Gutierrez, por se tratar de crime eleitoral. A pena aplicável para este tipo de ocorrência é de prisão, de três a seis meses, ou multa, conforme prevê o artigo 332 do Código Eleitoral. Segundo o departamento jurídico da Coligação Todos por Minas, o inquérito aberto na Policia Federal será encaminhado ao Ministério Público Eleitoral que, por sua vez, o enviará para o Juizado Especial Criminal Eleitoral para julgamento do caso.

Outras 500 peças do PSDB já foram danificadas
Outras 500 peças do PSDB já foram danificadas

O coordenador metropolitano da campanha de Pimenta da Veiga, Camilo Fraga, disse que se deslocava para o trabalho quando percebeu a ação dos criminosos. “Parei o carro, vi que eles recolhiam os cavaletes de Pimenta da Veiga e os escondiam embaixo de placas da campanha de Fernando Pimentel. Quando eu disse que ia chamar a polícia comecei a receber ameaças, que só pararam quando os policiais chegaram”, explicou. O coordenador revelou ainda que, somente nos últimos dias, mais de 500 cavaletes da campanha de Pimenta da Veiga despareceram das ruas de Belo Horizonte.

Pimenta da Veiga declara guerra à burocracia em Minas

Pimenta da Veiga garante ação conjunta com a sociedade civil e empresários para reduzir entraves que dificultam processos nos órgãos públicos. Foto Mariela Guimarães
Pimenta da Veiga garante ação conjunta com a sociedade civil e empresários para reduzir entraves que dificultam processos nos órgãos públicos. Foto Mariela Guimarães

O candidato ao Governo do Estado pela Coligação Todos por Minas, Pimenta da Veiga, afirmou nesta terça-feira (26/08), em Belo Horizonte, que criará novas medidas para reduzir ainda mais a burocracia em Minas Gerais. Ao reunir-se com pastores na Igreja Getsêmani, no bairro Dona Clara, Pimenta disse que, se eleito, fará uma ação conjunta com representantes da sociedade civil e empresários para ouvir sugestões e diminuir os entraves que dificultam processos nos diversos órgãos da administração estadual.

“Esta é uma coisa que eu, pessoalmente, tenho horror. É assombroso o desgaste que as pessoas têm e que as empresas têm com uma burocracia absolutamente desnecessária. Vamos fazer um levantamento, pretendo me reunir com os interessados, sejam empresários, sejam cidadãos, para que apontem os pontos de estrangulamento. Não tenho nenhuma dúvida em afastá-los. Coragem para isso eu tenho. Seja lá qual for o setor afetado, nós vamos reduzir a burocracia drasticamente”, garantiu Pimenta da Veiga. Continuar lendo