Pimenta da Veiga celebra em Poços de Caldas os 20 anos do Plano Real

Pimenta da Veiga estará na cidade, onde a primeira nota foi trocada pelo então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso. Foto Leo Lara
Pimenta da Veiga estará na cidade, onde a primeira nota foi trocada pelo então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso. Foto Leo Lara

Considerado um dos maiores programas sociais já implantados no país, o Plano Real completa 20 anos como o projeto que livrou o Brasil da hiperinflação. Após duas décadas, o candidato do PSDB ao Governo de Minas , Pimenta da Veiga, celebrará, nesta quarta-feira (02/07), em Poços de Caldas (Sul de Minas), o início da circulação da moeda, que inaugurou um novo ciclo de desenvolvimento econômico.

Foi em Poços de Caldas, em julho de 1994, que o real entrou publicamente em circulação, pelas mãos do candidato à época a Presidência da República, Fernando Henrique Cardoso, que fez a primeira troca de notas em uma agência bancária.

Pimenta da Veiga foi personagem marcante nesse processo. Junto a importantes economistas, como Pedro Malan, Gustavo Franco, Pérsio Arida, André Lara Resende e Edmar Bacha, participou da concepção e implantação do Plano Real. “O projeto mudou a história do país. Foi o principal programa social feito no Brasil em todos os tempos. É o orgulho do PSDB”, afirma o ex-ministro.

O atual cenário econômico é bem diferente do que se registrava antes, quando a desvalorização da moeda corroía a renda do brasileiro. No entanto, o atual governo federal, segundo Pimenta, tem ameaçado a estabilidade com níveis crescentes de inflação, registrados nos últimos anos.

“A volta da inflação é prejuízo para todos, principalmente para os mais pobres. Esta é nossa tarefa fundamental. A inflação é vizinha da corrupção, impede o crescimento, impede o desenvolvimento de cidades e pessoas. Por isso, temos que tomar uma decisão severa, mas essencialmente democrática”, alertou.

Mudança real

O real tornou-se moeda brasileira em 1º de julho de 1994, mas o Plano Real, que incluiria a mudança da nova moeda, começou a ser arquitetado em 1993 pela equipe econômica do governo do então presidente Itamar Franco.

Juntos, os economistas definiram que o Plano Real seria dividido em três etapas. A primeira seria o ajuste das contas públicas, com um corte no Orçamento da União. A segunda seria a implantação da Unidade Real de Valor (URV), unidade monetária para desindexar a economia. Depois, a URV seria transformada em real, a nova moeda brasileira.

Após muita negociação, o Congresso Nacional aprovou o plano e as fases seguiram como foram planejadas. Nenhum anúncio veio de surpresa, não houve congelamento de preços e as medidas foram introduzidas aos poucos.

Leia também Vinte anos do Plano Real serão comemorados em Poços de Caldas

plano-real

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s