Destaque na imprensa: Segundo Ipea, Dilma inflou dado sobre diminuição da miséria

Matéria publicada no jornal Folha de S.Paulo – 12/06/14

A presidente Dilma Rousseff usou números inflados sobre a redução da miséria no Brasil em seu pronunciamento de rádio e TV sobre a Copa do Mundo.

Dados do próprio governo põem em xeque a afirmação de que, “em uma década”, foram retirados “36 milhões de brasileiros da miséria”, apresentada na mensagem presidencial da terça-feira (10).

Estudo publicado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, vinculado ao Palácio do Planalto) aponta que, de 2002 a 2012, o número de miseráveis (ou extremamente pobres) caiu de 14,9 milhões para 6,5 milhões.

Trata-se, portanto, de uma queda de 8,4 milhões no número de pessoas que vivem na miséria ao longo dos primeiros dez anos da administração petista, abaixo da cifra mencionada por Dilma.

Publicado em outubro, o documento informa que o cálculo seguiu o parâmetro adotado na maior parte das estatísticas oficiais: a linha de renda mensal até R$ 70, definida em 2011. Para os demais anos, o valor foi corrigido pela inflação.

imagem-Folha

Outras metodologias citadas no texto do Ipea também chegam a números muito inferiores aos do pronunciamento da presidente.

Até com uma renda mensal de R$ 140, definidora da pobreza mais ampla, o contingente cai de 41 milhões para 15,7 milhões de brasileiros na década, uma diferença de 25,3 milhões. Continuar lendo

Distância entre Dilma e Aécio cai 10 pontos para o segundo turno

charge-2904

Na intenção de voto para um segundo turno nas eleições deste ano, a distância entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves caiu 10 pontos percentuais em três semanas, na comparação de pesquisas do Ibope, a mais recente divulgada terça-feira (10/06).

Entre 15 e 19 de maio, Dilma tinha 43% das intenções de voto para o segundo turno e desceu para 42%. Aécio teve um salto de 24% para 33% no mesmo período. A diferença anterior era de 19 pontos e, agora, passou para apenas 9 pontos. A nova pesquisa do Ibope se deu entre os dias 4 e 7 de junho.

O site da revista Carta Capital informou, ontem (11/06), que o senador Aécio Neves (PSDB) subiu cinco pontos percentuais, passando de 16% para 21% das intenções de voto em pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi e a publicação semanal. A presidente Dilma Rousseff (PT) permanece com 40%, e o ex-governador Eduardo Campos (PSB) com 8%.

O levantamento anterior se deu em abril, também com 40% para Dilma e 8% para Eduardo. Portanto, dos três primeiros colocados, Aécio foi o único que cresceu. A pesquisa divulgada ontem foi realizada nos dias 31 de maio e 1º de junho, com registro na Justiça Eleitoral, tendo 2,2 mil eleitores entrevistados em 161 municípios e margem de erro de 2,1 pontos percentuais.