Gastos secretos com cartão corporativo batem recorde na gestão Dilma

Publicado no blog Poder sem segredos, de Marcelo de Moraes

Em 2013, gastos secretos com cartão corporativo da Secretaria de Administração da Presidência batem recorde na gestão Dilma

Criticado por não ter divulgado a escala que a presidente Dilma Rousseff faria em Portugal, o governo também tem aumentado o segredo sobre as despesas feitas pela Secretaria de Administração da Presidência com seus cartões corporativos. Os gastos sigilosos com essa conta – que englobam as despesas da presidente – foram os maiores desde que Dilma assumiu o governo.

Segundo o Portal da Transparência, em 2013, os pagamentos feitos com o cartão pela Secretaria de Administração da Presidência somaram R$ 5,64 milhões, sendo que cerca de R$ 5,60 milhões não tiveram seu conteúdo revelado. O sigilo dos gastos é determinado por uma legislação específica que permite que o pagamento não seja publico para garantia da segurança da sociedade e do Estado.

No ano anterior, os gastos secretos com o cartão da Secretaria tinham somado R$ 4,09 milhões. Em 2011, foram outros R$ 5,1 milhões. Assim, os pagamentos que não tiveram seu conteúdo divulgado já somam cerca de R$ 14,7 milhões na gestão de Dilma.

Como consolo, mesmo sendo recorde na sua gestão, a despesa é inferior ao que foi gasto pela Secretaria, em 2010, no último ano do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Na ocasião, os pagamentos sigilosos feitos com o cartão da Secretaria de Administração da Presidência somaram R$ 6,18 milhões.

Leia íntegra

Viagens de Dilma 29 jan 2014 (1)

Mais 35 cidades terão novos recursos para investir em saneamento e melhorias da infraestrutura urbana

Mais uma ação voltada para o desenvolvimento dos municípios mineiros. O vice-governador Alberto Pinto Coelho autorizou, nesta quarta-feira (29/01), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, a liberação pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) de R$ 55 milhões para 35 municípios. Os recursos são para investimentos em obras de pavimentação e drenagem, de saneamento e aquisição de máquinas e equipamentos.

As linhas BDMG Urbaniza, BDMG MAQ, BDMG Cidades e BDMG Saneamento contam com recursos próprios do banco. Já foram liberados mais de R$ 260 milhões para 145 municípios. Confira, abaixo, a relação dos municípios beneficiados nesta quarta-feira.

Municípios contemplados

Areado Delta Pescador
Bom Repouso Itajubá Santa Bárbara
Cabeceira Grande Jequitibá Santa Vitória
Caldas Joanésia Santana do Paraíso
Campo Belo João Monlevade Santana do Riacho
Caraí Lagoa dos Patos São Geraldo
Cássia Matipó São Sebastião do Maranhão
Chapada Gaúcha Monte Alegre de Minas Sem-Peixe
Coimbra Nova Belém Sericita
Conceição das Pedras Ouro Verde de Minas União de Minas
Conceição do Mato Dentro Pai Pedro Visconde do Rio Banco
Coromandel Perdizes

 Leia matéria completa na Agência Minas

Leia análise do ITV: Rolezinhos pelo mundo

itv-logo534

Dilma Rousseff conseguiu produzir mais lambanças do que se poderia imaginar no périplo que fez por vários países mundo afora nos últimos dias. Se quer que seus rolezinhos não se transformem em escândalos, a presidente deveria tornar transparentes, e longe de qualquer segredo, os gastos que seus deslocamentos pelo mundo incorrem aos cofres públicos. Mas, se prefere viver sob o manto do sigilo, seu lugar só pode ser um: fora da vida pública.  Leia a Carta de Formulação e Mobilização Política do Instituto Teotônio Vilela (ITV) desta quarta-feira (29/01).

Continuar lendo

Campanha do PT de Minas tem irregularidades

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) rejeitou as contas de campanha de 2012 do PT de Minas Gerais e, como punição, o partido ficará sem receber as cotas do fundo partidário por seis meses. Segundo o TRE, as contas da campanha do PT à Prefeitura de Belo Horizonte naquele ano omitiram despesas de R$ 566 mil, além de cometerem outras irregularidades. “Tudo isso nos demonstra ausência de transparência e comprometimento do partido não só com a Justiça Eleitoral mas também com a sociedade democrática”, explicou o juiz relator do processo em seu voto.

Leia mais no Estado de Minas PT de Minas é punido pelo TRE e ficará sem fundo partidário por 6 meses