Aécio Neves: Brasil quer mudança

"Estive em muitos estados nos últimos meses e afirmo: o sentimento hoje é de mudança”, diz Aécio. Foto George Gianni
“Estive em muitos estados nos últimos meses e afirmo: o sentimento hoje é de mudança”, diz Aécio. Foto George Gianni

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou, nesta segunda-feira (09/12), em Florianópolis (SC), que os brasileiros querem mudanças e que o partido é quem melhor representará esse sentimento no próximo ano. Pela manhã, Aécio participou de encontro com empresários na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). À tarde, esteve com prefeitos, deputados, vereadores e militantes catarinenses.

Durante o ato político com cerca de 200 lideranças, Aécio Neves destacou que o PSDB representará, no próximo ano, o projeto da mudança com segurança.

“Dizem que a força do governo é muito grande e que a máquina pública estará a seu serviço. Mas teremos algo que eles não terão. A consciência para com o Brasil. Temos os melhores quadros e teremos as melhores propostas. Estive em muitos estados nos últimos meses e afirmo: o sentimento hoje é de mudança. Há a percepção crescente de que precisamos encerrar esse ciclo para iniciarmos outro, de desenvolvimento sustentável. Nós podemos representar a mudança segura”, disse o senador.

Aécio Neves foi recebido pelo presidente do PSDB-SC, senador Paulo Bauer; do presidente do ITV-SC, do ex-governador Leonel Pavan; do prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes; e do deputado federal e ex-governador Esperidião Amin (PP), entre outros prefeitos, deputados, vereadores e lideranças. Durante o encontro, foram empossadas as novas comissões locais do PSDB Mulher, PSDB Jovem e do Tucanafro. Continuar lendo

“O aprendizado do PT no governo está nos custando muito caro”, diz Aécio em Santa Catarina

Foto George Gianni/PSDB
Foto George Gianni/PSDB

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), abriu a semana em Florianópolis, nesta segunda-feira (09/12), em encontro na Federação da Indústria de Santa Catarina e, em seguida, reuniu-se com prefeitos, vereadores, deputados e lideranças tucanas do Estado. Na reunião, com cerca de 25 empresários na FIESC, Aécio Neves fez críticas à política econômica do governo federal, à má gestão e à ausência de planejamento de longo prazo na área pública.

“Devíamos falar hoje de inovação, de produtividade, de inclusão das empresas brasileiras nas cadeias globais, mas retrocedemos 50 anos atrás. Voltamos à uma agenda do passado de baixo crescimento econômico e da perda de credibilidade do Brasil. O aprendizado do PT no governo está nos custando muito caro. Antes demonizaram o setor privado. Agora, se rendem com atraso. Planejamento é a palavra chave do que queremos para o futuro”, afirmou Aécio.

No encontro, o presidente tucano criticou a forte intervenção do governo o aparelhamento partidário dos órgãos federais, estatais e das agências reguladoras.

“Vivemos um Estado unitário, aparelhado e intervencionista. O governo está a serviço de um partido. Isso gera insegurança e prejuízos em todos os campos. O Brasil que já participou com 2,5% do conjunto de comércio internacional, hoje participa com 1,3%. Se continuarmos assim, será menos de 1%. O Brasil tem que acenar de forma muito clara para investimentos futuros. Éramos o numero um da fila e viramos o patinho feio”, disse.

Nova agenda

Aécio Neves disse que o PSDB trabalhará para mobilizar a sociedade e incentivar o debate em torno de ideias e propostas capazes de conduzir o Brasil para um novo momento.

“Os brasileiros querem mudanças. Há um sentimento crescente de que precisamos iniciar um novo ciclo. A população quer boas escolas, bons hospitais, quer eficiência na administração do SUS, quer melhores empregos. 65% das famílias estão endividadas. Nosso desafio é mostramos que somos capazes de fazer essas mudanças. Queremos construir uma agenda para o Brasil dos próximos dez anos”, afirmou.

Descaso do PT: Governo federal só aplicou 51% do orçamento de 2013 para prevenção das chuvas

Matéria publicada no jornal Estado de Minas – 09/12/13

As fortes chuvas de verão que ocorrem todos os anos nos meses de dezembro e janeiro já começaram a causar mortes e destruição em várias partes do país. Na madrugada de ontem, oito pessoas morreram em Lajedinho (BA) em razão de um forte temporal. Na semana passada, foram quatro mortos no Rio de Janeiro. Apesar das tempestades serem previsíveis pelos meteorologistas para este período, as autoridades públicas federais continuam patinando com as políticas de prevenção a enchentes e deslizamentos. O principal programa federal que trata do tema, chamado de gestão de riscos e resposta aos desastres, ficou longe da prioridade governamental. Continuar lendo

PSDB chamará ex-secretário Nacional de Justiça para audiência na Câmara

Líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP). Foto Alexssandro Loyola
Líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP). Foto Alexssandro Loyola

O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), chamou a entrevista do ex-secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Jr., de “esclarecedora e estarrecedora”. O tucano vai requerer no início da semana à Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara a realização de audiência pública com a presença de Tuma Jr para esclarecer as graves denúncias feitas à revista Veja e que fazem parte de um livro que está sendo lançado.

“O ex-secretário Tuma Jr, que fez parte do alto escalão do Governo Lula por três anos, confirmou tudo aquilo que sempre denunciamos: a fábrica de dossiês petista, o até hoje obscuro assassinato político do prefeito Celso Daniel e a existência de uma conta no exterior para onde foram enviados os recursos do Mensalão, entre outras afirmações graves ”, disse Carlos Sampaio. Continuar lendo

ITV: O Brasil continua sendo um dos países mais fechados do mundo

itv-logo534

Se o acordo da OMC tivesse naufragado, o Brasil estaria num oceano sem bote de salva-vidas. Isto porque, na era petista, nossa diplomacia jogou todas as fichas em negociações multilaterais de comércio e praticamente se eximiu de buscar acordos bilaterais com países e blocos. O Brasil continua sendo um dos países mais fechados do mundo. Assim, é urgente uma reversão da orientação dada pelo PT a nossas estratégias de integração com o mundo, analisa o Instituto Teotônio Vilela (ITV), em sua Carta de Formulação e Mobilização Política desta segunda-feira (09/12). Confira íntegra abaixo: Continuar lendo

Leia “O avanço na infraestrutura para o desenvolvimento”, artigo de Marcus Pestana

Onze anos se passaram tendo Aécio e Anastasia à frente do governo de Minas. As mudanças são visíveis. Os resultados, palpáveis. O lado nobre da política é quando ela se transforma em poderoso instrumento para a melhoria da qualidade de vida da população. Nas discussões sobre políticas públicas, às vezes, há uma contraposição mecânica entre investimentos em infraestrutura e políticas sociais. É um enorme equívoco. A melhoria dos padrões de vida tem tudo a ver com as condições da matriz de transporte, energia, comunicação e saneamento. E os governos do PSDB em Minas são a mostra viva disso. Continuar lendo

Mandela, por Aécio Neves

Artigo do senador Aécio Neves, presidente do PSDB, publicado no jornal Folha de S.Paulo – 09/12/13

Nestes dias, milhares de textos estão sendo escritos, em diversas partes do mundo, celebrando Nelson Mandela. O amplo reconhecimento e a reverência a ele não ocorrem sem razão.

Mandela tornou-se um dos mais expressivos líderes do nosso tempo, um símbolo à democracia e à igualdade de direitos, ao se dedicar à construção de uma obra política excepcional, que colocou fim ao “nós e eles” que caracterizava a violenta e injusta organização social da África do Sul.

Assim como alguns outros líderes da história, ele teve a consciência de que o ódio e a hostilidade, transformados em instrumento de luta política, aprofundam a intolerância e a perpetuam, impedindo que a nação floresça e se realize em sua integridade e significado. Continuar lendo