PSDB Sindical discute nova agenda do mundo do trabalho

Foto Pedro Paiva
Foto Pedro Paiva

Produtividade foi tema principal das palestras durante encontro nacional que reuniu, em Betim (MG), cerca de 800 sindicalistas de 23 estados

Mais de 800 sindicalistas de 23 estados brasileiros participaram em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, do 2º Encontro Nacional do PSDB Sindical, que teve como tema central uma nova agenda do mundo do trabalho. Líderes da Força Sindical, da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e da Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST) de todo o país debateram uma nova agenda para o movimento.

Também estiveram presentes no evento o presidente do PSDB de Minas Gerais, deputado federal Marcus Pestana, o presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV-MG), Pimenta da Veiga, e o prefeito de Betim, Carlaile Pedrosa (PSDB), além de parlamentares mineiros.

Na abertura do evento, foi transmitido um vídeo gravado pelo presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG). Ele falou da importância dos movimentos sindicais para os partidos sociais democratas do mundo. “O fortalecimento do núcleo sindical é fundamental para o PSDB. Vamos fortalecer o partido e defender o crescimento da economia e empregos de maior qualidade para os trabalhadores brasileiros”, disse.

Pauta trabalhista

“É importante trazer a classe trabalhadora para a discussão e levar a pauta trabalhista para o PSDB. Os trabalhadores também querem construir projetos políticos”, afirmou Ramalho da Construção, presidente do PSDB Sindical e deputado estadual em Sâo Paulo.

A próxima reunião do PSDB Sindical vai acontecer em Brasília, quando será definida a data de um novo encontro nacional, adiantou Ramalho.

Para Rogério Fernandes, presidente do Núcleo Sindical do PSDB de Minas Gerais, esse segundo encontro nacional foi muito importante na organização dos movimentos sociais dentro do partido. “O PSDB tem história. Ele criou as condições macroeconômicas que deram condições ao Brasil de se tornar um país competitivo e de acabar com a famigerada inflação que corroia o salário dos trabalhadores. E agora a gente aproxima o PSDB cada vez mais dos anseios dos trabalhadores e da pauta trabalhista, que também queremos discutir com toda sociedade brasileira”, disse.

Rogério Fernandes ressaltou que o Brasil precisa gerar emprego de qualidade e lembrou que, entre os jovens de 17 a 24 anos, a taxa de desemprego chega a quase 24%. “Precisamos ver qual o caminho adotar para que possamos estancar a falta de emprego entre os jovens. Temos um problema grave com relação a formação profissional. Nós entendemos que o ensino profissional tem que começar na escola fundamental e não somente no ensino médio”, defendeu.

Importância da produtividade

Além de emprego de qualidade, a produtividade do trabalhador brasileiro foi a principal preocupação dos palestrantes José Marcio Camargo, professor da PUC-RJ, e de Wilson Fava, secretário do Núcleo Sindical de São Paulo.

Abordando o tema “Trabalho no Século XXI”, o professor da PUC-RJ afirmou que o Brasil tem hoje um crescimento medíocre, sem investimentos e sem produtividade.  Para ele, só existe uma fórmula para o país ter um crescimento saudável e de longo prazo: é ter ganho em produtividade. “E ganhos de produtividade dependem fundamentalmente de investimentos em infraestrutura  e, em especial, em educação e treinamento. Porém, o Brasil é hoje o país que tem a maior rotatividade no trabalho do mundo. Aproximadamente 60% dos trabalhadores brasileiros trocam de emprego a cada ano”, informou.

Ele defendeu uma mudança nas leis trabalhistas que seja capaz de juntar os dois atores sociais, empresários e trabalhadores.

Abordando os desafios do sindicalismo, Wilson Fava, afirmou que os trabalhadores precisam começar a lutar para o aumento da produtividade. “Se não aumentar a produtividade não adianta fazer greve porque não vai ter dinheiro para bons salários”, disse.

Wilson Fava defendeu também o investimento na produção e infraestrutura para que haja aumento de produtividade. “A taxa de investimento no Brasil está hoje abaixo de 20%. E qualquer economista sabe que um país, para se desenvolver, precisa ter uma taxa mínima de, no mínimo, 24 ou 25% de investimento anual”, afirmou.

PSDB na web

Além das duas palestras, a jornalista Vanessa Pimenta falou sobre mídias sociais e mostrou as plataformas utilizadas pelo PSDB na web, como o portal, que pode ser acessado no endereço www.psdb.org.br.

Ela apresentou também uma pesquisa indicando que 85% dos internautas acreditam que a internet é o local ideal para a discussão política. “A internet é hoje uma realidade e todos precisam se familiarizar e interagir”, aconselhou.

PSDB Sindical

O Núcleo do PSDB Sindical é o braço sindical do partido e estabelece um canal de interlocução com a população a partir da voz dos trabalhadores. Ele tem como filiados trabalhadores de diferentes centrais sindicais, que trazem as suas aspirações e seus projetos para o centro das decisões da legenda.

O PSDB Sindical está presente, atualmente, em 13 estados. Em Minas Gerais, o núcleo foi criado em agosto de 2011.

Veja galeria de fotos do 2º Encontro Nacional do PSDB Sindical

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s