Dilma inaugura creche em Minas e se esquece das outras 6 mil que prometeu e não cumpriu

Dep.Lafayette de Andrada, líder do Bloco Transparência e Resultado
Dep.Lafayette de Andrada, líder do Bloco Transparência e Resultado

Mais uma vez – a oitava só este ano – a presidente Dilma vem a Minas Gerais repetir promessas de campanha que até hoje não foram cumpridas. Desta vez, o local escolhido foi a Região Metropolitana de Belo Horizonte – onde também ela já esteve outras vezes – e o motivo que a trouxe também não é nenhuma novidade: utilizar o tema das creches para fazer política. Os mineiros já viram este filme antes, presidente!

Em uma passada por Venda Nova, Dilma inaugurou uma Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei), sob a alegação de que é “na creche que começamos atacar a raiz da desigualdade”. De fato, a presidente Dilma tem razão, pena que ela tenha demorado praticamente um mandato inteiro para reconhecer a importância das creches para a formação dos cidadãos.

Na verdade, a visita da presidente ao Estado é uma tentativa requentar discursos e fazer bonito com a população. Enquanto disputava a presidência, em 2010, Dilma prometeu construir 6 mil creches caso fosse eleita. A disputa foi vencida e a promessa esquecida, isso porque até agora, mais de três anos depois, ela entregou apenas 120 unidades, ou seja, 2% do que realmente deveria ter sido construído.

O descaso e o descompromisso do governo do PT com suas metas são cada vez mais evidentes. E a situação ainda se agrava mais quando se trata de obras importantes e já prometidas a Minas Gerais. Segundo afirmou o líder do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Lafayette de Andrade (PSDB), os mineiros estão cansados das promessas não cumpridas do PT. “Queremos a visita da presidente Dilma para inaugurar a duplicação da BR-381, o Rodoanel e o metrô de Belo Horizonte”, lembrou.

Números maquiados

No ano passado, o governo Federal chegou a divulgar números de creches construídas pelo programa ProInfância que nunca existiram. Das 633 creches anunciadas como entregues pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC), apenas 221 estavam de fato prontas em março daquele ano, o que representa somente um terço do que estava sendo vendido pela propaganda petista.

Os dados foram divulgados pelo jornal O Globo, que revelou também que o ProInfância foi lançado com o intuito de construir 8,9 mil creches até o fim de 2014. Segundo a reportagem, naquela época, somente 221 unidades estavam consideradas 100% prontas pelo ministério, o que representa 2,4% do que foi previsto.

Fonte: Minas Transparente

Leia Nota do PSDB-MG sobre visita da presidente Dilma a Minas

Confira também Propaganda de creches do Governo do PT é uma farsa confirmada pelo próprio ministro da Educação

Marcus Pestana denuncia mentira e golpismo no Mais Médicos

Dep.Marcus Pestana (PSDB-MG)
Dep.Marcus Pestana (PSDB-MG)

No plenário da Câmara, nesta quarta-feira (23/10), o deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG) criticou duramente a presidente Dilma Rousseff por quebrar acordo entre parlamentares e o ministro Alexandre Padilha, ao vetar o dispositivo da Lei do Mais Médicos que condicionava a permanência dos médicos no projeto, após a primeira etapa de três anos, ao ingresso em carreira médica específica através de concurso público.

“A presidente Dilma quebrou uma regra sagrada com o parlamento, rompendo acordos, assim mostra o padrão ético desse governo, cuja marca é a mentira”, afirmou Pestana.

Segundo o deputado, o dispositivo da carreira específica – agora vetado pela presidente – foi negociado pelo PSDB com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, envolvendo o relator da medida provisória 621/13, Rogério Carvalho (PT-SE), com o aval do líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP). “A palavra do ministro passa a valer nada. Será que o ministro e o líder não representam o governo Dilma?”, questionou.

Para Pestana, a regra é importante para ajudar a atrair médicos às regiões carentes. “Ora, por que os juízes vão para o interior e os médicos não? Porque não há uma carreira que dê perspectiva futura e segurança aos médicos.”

Ele completa: “A presidente Dilma, no ato de sanção da Lei, fez um ato correto de desagravo ao médico cubano Juan Delgado, mas fez um agravo aos médicos brasileiros ao vetar a carreira específica. Mais um tapa na cara dos profissionais.”

Marcus Pestana afirma que o PSDB vai “arregaçar as mangas para derrubar esse veto”. Ele ressalta que o PSDB apoiou a MP do Mais Médicos, introduzindo melhorias e correções.

Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Marcus Pestana

Nota do PSDB-MG sobre visita da presidente Dilma Rousseff a Minas

nota PSDBmg

A agenda eleitoral de viagens da presidente Dilma Rousseff, se antes era constrangedora, passa agora a ser vergonhosa.

Ela ofende o princípio da verdade e da correta prestação de contas que deveria orientar os governos. No caso de Minas, ofende, inclusive, a inteligência dos mineiros.

Em 2010, a presidente Dilma prometeu construir e entregar à população 6 mil novas creches. Em evento realizado no dia 17 de agosto, no mesmo ano, em São Paulo, chegou a informar que entregaria 1.500 unidades por ano.

Hoje, no fim do terceiro ano do seu governo ela entregou apenas 120 unidades. 2% do prometido.

O último relatório do PAC de setembro de 2013 indica que apenas 8% de 1.503 empreendimentos contratados em 2011 estão prontos. Nenhum empreendimento contratado em 2012 e 2013 está concluído. Confira aqui (navegar até a página 7)

Mais contabilidade criativa

Diante da ineficiência da sua administração, que torna impossível honrar mais esse compromisso assumido, a presidente relativiza a promessa feita com os brasileiros, e passa a considerar como parte das 6 mil creches, obras realizadas em parceria com prefeituras nas quais chega a ter participação minoritária.

E, muitas vezes, para inflar os seus números, ainda trata, como seus,  número de creches contratadas pelo governo anterior.

MENTIRAS

DADOS DIVULGADOS COMO INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA E PARA A POPULAÇÃO ESTÃO SENDO FALSEADOS.

Mentira 1

GOVERNO DILMA SE ESCONDE ATRÁS DO GOVERNO LULA

Veja trecho do release distribuído hoje para a imprensa:

“Entre 2007 e 2011, o Proinfância investiu na construção de 2.543 escolas, por meio de convênios com os entes federados. A partir de 2011, com a inclusão do Programa no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC2), outras 3.979 creches e pré-escolas foram apoiadas com recursos federais, totalizando 6.522 novas unidades de educação infantil em todo o país. Até o fim de 2014, o programa prevê a construção de mais 2.021 creches e pré-escolas.”

2.543 unidades foram contratadas pelo governo Lula entre 2007 e 2011.

Mas o release oficial do planalto, transformado em material de propaganda, finge que essas unidades foram entregues à população. Esconde dos brasileiros que até 30 de julho de 2013, das 2.543 unidades, só 965 estavam concluídas.

Obras de creches contratadas 5 anos antes ainda não tinham sido entregues!

Das 3.979 obras que teriam sido contratadas pelo governo Dilma, apenas 120 estão prontas, segundo última atualização de fonte oficial do próprio governo.

Ao invés de se envergonhar dos atrasos das obras não realizadas, o release do governo apresenta, como novas, obras contratadas há mais de 5 anos e que não foram sequer concluídas !

Com a nítida intenção de confundir a população, divulga a informação do número de obras que estariam contratadas, mas esconde deliberadamente quantas realmente foram entregues.

Mentira 2

GOVERNO DILMA SE APROPRIA DE OBRAS DE PREFEITURAS

Embora o release de hoje deixe claro que as creches divulgadas se referem a parcerias entre prefeitura e governo federal, no site oficial do PAC dá a entender que se tratam de obras exclusivas do governo federal.

Relatório do PAC de setembro de 2013

“Para apoiar os municípios no atendimento à educação infantil, o PAC 2 contratou 3.423 creches e pré-escolas, que irão beneficiar 1.658 municípios em todos os estados, com investimentos de R$ 4,1 bilhões.”

Confira aqui (navegar até a página 7 e verifique que, na verdade, são apenas 1.503 obras contratadas)

Em resumo, releases divulgados para imprensa e site para informar a população, no melhor estilo goebeliano, transformaram-se em peças de propaganda.

MINAS NO PAC

Relatório do PAC

O relatório do PAC 2 de abril de 2013, último em que é possível acompanhar a posição de obras específicas, aponta que, das 6 mil creches prometidas aos brasileiros apenas 4 estavam concluídas em Minas e, dessas, nenhuma se encontrava em funcionamento.

Consulte aqui (1º Passo – escolha o estado – Minas Gerais – 2º Passo – escolha estágio da Obra – Concluído; 3º passo – clique Nova Busca; Abaixo aparecerão as obras)

Não bastasse o falso conteúdo da propaganda divulgada pelo governo federal no Estado (Leia denúncia do PSDB-MG), agora, até mesmo dados divulgados como informações para imprensa estão sendo falseados.

São milhões em propaganda enganosa para impedir que os mineiros conheçam a realidade e, hoje, a resposta a uma única pergunta:

Sabe quantas das 6 mil creches prometidas pela presidente Dilma na campanha de 2010 e que seriam construídas exclusivamente pelo governo federal (Assista ao vídeo), estão em funcionamento em Minas? Ninguém sabe.

Belo Horizonte, 23 de outubro de 2013

Realidade brasileira, por Bonifácio Andrada

Artigo do deputado federal Bonifácio Andrada (PSDB-MG

Vários episódios dominam a vida política e social do país. Todavia, o que constitui o fato mais grave são as agitações violentas nas grandes cidades, provocando conflitos com a polícia e, às vezes, depredações contra bens particulares e públicos. Verifica-se, ainda, que nas principais cidades do país e, em especial, nas capitais, os episódios de subversão da ordem vêm se multiplicando, como atestam as informações jornalísticas e os noticiários das TVs. Continuar lendo

Líder da Minoria na Câmara quer informações sobre gastos em publicidade do Luz para Todos

O deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), líder da Minoria na Câmara, solicitou informações nessa terça-feira (22) ao Ministério de Minas e Energia (MME) e à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O objetivo é tornar públicas informações importantes sobre quanto foi gasto em publicidade e quantas residências foram contempladas no total com o “Programa Luz para Todos”. A solicitação pede a planilha de gastos com as propagandas governamentais do programa veiculadas na mídia nacional, especificamente, a relação de gastos, por ano, no período de janeiro de 2003 a 2013 e a planilha indicando a quantidade de residências contempladas, por Estado e por ano no mesmo período.

“Precisamos saber se o Programa Luz para Todos está nos moldes de outros programas do PT, que absurdamente aumentaram até 800% em verbas publicitárias de um ano para outro”, explica o líder da minoria. O Programa Luz para Todos tem o objetivo de levar energia elétrica para a população do meio rural, seja ela com ou sem recursos financeiros, de forma gratuita. Neste ano pré-eleitoral, a presidente Dilma Rousseff ampliou o ritmo de viagens nacionais, com agendas repetidas e entrega de moradias sem água e energia elétrica. Foi assim na metade do mês de outubro em Vitória da Conquista (BA). Segundo o governo baiano, das 1.740 unidades entregues, só 378 tinham energia. Até as moradias do bloco usado por Dilma para simbolizar a entrega das casas estavam sem luz.

Fonte: Diário Tucano

Marcus Pestana fala sobre eleições 2014 no programa Mundo Político

No programa Mundo Político, da TV Assembleia, o presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, comenta a aliança firmada entre a ex-senadora Marina Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). O deputado também fala sobre as estratégias do PSDB para a disputa presidencial do próximo ano e sobre os nomes da legenda que podem disputar o governo de Minas Gerais. A entrevista foi exibida no dia 14 de outubro. Assista

IFrame

Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Marcus Pestana

Mais Médicos: Dilma veta emenda do PSDB sobre Revalida

A presidente Dilma Rousseff vetou emenda ao “Mais Médicos” apresentada pelo líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), que previa a exigência do Revalida para a permanência no programa após a primeira etapa, de três anos.  O dispositivo autorizava a vinda de médicos estrangeiros, mas impunha a eles o dever de se submeter ao exame que comprovasse sua capacidade médica.

De acordo com o líder, ao vetar a emenda a presidente retirou do programa a garantia de que a população brasileira receba um atendimento de qualidade. “A nossa preocupação é que os brasileiros tenham uma assistência qualificada. O Brasil está de braços abertos para receber médicos estrangeiros, desde que comprovem sua capacitação se submetendo ao Revalida”, disse.

De acordo com Sampaio, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, havia se comprometido em manter a emenda, que acabou vetada. “É inaceitável que, dentro do mesmo governo, um ministro feche um acordo e outros o vetem. O ministro Padilha se comprometeu em aceitar a emenda do PSDB e agora tivemos essa surpresa pelo Diário Oficial”, afirmou Sampaio.

Sampaio ressaltou que o PSDB votou favoravelmente ao programa porque, de fato, é necessário ampliar o número de médicos em muitas regiões do país. No entanto, segundo ele, isso não é suficiente para melhorar a Saúde.

“O governo optou pelo ‘Mais Médicos’ mais para fazer propaganda do que pela sua eficácia para resolver a questão. Defendemos que haja mais médicos, mas também mais recursos, melhor infraestrutura, reajuste na tabela SUS e plano de carreira para os profissionais. Só propaganda não resolve”, afirmou.

Fonte: Diário Tucano