PSDB foi o responsável pelas principais conquistas sociais e educacionais do Brasil em 20 anos

As estatísticas comprovam que o PSDB foi o responsável pelos principais avanços do país em áreas como educação, expansão de serviços públicos e ampliação dos bens de consumo básicos nos últimos 20 anos.

Levantamento feito pelo jornal “O Globo” com base em dados do IBGE mostra que o governo tucano, com Fernando Henrique Cardoso, conseguiu avançar muito mais em 10 anos do que as gestões de Lula e Dilma entre 2002 e 2012.

Leia matéria completa no Diário Tucano

Participe do bate-papo online com Anastasia sobre políticas culturais de Minas

bate papo

O governador Antonio Anastasia vai participar de um bate-papo online com os internautas, durante uma hora, a partir das 19 horas desta terça-feira (15/10).  “Nos últimos meses, temos observado a grande vontade dos brasileiros em participar cada vez mais das políticas públicas. Isso é muito bom para a consolidação da democracia, para o progresso e prosperidade do Brasil”, explica Anastasia. 

A ideia de ouvir a população sobre a área da cultura é uma resposta do Governo de Minas à recente onda de manifestações que tomou conta do país. “Acredito que os governos devam ficar muito atentos a todo esse tipo de manifestação e, principalmente, dar atenção a essa grande vontade de participação de todas as pessoas da nossa sociedade”, completa Anastasia, que gravou um vídeo convidando a todos para participarem do debate.

Entre na página do Movimento Minas e saiba como participar

Abi-Ackel negocia com governo votação do Código Brasileiro de Aeronáutica

paulo abi-ackel

O deputado federal Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) e o Ministro da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC-PR), Moreira Franco, estão mais próximos de um acordo sobre o novo Código Brasileiro de Aeronáutica.

Em audiência na semana passada, o representante do governo e o parlamentar tucano – relator da matéria na Câmara dos Deputados – acertaram os procedimentos que permitirão o avanço da tramitação do texto.

Paulo Abi-Ackel e Moreira Franco avaliaram que, tal como está, o projeto é inviável, por reunir uma gama muito variada de temas. Eles decidiram, então, reduzir a proposição a seus pontos principais, como o tópico referente à participação do capital estrangeiro nas companhias aéreas.

“O ministro concordou com essa nossa ideia. Até porque, muitos dos demais dispositivos poderão ser inseridos em outros atos normativos”, afirmou Abi-Ackel.

O tucano também apontou a Moreira Franco a necessidade de criação de espaços nos aeroportos para instalação de órgãos de defesa do consumidor, como o Procon. “Nós não podemos perder essa oportunidade de melhorar a vida dos usuários do transporte aéreo”.

Já o ministro Moreira Franco admitiu que faltam “regras mais claras” para o setor. Ele comprometeu-se a sensibilizar o governo sobre a necessidade de votação imediata do novo Código Brasileiro de Aeronáutica.

Veja o vídeo em que o parlamentar fala sobre o tema.

Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Paulo Abi-Ackel

A Pnad implode mitos e lendas petistas

itv-logo534

A Pnad é um manancial de ricos indicadores que, vistos em retrospectiva, são preciosos para jogar por terra mitos e lendas boladas em escritórios de marketing e gabinetes oficiais. A evolução dos números e estatísticas da Pnad comprova: os tucanos foram responsáveis por avanços mais sólidos na educação, na expansão de serviços públicos e na ampliação dos bens de consumo básicos experimentada pelos brasileiros nos últimos 20 anos. Leia na Carta de Formulação e Mobilização Política desta segunda-feira (14/10), divulgada pelo Instituto Teotônio Vilela (ITV), órgão de estudos do PSDB. Continuar lendo

Leia “Constituinte, cidadania e democracia”, por Marcus Pestana

Artigo do deputado federal Marcus Pestana, presidente do PSDB-MG, publicado no jornal O Tempo – 14/10/13

E 25 anos se passaram. Parece que foi ontem. Lembro que era vereador e presidente do PSDB de Juiz de Fora em 5 de outubro de 1988. Eram mais ou menos sete e meia da noite e, na avenida Rio Branco, artéria central de minha cidade, resolvi parar para um chope no balcão do bar de um amigo. A TV estava virada para mim e transmitia o discurso do “comandante” Ulysses Guimarães promulgando a “Constituição cidadã”.

“Não nos desencaminhamos na longa marcha, não nos desmoralizamos, não desertamos, não caímos no caminho”, disse Ulysses. “Traidor da Constituição é traidor da pátria, (…) promulgamos o estatuto do homem, da liberdade e da democracia, bradamos por imposição de sua honra: temos ódio à ditadura. Ódio e nojo. (…) A sociedade com Teotônio Vilela, na anistia, libertou e repatriou. A sociedade foi Rubens Paiva, não os facínoras que o mataram. (…) Foi a sociedade, mobilizada nos colossais comícios das Diretas Já, que, pela transição e pela mudança, derrotou o Estado usurpador. (…) A nação quer mudar. A nação deve mudar. A nação vai mudar. A Constituição pretende ser a voz, a letra, a vontade política da sociedade rumo à mudança. Que a promulgação seja o nosso grito”. Em tempos tão bicudos, que saudade, Ulysses! Continuar lendo

Aécio Neves: Bases para o crescimento

Artigo do senador Aécio Neves, presidente do PSDB, publicado no jornal Folha de S.Paulo – 14/10/13

Entre os muitos desafios a serem enfrentados para a retomada do nosso crescimento, um deles, o demográfico, tem sido pouco considerado como fator de grande impacto sobre a economia brasileira.

Passamos por um rápido processo de transição demográfica: o grupo etário de 15 a 59 anos, que cresceu a uma taxa de 1,6% ao ano na última década, passará a crescer 0,8% ao ano. Ou seja, teremos menor crescimento na oferta de mão de obra. Esse dado, aliado a uma taxa de desemprego que hoje está em 5,6% significa que não haverá uma massa grande de desempregados a ser incorporada ao processo produtivo, como ocorreu nos anos recentes.

A baixa taxa de poupança doméstica (16% do PIB), que tende a diminuir ainda mais com o envelhecimento de nossa população, representa um limite ao crescimento esperado da taxa de investimento. A única forma do país crescer mais rápido é promovendo a produtividade. Infelizmente, não há propostas eficazes para lidar com desafios como esses.

Na verdade, o governo acabou aprisionado na armadilha do curto prazo. Passou a intervir de forma excessiva na economia, conceder subsídios para empresas e setores escolhidos, se fechar para o resto do mundo e ainda modificou marcos regulatórios que precisavam apenas de ajustes.
Continuar lendo

Governo do PT dá desfalque bilionário no Fundo de Garantia dos trabalhadores

Leia matéria publicada no jornal O Globo

Perdas bilionárias no FGTS

Lucro do Fundo cresce 938% em 11 anos, mas retorno do trabalhador é só de 69% e perde da inflação

Se fosse uma empresa, teria registrado o segundo maior lucro do país no ano passado, R$ 14,3 bilhões, menor apenas do que os R$ 21,8 bilhões da Petrobras. Mas como é uma poupança do trabalhador, paga pelos patrões e administrada pelo governo, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) exibe um resultado bastante incomum em seu balanço: em meio a uma série de números positivos, o único a perder dinheiro é o trabalhador, que é o dono do patrimônio.

Entre 2002 e 2012, o lucro do FGTS deu um salto de dez vezes (938%) e o patrimônio líquido — dinheiro que o governo usa para investir em infraestrutura — cresceu 433%. O valor recebido pela Caixa para administrar as contas subiu 274% e chegou a R$ 3,3 bilhões no ano passado, e o total depositado aumentou 142%. Já o valor total dos juros e da correção monetária creditados nas contas dos trabalhadores ficou em R$ 8,2 bilhões em 2012, uma alta de apenas 19% na comparação com 2002. E o rendimento das contas nesses 11 anos foi de só 69,15%, bem abaixo da inflação acumulada no período medida pelo INPC (103%), revela estudo inédito elaborado pelo Instituto FGTS Fácil.

Objeto desconhecido Continuar lendo