Eduardo Azeredo cobra mais investimentos do governo brasileiro na segurança cibernética

Dep.Eduardo Azeredo (PSDB-MG)
Dep.Eduardo Azeredo (PSDB-MG)

O deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG) criticou o atraso do governo brasileiro na questão da segurança cibernética. O parlamentar fez a crítica durante audiência pública nesta quarta-feira (2) que tratou do tema. A insegurança cibernética é cada vez maior no Brasil, o que faz aumentar a vulnerabilidade. O debate foi promovido pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional.

Na visão do parlamentar, ficou claro que o Brasil está muito atrasado na proteção dos dados de pessoas. Conforme lembrou, o governo investiu neste ano apenas R$ 14 milhões dos R$ 90 milhões previstos na política de defesa cibernética, comandada pelo Exército Brasileiro, e que serviria para prevenir espionagens e ataques de hackers conta os sistemas.

“É um número ridículo. O número de projetos em desenvolvimento também é pequeno. O governo Dilma sempre deixou o assunto para segundo plano”, reprovou. “O governo investe pouco. É preciso que providências sejam tomadas”, cobrou. Ouça entrevista

Continuar lendo

BH tem redução de quase 16% nos homicídios nos 9 primeiros meses do ano

Secretário Rômulo Ferraz destaca ações que estão sendo realizadas para enfrentar a criminalidade em todo o Estado
Secretário Rômulo Ferraz destaca ações que estão sendo realizadas para enfrentar a criminalidade em todo o Estado

Todas as estatísticas de criminalidade violenta diminuíram no mês de setembro, na comparação com o mês anterior, em Minas Gerais, em Belo Horizonte e na Região Metropolitana. Os homicídios, os crimes violentos (agrupamento de sequestros e cárceres privados, roubos consumados, extorsão mediante sequestro, homicídios tentados e consumados e estupros consumados e tentados) e os crimes violentos contra o patrimônio (roubos e extorsões mediante sequestro) tiveram quedas que chegaram a 10% na comparação de setembro com agosto, como aconteceu com crimes violentos na capital. Esse agrupamento de crime diminuiu 10,57% em Belo Horizonte, com os registros caindo de 2.752 ocorrências para 2.461.

Em relação ao mês anterior, também são destaques as quedas dos roubos e extorsões mediante sequestro, que diminuíram 9,89% na capital (2.578 registros em agosto e 2.323 em setembro), 8,38% na Região Metropolitana (4.129 ocorrências em agosto e 3.783 em setembro) e 7,68% em Minas Gerais (6.637 ocorrências em agosto contra 6.127 em setembro). Todas as estatísticas de violência dos nove primeiros meses do ano estão no Boletim Mensal de Criminalidade, já disponível na página da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), no endereço www.seds.mg.gov.br (link Estatísticas/Publicações Mensais). Continuar lendo

PSDB solicita à PGR que investigue ação de “voluntários remunerados” na campanha de Dilma

Dep.Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara
Dep.Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara

O líder do PSDB na Câmara, deputado federal Carlos Sampaio (SP), apresentou nesta quarta-feira (2) representação à Procuradoria Geral da República (PGR). O deputado tucano solicita que a PGR apure a ação de “voluntários remunerados” na campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República, em 2010.

A ação destaca denúncia divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo no dia 28 de setembro, na qual são identificadas pessoas que trabalharam para a campanha de Dilma mediante remuneração e não como voluntários, como chegou a declarar o PT em sua prestação de contas.

Um dos supostos “voluntários” identificado pelo jornal, o motoboy Mariano Vieira Filho, afirmou à Folha: “Não sou otário para trabalhar de graça”.

A representação cita Dilma Rousseff e os coordenadores de campanha da presidente como: o ex-presidente do PT José Eduardo Dutra; o atual ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; o ex-ministro Antônio Palocci; o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel; e José de Filippi Júnior, ex-tesoureiro da campanha petista e atual secretário de Saúde da cidade de São Paulo.

A PGR terá de avaliar se estão configurados crimes contra a fé pública eleitoral, a ordem tributária e de apropriação indébita previdenciária.

A apresentação de declarações falsas por parte dos supostos voluntários e a não contabilização dos recursos gastos com esses profissionais estariam entre as evidências das irregularidades.

Leia a representação 

Estado abre campanha Outubro Rosa com novas ações para o combate ao câncer de mama

Na noite desta terça-feira (1º), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) deu início às atividades do Outubro Rosa com novas ações e investimentos para o combate ao câncer de mama. Conhecido internacionalmente, o movimento espalha o tom de rosa pela cidade e estimula a participação da população, empresas e entidades no alerta para os cuidados com a doença que é a que mais mata mulheres no Brasil. Em Minas, somente neste ano o câncer de mama deve atingir cerca de 4.700 mulheres.

Leia matéria completa na Agência Minas

Aécio Neves fala sobre orçamento impositivo

O Senado começou a analisar nesta quarta-feira (02/10) a proposta do chamado orçamento impositivo. A PEC já foi aprovada na Câmara dos Deputados e estabelece a aplicação obrigatória de recursos aprovados pelo Congresso no Orçamento Federal. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) defendeu que sejam priorizados os recursos das áreas essenciais à população, como a segurança. Assista

Destaque na imprensa: Minha Casa para os meus

Publicado no jornal O Estado de S.Paulo – 02/10/13

O aparelhamento do governo pelo Partido dos Trabalhadores (PT) cresce a cada dia, evidenciando que o lulopetismo não tem o menor escrúpulo em colocar a máquina estatal e o dinheiro público a serviço de seu projeto de perpetuação no poder. Reportagens de Adriana Ferraz e Diego Zanchetta publicadas no Estado de domingo e de segunda-feira revelam que na cidade de São Paulo 11 das 12 entidades que tiveram projetos aprovados no programa Minha Casa, Minha Vida – a mais importante iniciativa do governo federal na área de habitação popular – são dirigidas por filiados ao PT e privilegiam correligionários na seleção dos candidatos ao financiamento da casa própria. É dinheiro público usado para atender a interesses políticos do partido que está no poder. O nome disso é corrupção. Continuar lendo

Anastasia lança edital de licitação para garantir a destinação correta de resíduos sólidos na RMBH

Projeto de PPP, lançado por Anastasia, visa a exploração dos serviços de transbordo, tratamento e disposição final desses resíduos em 44 cidades. Foto Omar Freire/Imprensa MG
Projeto de PPP lançado por Anastasia visa a exploração dos serviços de transbordo, tratamento e disposição final desses resíduos em 44 cidades. Foto Omar Freire/Imprensa MG

A Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) vai se tornar a primeira do Brasil a garantir a correta destinação de 100% dos resíduos sólidos urbanos, com a Parceria Público-Privada (PPP) para exploração, mediante concessão administrativa, dos serviços de transbordo, tratamento e disposição final do lixo produzido na região. Com esse intuito, o governador Antonio Anastasia lançou nesta quarta-feira (2/10), na Cidade Administrativa, o edital para licitação da PPP de Resíduos Sólidos Urbanos.

O governador Anastasia destacou os principais benefícios a serem gerados com a correta destinação dos resíduos sólidos urbanos. “O primeiro grande benefício é não termos lixões, o que é um grande benefício ambiental. Segundo, nós estamos tendo um grande papel social, é uma importância social muito grande, pois estamos dando mais dignidade ao trabalho dos catadores que estão vinculados a questão da reciclagem dos resíduos sólidos e vão ter um papel fundamental nesse processo nas estações de transbordo. Na saúde é evidente, porque vamos ter uma diminuição de agentes contaminantes”, afirmou. Continuar lendo

Privatização: como fazer, por Elena Landau

Artigo da economista e presidente do ITV-RJ, Elena Landau, publicado no jornal Folha de S.Paulo

As privatizações do atual governo são o processo mais sujeito a lobbies que já se viu. Sem critério. Sem audiência pública. Sem fato relevante

Por que um governo decide privatizar suas empresas e vender ativos? Geralmente, porque enfrenta restrições fiscais ou precisa impor eficiência e competitividade aos serviços prestados e bens produzidos.

Não há, como regra, uma opção ideológica. Por isso, não só Lula continuou o processo da gestão anterior, como Dilma o ampliou. Mas, para ficar bem com os eleitores, abusa equivocadamente da ideia de que concessão é diferente de privatização.

Não é. Pelo artigo 175 da Constituição, concessão é a forma obrigatória de privatizar serviços públicos. E assim foi feito no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) para os serviços de distribuição de energia, ferrovias, rodovias e grande parte da telefonia. Continuar lendo

Ineficiência do governo federal do PT: Governo deixa para 2014 concessões das BRs 262 e 116

Não há previsão do início das obras nas BRs 381 e 040 terá leilão ainda neste ano

Publicado no jornal O Tempo – 02/10/13

As concessões de quatro trechos de rodovias federais, previstas para este ano, terão que esperar até 2014. Ontem, o ministro dos Transportes, Cesar Borges, disse que o governo vai reestudar os lotes e pode fazer ajustes na modelagem dos trechos das BR–101, na Bahia, BR–116, em Minas Gerais, BR–153, entre Goiás e Tocantins e BR–262, entre Espírito Santo e Minas Gerais. Todos fazem parte do Programa de Investimentos em Logística (PIL).

De acordo com Borges, o governo estuda uma modelagem com subvenção para as tarifas de pedágio ou ainda Parceria Público-Privada (PPP). O governo também não descarta fazer os trechos via obra pública, como já aconteceu com a BR–381, onde já foram licitados os trechos para a realização de obras. No caso da BR–381, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) informou que não há prazo para início das obras.

Segundo o ministro, a preocupação do governo com esses quatro trechos é com a modicidade tarifária. “Queremos que o processo seja atrativo para o setor privado e para o usuário. Faremos tudo para (o leilão) não dê deserto, que o processo tenha êxito”, afirmou. A preocupação não é exagerada. Em setembro, o leilão da BR–362 foi cancelado por falta de interessados.

Uma das ideias é que o governo subsidie a tarifa do pedágio, para que ela não fique muito alta para o usuário. Por exemplo, se o preço máximo considerado bom para ser aplicado a uma rodovia for R$ 8, mas os estudos mostrarem que o teto do pedágio para aquela rodovia deve ser de R$ 12, o governo irá subsidiar os R$ 4 de diferença. Os leilões mantidos para este ano são BR–163 (MT), BR–63 (MS), BR–040 (MG-DF-GO) e BR– 060/153/262 (MG-DF-GO).

Mais um mea-culpa do PT

itv-logo534

Lula deu ontem nova contribuição à adequada compreensão dos brasileiros sobre a participação do PT na construção da nação que somos hoje. O ex-presidente disse que, se 25 anos atrás tivesse prevalecido a proposta de seu partido para a Constituição, o país seria “ingovernável”. Melhor seria admitir que, na oposição, o PT fez tudo para boicotar o Brasil e, no governo, atua comprometendo o presente e ameaçando o nosso futuro. Confira íntegra da Carta de Formulação e Mobilização Política do Instituto Teotônio Vilela (ITV) desta quarta-feira (02/10) Continuar lendo