Emissoras de rádio e TV começam a exibir hoje inserções nacionais do PSDB

aecio - propaganda partidaria

Emissoras de rádio e TV de todo o país levam ao ar, a partir desta terça-feira (10), a propaganda político-partidária do PSDB. Serão 10 inserções de 30 segundos, exibidas entre 19h30 e 22 horas.

As peças são apresentadas pelo presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG).

Durante as inserções, o senador ressalta a luta dos brasileiros para a construção de um país melhor e convida os telespectadores a debaterem com o partido soluções para os problemas nacionais.

Os vídeos, que serão reprisados nos dias 21, 26 e 28 de setembro, abordam as dificuldades enfrentadas pelos brasileiros com o aumento da inflação e falta de investimentos em obras de mobilidade urbana.

No dia 19 de setembro, as emissoras veicularão o programa nacional do PSDB, com 10 minutos de duração.

Serviço
Propaganda Político-Partidária do PSDB
Inserções nacionais: 10, 21, 26 e 28 de setembro
Programa nacional: 19 de setembro

Saúde: Gastos estagnados da União sobrecarregam estados e municípios

A velha discussão envolvendo a ineficácia do Sistema Único de Saúde (SUS), o sucateamento dos hospitais e a precarização dos serviços prestados ganhou um novo fator agravante: a estagnação dos investimentos da União no setor.

Segundo estudo publicado em julho pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), os gastos públicos do governo federal em saúde passaram do equivalente a 1,73% do Produto Interno Bruto (PIB), no ano 2000, para apenas 1,75% do PIB em 2011. As informações são do jornal Folha de S. Paulo (10).

Leia matéria completa no Diário Tucano

Sindicalistas realizam reunião preparatória e discutem temas para o 2º Encontro Nacional

A reunião preparatória foi realizada na sede do PSDB-MG, em Belo Horizonte
A reunião preparatória foi realizada na sede do PSDB-MG, em BH

Representantes do PSDB Sindical se reuniram na tarde desta terça-feira (10/09) para discutir sobre o 2º Encontro Nacional do PSDB Sindical, que acontece no dia 24 de outubro, no Sesi Betim (MG). Durante reunião, os dirigentes definiram temas e propostas de trabalho que serão apresentadas no evento.

O presidente PSDB Sindical de Minas, Rogério Fernandes, destacou a importância da criação de uma agenda de trabalho do movimento. “Temos que buscar os principais problemas dos trabalhadores e chamar atenção do partido e dos nossos deputados para a seriedade em dialogar com o movimento sindical, formando assim uma agenda permanente de temas, como a terceirização”, afirmou.

Para o coordenador do PSDB Sindical-MG, Juvenal Araújo, o mais importante, agora, são os sindicalistas apresentarem novas pautas, novas ideias e propostas voltadas aos trabalhadores. Já o diretor da Federação dos Bancários, Alvimar Ramos, acredita que é preciso alertar aos deputados do partido os principais pontos defendidos pelo movimento para que eles possam também defendê-los.

Ampliar a participação dos sindicatos e conhecer a realidade de outros estados também terá lugar no encontro nacional que receberá sindicalistas e trabalhadores de todo o país. O evento será palco de discussões e definições do setor para o próximo ano.

O secretário-geral do secretariado sindical, Vandeir Messias, acredita que estamos em um bom momento para discutir junto com os trabalhadores, com o partido e com os deputados.

Participaram também da reunião preparatória do 2º Encontro Nacional  do PSDB Sindical o coordenador Bruno Fukino, o presidente do Sindicato dos Químicos de Juiz de Fora, Scipião Júnior, e o diretor da Federação da Saúde (Feessemg), Sérgio Augusto.

Pimenta da Veiga é o entrevistado do programa Mundo Político da TV Assembleia

foto (5)

O presidente do Instituto Teotônio Vilela de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, é o entrevistado desta terça-feira do programa Mundo Político da TV Assembleia. O programa vai ao ar às 22h30.

Pimenta da Veiga, que foi prefeito de Belo Horizonte e ex-ministro no governo Fernando Henrique Cardoso, fala à jornalista Vivian Menezes sobre a disputa eleitoral no estado e no país, a liderança do senador Aécio Neves, além do papel de José Serra no PSDB e a importância que terá Minas Gerais e os mineiros na eleição presidencial do ano que vem.

O programa Mundo Político com Pimenta da Veiga será reapresentado nesta quarta-feira em dois horários: às 8 e às 13 horas.

Fernando Henrique Cardoso toma posse na Academia Brasileira de Letras

FHC-foto-Magdalena-Gutierrez-IFHC-300x200

O ex-presidente da República e presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso, assume nesta, terça-feira (10), a cadeira de número 36 da Academia Brasileira de Letras (ABL). A cerimônia será no Rio de Janeiro, às 21horas.

FHC foi eleito no fim de junho com 34 dos 39 votos possíveis. Bem-humorado, disse que a vitória foi seu melhor desempenho eleitoral na carreira. “Não há eleição fácil, mas o resultado foi o melhor”, disse o novo imortal , na época.

Fernando Henrique acumula na vida pública uma rica história de luta pela democracia. Em 1988, atuou como um dos relatores da Constituinte e fundou o PSDB ao lado de Mário Covas, Franco Montoro, José Serra e lideranças de outros partidos.

Antes de chegar à Presidência da República, o tucano foi senador e ministro das Relações Exteriores e da Fazenda. Nesse último cargo, coordenou, em 1993, o lançamento do Plano Real, colocando fim a um longo período de hiperinflação.

Fernando Henrique foi eleito presidente da República em 3 de outubro de 1994, em primeiro turno, e empossado em 1º de janeiro de 1995. Em 3 de outubro de 1998, foi reeleito, também em primeiro turno. Continuar lendo

Não à arapongagem

itv-logo534

Merecem repúdio unânime e condenação veemente os atos de espionagem praticados por agências norte-americanas em relação ao governo, a instituições e a empresas brasileiras. Não há o que justifique os EUA dispensarem ao Brasil tratamento semelhante ao reservado a países que representam ameaça à segurança mundial. Entretanto, se na reação o governo brasileiro vem atuando corretamente, na prevenção falhou redondamente. Leia na Carta de Formulação e Mobilização Política do Instituto Teotônio Vilela (ITV), órgão de estudos ligados ao PSDB. Continuar lendo

Polícia do governo do PT joga bombas em professores em greve no RS

Policiais militares usaram ontem bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação de professores na frente da casa do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), em Porto Alegre.

Os professores estão em greve há duas semanas e pedem o pagamento do piso nacional da categoria e a suspensão de uma reforma do ensino médio. O governo petista diz que não negociará enquanto a greve prosseguir.

Leia matéria no jornal Folha de S.Paulo

Confira também, abaixo, denúncia de truculência e excesso da PM do Distrito Federal, também governado por um petista, Agnelo Queiroz

Matéria publicada no jornal “O Tempo”

OAB quer dossiê de agressões

Brasília – Relatório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aponta que a Polícia Militar do Distrito Federal foi truculenta e excessiva nos protestos do 7 de Setembro, com a atuação de policiais sem identificação, tratamento “humilhante” e até espancamento de detido.

A entidade acompanhou in loco as manifestações e cobra do governo do DF punição aos policiais. A OAB pede, ainda, a colaboração de manifestantes que se sentiram agredidos, a fim de montar um dossiê.

A Secretaria de Segurança Pública do DF classificou como “no mín9imo um excesso” a atuação do capitão Bruno, do batalhão de choque da PM. No sábado, ele jogou spray de pimenta contra pessoas que seguiam as orientações da polícia. Em um vídeo feito por um manifestante, o capitão é questionado sobre o motivo de ter jogado o spray de pimenta. Ele responde: “Porque eu quis. Pode ir lá e denunciar, tá. Capitão Bruno, BP-Choque”.