Lideranças femininas de Minas Gerais reforçam participação da mulher na política brasileira

Abertura foi feita pelo deputado João Leite, pela vice-presidente do PSDB Mulher MG, Eliana Piola, pelo representante da Fundação Konrad Adenauer do Brasil, Felix Dane, e pela vice-presidente nacional do PSDB Mulher, Thelma de Oliveira
Abertura foi feita pelo deputado João Leite, pela vice-presidente do PSDB Mulher MG, Eliana Piola, pelo representante da Fundação Konrad Adenauer do Brasil, Felix Dane, e pela vice-presidente nacional do PSDB Mulher, Thelma de Oliveira

O PSDB Mulher de Minas Gerais encerrou o seminário “Formação Política para Multiplicadoras”, nesta sexta-feira (02/08), em Belo Horizonte. Durante dois dias de palestras e debates, 100 lideranças tucanas de várias regiões do Estado discutiram temas de interesse do partido e do Brasil e confirmaram que as mulheres realmente estão preparadas para participar da vida política do país.

A presidente do PSDB Mulher de Minas Gerais, Lenita Noman, destacou a importância do quarto encontro realizado em parceria com a Fundação Konrad Adenauer (KAS), instituição alemã voltada para a educação política.

“Realizamos mais um grande encontro onde tivemos mulheres representantes de vários municípios mineiros. Daqui para frente, todas têm a missão de levar para os seus municípios, seus secretariados as informações discutidas nesses dois dias. Desta forma, renovamos nossas forças para ampliar ainda mais a participação feminina no debate dos problemas enfrentados pela sociedade”, afirmou.

Mobilização

A coordenadora de projetos da Fundação Konrad Adenauer no Brasil, Aline Soares, disse que ficou surpresa com o preparo das lideranças tucanas. Segundo ela, para garantir maior participação na política do país, as mulheres precisam mostrar a capacidade de liderança que têm.

“Com apenas 9% das mulheres no poder, não temos representação. Precisamos mudar esta prática. Muitas dessas lideranças já estão preparadas para participar da vida política do país. Estamos dando um passo importante. A nossa missão é capacitar ainda mais as mulheres, mas se elas não se mobilizarem, nada muda. Não podem aceitar apenas o papel de panfletagem nas ruas. Elas têm de participar mais”, afirmou.

Redes sociais

O seminário foi realizado no auditório do PSDB-MG, em Belo Horizonte
O seminário foi realizado no auditório do PSDB-MG, em Belo Horizonte

Criado para capacitar mulheres, difundir os ideais da socialdemocracia e as principais bandeiras sociais do partido, o seminário serviu para as lideranças se atualizarem sobre a conjuntura política no país e, até mesmo, para entenderem como funcionam as ferramentas das redes sociais.

A presidente do Sindicato dos Cabeleireiros de Belo Horizonte, Eliana Ribeiro, afirmou que o encontro mostrou a força das lideranças femininas no Estado. Filiada ao partido há oito anos, Eliana representa 23 mil cabeleireiros da capital mineira.

“Tivemos palestras importantes e um debate adequado com linguagem que atingiu todas as lideranças. Todos tiveram a liberdade de se expressar. Depois de participar da palestra sobre redes sociais, cheguei à conclusão de que eu era uma multiplicadora e não sabia. Só estar na política não basta, precisamos participar e estar atentas ao que o partido pensa e oferece a todos nós”, disse.

A vice-presidente do PSDB Contagem, Gê Nogueira, destacou a elevada qualidade dos debates promovidos pelo PSDB de Minas.

“O PSDB tem preocupado em trazer essas discussões fora do período eleitoral. O encontro foi excelente para trocarmos experiências, aproximar as lideranças e fortalecer o debate. As mulheres estão mais preparadas, articuladas e com liderança para ir à luta”, disse.

O seminário contou com a presença da vice-presidente nacional do PSDB Mulher, Thelma de Oliveira; do representante da Fundação Konrad Adenauer do Brasil, Felix Dane; do deputado João Leite; além dos cientistas políticos Helcimara Telles, Fábio Wanderley Reis e Cláudia Feres; além dos advogados Rodolfo Pereira, José Luiz Horta, Maninana Andrade de Barros; e a educadora Sílvia Rita Souza.

Para tucano, manutenção da inchada máquina federal vai na contramão dos brasileiros

Enquanto o povo está nas ruas exigindo melhorias na saúde, educação e segurança pública, o governo federal mantém intocada sua inchada máquina burocrática. Entre os integrantes da folha de pagamento da gestão petista, estão o “chefe de gabinete do chefe de gabinete pessoal da Presidenta da República” e o “coordenador na Coordenação da Coordenação-Geral de Produtividade do Departamento de Produtividade e Inovação da Secretaria de Competitividade e Gestão da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República”. Para o deputado Valdivino de Oliveira (PSDB-GO), esse tipo de postura vai a contramão das bandeiras levantadas nos protestos.

“O governo prefere gastar com burocracia, inchaço da máquina e criação de cargos. Enquanto o povo exige melhores serviços públicos, o Planalto, para controlar seus gastos, acaba tendo que cortar onde é essencial para a população”, reprovou o tucano nesta sexta-feira (2).  Ao todo são 39 ministérios, número considerado exagerado até mesmo pelo PMDB, principal “aliado” do governo petista. Para manter a máquina funcionando, são gastos R$ 611 bilhões por ano. São nada menos que 22 mil cargos de confiança – um recorde. FHC deixou o Planalto com 26 pastas. Continuar lendo

PSDB quer convocar Fernando Pimentel para explicar o maior déficit da balança comercial em 20 anos

O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), anunciou que apresentará no início da próxima semana requerimento de convocação para que o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel, compareça à Câmara dos Deputados para expor detalhes sobre a situação da balança comercial brasileira – dados do próprio ministério mostram que a balança registrou, nos sete primeiros meses de 2013, déficit de US$ 4,989 bilhões, o maior da história para o período.

Para Sampaio, a situação é extremamente grave, o que torna inadiável e urgente a vinda do ministro Pimentel ao Congresso para explicar o porquê deste cenário tenebroso e quais medidas estão sendo tomadas pelo Governo Federal para revertê-lo. “Não é mais o sinal amarelo que está aceso: é a luz no fim do túnel que começa a ficar cada vez mais fraca, quase se apagando, na medida em que nos aproximamos do fim do mandato da presidente Dilma. Onde está a gerente, a grande gestora apresentada pelo ex-presidente Lula nas eleições de 2010?”, questionou o líder tucano.

O requerimento será protocolado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara dos Deputados no início da semana. A expectativa é de que o pedido seja analisado logo na primeira reunião do segundo semestre da Comissão, marcada para o próximo dia 7 (quarta-feira).

Fonte: Diário Tucano

Pesquisa sobre 2014 mostra Aécio Neves na frente de Dilma em Brasília

Aecio

Pesquisa do instituto O&P realizada em Brasília sobre a eleição presidencial de 2014 coloca o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), em segundo lugar nas intenções de voto dos moradores da capital federal, com 18,3%.

A presidente petista Dilma Rousseff aparece em terceiro lugar, com 17,1% das intenções, e Eduardo Campos (PSB-PE) em quarto, com 4,1%. A ex-senadora Marina Silva, que tenta viabilizar sua pré-candidatura com a criação de um novo partido, aparece com 38,3%.

Os números foram divulgados nesta sexta-feira (2) pela coluna “Panorama Político”, do jornal O Globo. O instituto O&P entrevistou mil pessoas, entre os dias 25 e 28 de julho. Para o deputado federal Rodrigo de Castro (PSDB-MG), a pesquisa reflete a insatisfação da população com a administração petista e que o PSDB está no caminho certo. “Creio que ela mostra, em primeiro lugar, o desgaste da presidente da República. O eleitor quer realmente algo novo para o Brasil. Vejo ainda os dados em relação ao senador Aécio como bastante consistentes, o que mostra que o PSDB está indo no caminho certo”, avaliou.

Fonte: Site PSDB

Governo Anastasia inicia asfaltamento da estrada entre Itapagipe e Campina Verde

governo-de-minas-inicia-asfaltamento-da-estrada-entre-itapagipe-e-campina-verde_1

O sonho de transitar em uma estrada segura e confortável e a vontade de um povo em ter dois municípios vizinhos ligados por uma rodovia asfaltada, com o objetivo de aumentar a cooperação entre si, começou a se tornar realidade nesta quinta-feira (1º) para os moradores de Itapagipe e Campina Verde, no Triângulo Mineiro. O governador Antonio Anastasia esteve em Itapagipe, onde assinou a ordem de início para obras de pavimentação da rodovia MGT-154, entre o município e o entroncamento da BR-364, em Campina Verde. O Governo de Minas irá investir R$ 27,9 milhões no asfaltamento do trecho de 26,16 quilômetros.

“Tenho a satisfação de assinar, aqui, a ordem para que se inicie, imediatamente, a obra de asfaltamento da estrada que vai de Itapagipe para Campina Verde. É uma obra importante, que vai custar quase R$ 30 milhões e irá promover a melhoria da qualidade de vida da população”, afirmou o governador, lembrando que o Governo de Minas tem como um dos principais objetivos investir em infraestrutura. Continuar lendo

Atraso em ferrovia prometida por Lula é mais um exemplo de incompetência petista, diz deputado

ianuguracao que nao houveSe a promessa feita pelo ex-presidente Lula em 2010 tivesse sido cumprida, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) teria sido inaugurada na última terça-feira (30). No entanto, a obra federal contratada há três anos e orçada em R$ 4,3 bilhões não tem sequer um trilho instalado. A estrada de ferro, coordenada pela estatal Valec, tem o objetivo de transformar a Bahia no novo corredor ferroviário de exportação do Brasil. Na avaliação do deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA), a situação é mais um exemplo da incompetência do PT.

“Essa é uma promessa do ex-presidente Lula reiterada pela presidente Dilma. Foi anunciado que essa ferrovia seria concluída este ano. Por conta de muita incompetência, irresponsabilidade e inépcia do governo nada disso aconteceu. É inacreditável”, criticou o tucano.

A falta de planejamento do governo, que se baseou em estudos ambientais capengas e projetos de engenharia que não paravam de pé, transformou a ferrovia em estudo de caso do Tribunal de Contas da União (TCU). Desde 2011, uma medida cautelar do órgão de fiscalização impede o avanço das obras ao longo de todo o trecho oeste da ferrovia, de acordo com informações do jornal “Valor Ecônomico”. Continuar lendo

ITV: petista conseguiu enxovalhar, como nunca antes na história, a reputação da Presidência

itv-logo534

Dilma Rousseff conseguiu enxovalhar, como nunca antes na história, a reputação da Presidência da República. O lamento está na Carta de Formulação e Mobilização Política desta sexta-feira (2). “O grau de confiança que os brasileiros nutrem por ela despencou, segundo nova pesquisa divulgada pelo Ibope. Fica cada vez mais evidente sua incapacidade para enfrentar os crescentes problemas que o país enfrenta”, aponta trecho do documento editado pelo Instituto Teotônio Vilela. “A rainha está nua; o tempo de Dilma passou”, diz o órgão de estudos políticos do PSDB. Confira a íntegra: Continuar lendo

Pesquisas confirmam queda de popularidade de Dilma e governo não consegue dar respostas

cronologia

Assim como o junho, julho foi um mês para Dilma tentar esquecer. Os mais recentes levantamentos feitos por institutos de pesquisa confirmaram queda brusca da popularidade da petista. Ela não conseguiu dar as respostas esperadas pelos milhares de brasileiros que foram às ruas em defesa de bandeiras como melhores serviços públicos. A obsessão da presidente pelo plebiscito para reforma política não encontrou respaldo na população e no Legislativo. Esse e outros baques deixaram o governo desorientado e surdo às verdadeiras demandas dos brasileiros. Teimosa, a petista se recusa a reduzir a enorme máquina governamental, composta por 39 ministérios, e vislumbra um cenário econômico que só ela vê. Para piorar, o semestre legislativo foi encerrado num clima de crise entre o Planalto e seus “aliados” no Congresso. Confira esses e outros assuntos que marcaram o mês recém-encerrado: Continuar lendo

Agência de classificação de risco Standard & Poor’s reafirma nota positiva de Minas Gerais

A Agência de classificação de riscos Standard & Poor’s reafirmou nesta quinta-feira (1º) a nota atribuída ao Governo de Minas em 2012, rating BBB- na escala global e brAAA na escala nacional, com perspectiva estável, mantendo a classificação do Estado no grau de investimento  (investiment grade) . Entre os pontos positivos de sua análise, a Standard & Poor’s destacou que a qualidade de crédito do Estado de Minas Gerais reflete o seu bom desempenho orçamentário nos últimos cinco anos, além da alta proporção de fontes de receitas próprias e o sólido gerenciamento financeiro”.

“A confirmação da boa classificação de Minas na avaliação da Agência Standard & Poor’s atesta o acerto da gestão do Estado”, afirma o governador Antonio Anastasia. Segundo o informe da agência, Minas Gerais continua sendo um dos principais motores da economia brasileira. O PIB do Estado é estimado em 9,3% do PIB Brasil e a economia do Estado cresceu 2,3% em 2012, ante a taxa de crescimento nacional de 0,9%. Para a Standard & Poor’s, desde 2003, Minas Gerais tem sido o Estado que mais fortemente contribui para o crescimento do PIB Nacional.

“A classificação da Standard & Poor’s contribuirá para que Minas continue com acesso fácil ao crédito internacional. Esta comprovação de uma respeitada instituição internacional do equilíbrio das nossas contas públicas contribuirá também para a atração de novos investidores para o nosso Estado”, avalia Antonio Anastasia.

Leia matéria completa na Agência Minas