Em artigo, Renata Vilhena explica como Minas saltou de um patamar de médio para alto IDHM

Em artigo publicado, nesta terça-feira (30/08), no jornal O Tempo, a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, destacou os aspectos que contribuíram para elevar o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) mineiro de 2000 a 2010. O IDHM foi divulgado esta semana em Brasília pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) e a Fundação João Pinheiro (FJP).

Segundo Renata Vilhena, a evolução de Minas Gerais no índice, que leva em conta a expectativa de vida (longevidade), renda e educação da população em nível regional, ocorreu em função de contínuas e consistentes melhoras registradas em todas as dimensões do  IDHM. “A dimensão Educação foi a que mais evoluiu no estado entre 2000 e 2010, saindo de um índice de 0,470, considerado muito baixo, para 0,638, no patamar médio – uma elevação de 36%. Neste quesito, o índice de Minas foi superior aos índices de dois terços dos estados. Este avanço é resultado da revolução ocorrida na educação pública de Minas na última década, lastreada em iniciativas inovadoras, como a que tornou obrigatória, de forma pioneira no país, a matrícula de alunos com seis anos de idade nas escolas”, exemplifica Renata em seu texto.  

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s