Blog da Dilma acha que Joaquim Barbosa deveria “voltar para o tronco”

Juvenal Araújo - coordenador nacional do Secretariado da Militância Negra do PSDB
Juvenal Araújo – coordenador nacional do Secretariado da Militância Negra do PSDB

Artigo do coordenador nacional do Secretariado da Militância Negra do PSDB e presidente do Secretariado da Militância Negra do PSDB de Minas Gerais – Tucanafro, Juvenal Araújo  

De maneira agressiva e desrespeitosa, o Blog da Dilma criticou a postura de Joaquim Barbosa que não cumprimentou a presidente durante as saudações ao Papa Francisco. A publicação, de extremo mau gosto, acusou o ministro de agredir mulheres, juízes e repórteres e foi racista ao ilustrar a matéria com uma imagem de um escravo apanhando no tronco.Com viés racista e desrespeitoso, o Blog da Dilma, publicação de simpatizantes do PT e da presidente, criticou a atitude do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, durante encontro com o Papa Francisco no Rio de Janeiro.

Ao que parece, para o PT e seus seguidores, Joaquim Barbosa deveria ser grato por ocupar o mais alto cargo da corte, já que tem em sua ascendência sangue escravo. Dilma e seus companheiros demonstraram, mais uma vez, como agem de forma truculenta e preconceituosa com aqueles que não concordam com o totalitarismo do seu governo.

Ao contrário do que sugere a publicação, que considera desrespeitosa a atitude do presidente na ocasião, ele foi ovacionado pelo público no encontro e só não recebeu mais aplausos que o próprio papa. O texto ainda insinua que Joaquim Barbosa é corrupto e que erra em julgamentos.

A questão do racismo do PT, que antes era apenas sugerida, mas jamais pronunciada, começou a aparecer quando o ainda deputado João Paulo Cunha (PT-SP), condenado por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, revelou o que realmente pensa o PT. Inconformado com a atuação do ministro Joaquim Barbosa, quando assumiu a presidência do STF, Cunha vomitou o seu racismo: “[Barbosa] Chegou [ao Supremo] porque era compromisso nosso, do PT e do Lula, de reparar um pedaço da injustiça histórica com os negros”.

No pensamento petista, Joaquim Barbosa não chegou ao Supremo por seus méritos, mas porque é preto. Assim, quem o nomeou ministro foi a vontade de Lula, que lhe teria prestado, então, um favor, fazendo uma concessão a uma “raça”, mas por ser negro, Barbosa estaria impedido de julgar segundo os autos, as leis e a sua consciência. A cor da pele lhe imporia, logo à partida, um determinado conteúdo.

Lula, o PT e os petistas esperavam um negro grato, de joelhos, beijando as mãos dos seus senhores. Queriam um Joaquim Barbosa doce como um negro forro, que se desfizesse em amabilidades com o seu ex-senhor e se sentisse feliz por ter sido um dos escolhidos da senzala para receber o galardão da liberdade.

Em vez disso, o que se tem, na visão dos petistas, é um negro ingrato, que decidiu olhar a lei, não quem o nomeou; que decidiu se ater aos crimes cometidos pelos réus, não à cor de sua própria pele; que decidiu seguir as regras do estado democrático e de direito, não o projeto de poder de um partido.

Não há dúvida de que essas e outras agressões e ofensas surgiram após o ministro Joaquim Barbosa não agir conforme os anseios petistas no julgamento do Mensalão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s