Lula esquece mensalão e atribui manifestações populares ao “sucesso” da gestão petista

lulaO líder da Minoria na Câmara dos Deputados, Nilson Leitão (PSDB-MT), avaliou as declarações do ex-presidente Lula sobre os protestos ocorridos no país desde junho como irresponsáveis e sem correspondência com a realidade. Em artigo divulgado pelo jornal americano “The New York Times”, o petista atribuiu as manifestações ao “sucesso econômico, político e social” de seu governo.

O parlamentar do PSDB afirma que a avaliação do ex-presidente é, no mínimo, incoerente, já que não existe protesto por algo que está bom.  “Ele é irresponsável ao falar isso. Achar que não é uma insatisfação ou indignação da sociedade em relação ao modelo político do Brasil. Ele faz um grande desserviço quando se pronuncia mais uma vez querendo tapar o sol com peneira”, critica.

Lula sugere que a onda de protestos seja resultado do que chamou de “sucesso econômico, político e social” da gestão petista. Segundo ele, há mais jovens nas universidades, famílias pobres compraram carro e passaram a viajar de avião e o brasileiro, tomado por uma sensação de incômoda felicidade, foi às ruas para pedir mais. O ex-presidente vai contra os especialistas, que enxergam nas ruas uma rejeição à política.


“Ele fala que está tudo muito bom, então por que os números da desindustrialização, da saúde pública e de outros setores estão entre os piores do mundo?”, questiona o deputado. Para Leitão, o que Lula fala nesse artigo “é no mínimo uma desinformação”.

O parlamentar destaca que o petista sequer mencionou no texto a aversão dos manifestantes à corrupção. Lula simplesmente ignorou o que levou o povo às ruas. O ex-presidente, porém, defendeu a “renovação profunda” do PT. Citou no artigo a conveniência de recuperar a ligação com os movimentos sociais.

“Esse é o momento da classe política ter uma reflexão honesta com a sociedade brasileira. O que o PT tem nesse momento é que entender que o Brasil precisa de reformas estruturantes. Precisa mudar esse modelo, reduzir a quantidade de ministérios e fazer com que o país cuide do seu povo e não de um partido”, disse.

Em análise sobre o atual momento, Lula se esqueceu de dizer que uma das principais reivindicações das ruas diz respeito ao dinheiro público gasto em estádios para a Copa do Mundo. Na contramão da sociedade, ele apoia a ideia de um plebiscito para a reforma política, como sugerido pela presidente Dilma.

“Esse modelo implantado pelo PT de que a cada crise ou reclamação social se inventa uma discussão sobre outro assunto para desviar o foco faz o Brasil estar nessa situação. Esse modelo exauriu”, avalia o tucano.

Nilson Leitão afirma que Lula e o PT agem como um pai outrora rico, mas que de tanto endividamento levou as finanças da família à ruína. Por falta de coragem para assumir o ocorrido, prefere mentir para os familiares que seguem gastando exageradamente certos de que tudo vai bem. “Mas, chegará o momento em que tudo se perderá”

Fonte: Diário Tucano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s