Governo Anastasia capacita jovens para o setor aeronáutico e aeroespacial

Programa “Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo” promoveu temporada de qualificação de estudantes em instituto aeronáutico na França

O grupo de 20 estudantes participantes da nona edição do programa do Governo de Minas “Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo” retornou, no domingo (15/07), a Belo Horizonte, após curso de capacitação em Engenharia Aeronáutica e Aeroespacial, no Institut Aéronautique et Spatial (IAS), em Toulouse (França).  O curso teve a duração de um mês.

O “Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo” tem o objetivo de capacitar mão de obra para suprir a diversificação da economia do Estado. Para Alyson Silveira Santos de Oliveira, estudante de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), a viagem proporcionou atualização sobre o atual cenário e as perspectivas futuras do setor aeronáutico, além de experiência e qualificação para inserção no mercado de trabalho.

“Essa iniciativa do Governo de Minas é muito boa, pois gera oportunidades para os jovens crescerem profissionalmente. Este mês que estive na França, além de contribuir para minha qualificação, me transformou em um multiplicador de conhecimentos que me ajudarão a cooperar com o desenvolvimento do setor aeronáutico de Minas Gerais e do Brasil”, afirmou.

Continuar lendo

Plenário da Câmara aprova emenda do PSDB que garante isenção de impostos na cesta básica

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (16) emenda (veja íntegra) do líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), à Medida Provisória 563/12 que dá isenção fiscal de PIS, Cofins e IPI para os alimentos da cesta básica. Para Araújo, a proposta vai “reduzir a carga tributária para os trabalhadores”.

A MP, que estabelece regimes fiscais diferenciados e desonera produtos e a folha de pagamentos de alguns setores da indústria, foi acatada na noite de hoje. O objetivo é responder ao processo de desindustrialização e à queda do Produto Interno Bruto (PIB). A MP faz parte do Plano Brasil Maior, de estímulo à economia. Após um acordo, a oposição suspendeu a obstrução e votou a favor da matéria. No entanto, o PSDB considera os incentivos insuficientes.

Leia matéria completa no Diário Tucano

Declaração senador Aécio Neves (PSDB-MG) sobre o assunto:

“O PSDB agiu na defesa dos reais interesses da população, sobretudo da população de mais baixa renda. Zerar os impostos dos alimentos que compõem  a cesta básica significa comida mais farta e barata. Ao mesmo tempo, é um incentivo para a produção desses bens. Espero que o governo federal, que vem atendendo a tantas reivindicações, justas até, de setores fortes da economia brasileira, com grande poder de pressão, não vete essa emenda. Não seria justo com a população, com aqueles que, praticamente, somente consomem alimentos da cesta básica. Se o governo não gastasse tanto, e tão mal, haveria espaço para redução de tributos para o conjunto da economia brasileira, e não apenas para alguns setores, como vem ocorrendo”.

Greve nas federais faz 2 meses com impasse longe do fim

A greve dos professores de universidades e institutos federais de ensino superior completa dois meses nesta terça-feira, com 95% das instituições paralisadas e um impasse entre grevistas e o governo federal que parece longe do fim. Os professores de 57 das 59 universidades federais do país estão com os braços cruzados. As mais recentes instituições a aderir à greve foram a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Apenas a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Universidade Federal de Itajubá (Unifei) não interromperam as atividades, segundo balanço do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes). A greve atinge ainda 34 dos 38 institutos federais, dois centros de educação tecnológica e 14 unidades do Colégio Pedro II, localizadas no Rio de Janeiro. O sindicato classifica a greve como a maior da história em número de adesões.

Leia matéria completa

Anastasia enaltece valores mineiros para consolidação da independência política no Brasil

Governador Anastasia exaltou o espírito mineiro como a solução para grandes impasses que país precisa enfrentar. Foto Carlos Alberto/Imprensa MG

O governador Antonio Anastasia presidiu, nesta segunda-feira (16), em Mariana, na região Central do Estado, a cerimônia oficial em comemoração ao Dia de Minas. Durante a solenidade foram agraciados com a Medalha Dia do Estado de Minas Gerais 50 personalidades e instituições que contribuíram para o desenvolvimento do Estado. O governador assinou decreto, transferindo, simbolicamente, a capital do Estado para Mariana, primeira cidade e primeira capital mineira, que esse ano comemora 316 anos de fundação.

Em seu discurso, Anastasia defendeu os valores de Minas, o trabalho e o desenvolvimento, como instrumentos para uma vida melhor. “Aqui, nestas montanhas e nestas águas, está a nossa fé na dignidade essencial dos seres humanos, e dela nunca iremos abjurar. E é essa fé que nos chama ao trabalho, ao desenvolvimento pleno e seguro de nossa economia, e à divisão mais justa dos bens vindos do trabalho comum. É essa fé que nos faz irmãos de todos os brasileiros, do Norte ao Sul, na consolidação de nossa independência política, que se completará na autonomia econômica, científica e tecnológica”, afirmou o governador.

Anastasia exaltou o espírito mineiro como solução para grandes impasses que o país precisa enfrentar. “Não temos a astúcia dos predestinados, mas, sim, a cautela dos ingênuos. É essa cautela, dos que desconfiam do saber fácil e das equações conhecidas, que explica muito de nossa alma política. Em Minas, mais do que em outros lugares, tudo é política. Somos negociadores por natureza e pela experiência. Buscamos, com o denodo que assiste os justos, na solução dos pleitos, o ponto comum, que, ao nos favorecer, não desfavorece o outro”, disse.

Ele ainda lembrou os ideais mineiros, legado e compromisso de Minas com o Brasil. “Nesse caminho, temos que defender, com todos os meios, os bens nacionais e a liberdade, como sempre fizemos em Minas, sem esquecer os nossos compromissos para com a paz e a felicidade de todos os homens e mulheres do nosso planeta. Creio que, nesta quadra de dúvidas e de sobressaltos, nós, os mineiros, devemos retornar aos arraiais de nossa formação e buscar, no núcleo mais profundo do espírito, a inspiração necessária”, afirmou Anastasia.

Continuar lendo