Destaque na imprensa: Programa Minha Casa Minha Vida não sai do papel

Publicado no jornal O Globo – 31/01/12

Iniciativa privada não construiu nenhuma unidade para famílias de 0 a 3 salários

Em São Paulo e no Distrito Federal, o programa Minha Casa Minha Vida, para pessoas de baixa renda (de 0 a 3 salários mínimos), ainda não saiu do papel. Em 2011, segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do estado de São Paulo (Sinduscon/SP), nenhuma unidade foi construída pela iniciativa privada no município. Balanço do Sinduscon/DF mostra que nem a iniciativa privada nem o governo construíram qualquer imóvel para essa faixa de renda na região. Com as mudanças anunciadas pelo governo federal para o Minha Casa Minha Vida 2, Sérgio Watanabe, presidente do Sinduscon/SP, diz acreditar que o problema persistirá.

Continuar lendo

Rotina de escândalos e má gestão continua firme e forte no governo Dilma

A Carta de Formulação e Mobilização Política aborda nesta terça-feira, dia 31, um tema recorrente no governo Dilma: a queda de auxiliares motivada por desmandos.  Agora a petista está às voltas com a demissão de seu oitavo ministro: chegou a vez de Mário Negromonte, das Cidades. Ele sucumbe no rastro de denúncias de pagamento de verbas a parlamentares aliados, encarecimento imotivado de obras e negociatas com lobistas. Suspeitas de recebimento de comissões indevidas também derrubaram o presidente da Casa da Moeda ontem. Ou seja, segue a rotina de escândalos e má gestão que marca a administração petista. Confira abaixo a íntegra do documento editado pelo Instituto Teotonio Vilela.

Continuar lendo

Destaque na imprensa: Suspeita faz governo demitir presidente da Casa da Moeda

Publicado no jornal Folha de S.Paulo – 31/01/12

O presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci, foi demitido no sábado por suspeita de receber propina de fornecedores do órgão via duas empresas no exterior em nome dele e da filha. A exoneração, indicado para o cargo pelo PTB em 2008, foi formalizada no fim de semana por um funcionário do terceiro escalão do Ministério da Fazenda.

Ela ocorre após ter chegado à Fazenda informação que a “Folha de S.Paulo” preparava reportagem sobre o caso.

Continuar lendo