Aécio Neves participa de homenagem a Artur da Távola na Câmara dos Deputados

Foto Cadu Gomes

O senador Aécio Neves (PSDB/MG) participou, no final da tarde desta terça-feira (13/12), de homenagem a Artur da Távola, um dos fundadores do PSDB e que liderou o partido na Câmara e no Senado. O parlamentar, falecido em 2008, deu nome à nova sala de reuniões da liderança do PSDB na Câmara dos Deputados.

A sala de reuniões contém fotografias de todos os deputados que foram líderes do PSDB na Casa, como é o caso de Aécio Neves. O senador liderou os deputados tucanos por quatro anos, de 1997 a 2000, fato até então inédito. Em 2001, deixaria a liderança do partido para ser eleito presidente da Câmara dos Deputados.

Artur da Távola

Carioca nascido em 1936, Artur da Távola foi o pseudônimo adotado por Paulo Alberto Moretzsohn Monteiro de Barros quando retornou ao Brasil, após ser cassado e exilado pela ditadura militar. Jornalista e escritor, foi um dos fundadores do PSDB e liderou a bancada tucana na Câmara dos Deputado e no Senado.  Faleceu em maio de 2003.

Leia também Bancada inaugura sala de reunião e presta homenagem a Artur da Távola

Oposição aciona Procuradoria Geral da República para apurar farsa de Furnas

Parlamentares esperam que a Procuradoria Geral da República avance sobre o caso

Os deputados federais Bruno Araújo (PSDB-PE), Rodrigo de Castro (PSDB-MG) e Vaz de Lima (PSDB-SP) apresentaram, na Procuradoria Geral da República (PGR), representação contra o deputado estadual Rogério Correia (PT-MG). O documento foi entregue nesta terça-feira (13/12). O senador Agripino Maia (DEM-RN) também participou do ato.

“Esperamos que, nas mãos da PGR, este caso tenha o respeito e a proteção que merece”, afirmou Araújo.

Lista

O deputado do PT mineiro, Rogério Correia, é acusado de ser um dos responsáveis pela criação da “Lista de Furnas”, uma compilação de documentos falsificados que teria como finalidade incriminar integrantes da oposição ao governo do PT. A suposta lista foi divulgada em 2005 e, desde então, houve poucas iniciativas para apurar sua origem. “Consideramos esta grande demora como um desequilíbrio à democracia”, disse Araújo.

Reportagem desta semana da revista Veja mostrou gravações realizadas pela Polícia Federal nas quais funcionários de Correia e o lobista Nilton Monteiro – que encontra-se preso por falsificação de notas promissórias – combinavam a produção dos documentos.

O dossiê com os papéis falsos teve como alvos os principais adversários do PT no país. Os documentos foram conhecidos da opinião pública em 2005, quando o Congresso realizava duas CPIs – Correios e Mensalão – que investigavam desvios de verbas públicas por parte de aliados do PT. Pouco após a divulgação dos documentos, foram levantadas suspeitas sobre sua autenticidade, e a falsificação acabou por ser comprovada pela Justiça.

Fonte Agência Tucana

Leia também Polícia Federal desmascara mais uma fraude do PT

Confira ainda Conheça em detalhes como foi fraudada a “Lista de Furnas”

Aécio Neves volta a protestar contra abuso de MPs pelo governo

Senador Aécio Neves (PSDB/MG). Foto Pedro França/Agência Senado

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) voltou a protestar em plenário, nesta terça-feira (13/12), contra a demora na tramitação na Câmara dos Deputados da PEC 11, que restringe o uso de Medidas Provisórias (MPs) pelo governo federal. A PEC foi aprovada em junho, por unanimidade, no Senado, mas, desde então, permanece paralisada na Câmara dos Deputados.

O senador lamentou que o governo federal mantenha o uso abusivo de MPs, descumprindo a Constituição. Aécio destacou que, prova disso, foi a iniciativa do próprio governo de barrar duas MPs que estavam sob a análise da Câmara (MPs 542 e 543) para evitar que elas fossem encaminhadas ao Senado, onde teriam preferência de votação em relação à DRU (Desvinculação das Receitas da União).

A iniciativa atesta que ambas as MPs não atendem aos critérios constitucionais de urgência e relevância, configurando a prática abusiva por parte do governo. 

“A própria base de sustentação do governo obstrui e faz com que as Medidas Provisórias percam a eficácia. De forma que elas não venham para o Senado e tranquem a pauta, o que poderia atrasar a votação da DRU. Pergunto então: qual será a relevância e a urgência de uma MP que o próprio governo descarta?”, disse o senador.

Aécio Neves é autor de proposta que restringe o uso de MPs pelo governo federal.

Governador Anastasia anuncia ações de combate à dengue em 2012

Foto Omar Freire/Imprensa MG

O governador Antonio Anastasia anunciou nesta terça-feira (13), no Palácio Tiradentes, as ações do Governo de Minas para o enfrentamento à dengue em 2012. As novas medidas darão continuidade ao trabalho que vem sendo realizado com sucesso pela Força Tarefa de combate à doença, formada por integrantes do Exército e por agentes de saúde. O número de casos notificados em Minas caiu 77% em 2011, em relação ao ano anterior, resultado Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue, criado pelo Estado, em 2010.

Durante a solenidade, o governador alertou para a gravidade da doença e pediu que a população continue em alerta para que ela seja erradicada. “É fundamental que cada cidadão, no âmbito de sua residência, de sua casa, consiga combater a dengue, diminuindo ou eliminando os focos do mosquito. Só assim a dengue será vencida de maneira absoluta. Então é fundamental que haja essa mobilização, para a qual a imprensa é fundamental, mas que cada pessoa, na sua casa, consiga a reversão e acabar com o foco do mosquito dentro de casa”, afirmou o governador em entrevista.

Continuar lendo

Membro da equipe de Obama participa do Congresso da Juventude Social Democrata

Collin Jergens: ação para quebrar "círculo vicioso"

Para dialogar com a juventude – seja em que país for – é preciso abordar assuntos que interessem aos jovens e também utilizar os meios que fazem parte de seus cotidianos. A avaliação é de Collin Jergens, diretor de comunicação da FUSE, agência de promoção política de Washington (EUA), e que trabalhou na campanha de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos em 2008. Jergens será um dos participantes do Congresso da Juventude Social Democracia Brasileira, que acontece nos dias 16 e 17 de dezembro em Goiânia.

Ele fará sua primeira visita ao Brasil. As expectativas para o Congresso são altas: “quero entender a política e a cultura brasileiras e também me encontrar com pessoas que trabalham duro para empreender reformas no país”.

Continuar lendo

Anastasia inaugura sede da Companhia Independente da Polícia Militar em Nova Serrana

Foto Wellington Pedro / Imprensa MG

O governador Antonio Anastasia inaugurou, nesta terça-feira (13), em Nova Serrana, no Centro-Oeste do Estado, a nova sede da Polícia Militar, onde homologou a elevação da 100ª Companhia Especial para 28ª Companhia da Polícia Militar Independente. Anastasia também participou da inauguração das novas instalações do  Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) – Geny José Ferreira – no município.

A construção da nova sede da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) foi possibilitada pela parceria entre o Governo do Estado, por meio da PMMG, com a Prefeitura e a Câmara Municipal de Nova Serrana, e contou com investimentos de cerca de R$ 3 milhões. Beneficiará, além de Nova Serrana, a população de dos municípios de Pitangui, Conceição do Pará, Perdigão, Araújos e Leandro Ferreira, que, juntos, têm uma população de aproximadamente 125 mil habitantes.

Leia matéria completa na Agência Minas

Destaque na imprensa: Explicações de petista sobre caixa dois eleitoral da lista de Furnas não convencem

Publicado no jornal Estado de Minas – 13.12.11

Acusado de encomendar documento fraudulento para comprometer adversários políticos, deputado Rogério Correia (PT) tenta se explicar, mas não apresenta provas que o inocente

O deputado estadual Rogério Correia (PT) tentou, nessa segunda-feiram sem sucesso, explicar as acusações feitas por uma revista semanal de que, junto do lobista Nilton Monteiro, teria forjado a chamada Lista de Furnas, na qual integrantes da oposição aparecem como receptores de dinheiro de caixa 2 eleitoral. O petista não apresentou provas novas que possam inocentá-lo. Ele usou o mesmo laudo da Polícia Federal citado pela publicação para tentar se isentar, alegando que, ao final, ficou constatada a autenticidade da assinatura do então presidente de Furnas Centrais Elétricas, Dimas Fabiano Toledo, no documento supostamente original.

Continuar lendo