Representantes do governo gaúcho vêm conhecer o Choque de Gestão de Minas

Foto Lúcia Sebe / Secom MG

Representantes do Governo do Rio Grande do Sul foram recebidos nesta quinta-feira (1º), na Cidade Administrativa, para conheceram de perto a evolução das três etapas do Choque de Gestão do Governo de Minas.

A subsecretária de Gestão Estratégica Governamental da Seplag, Adriane Ricieri, abriu os trabalhos e ressaltou que esses encontros são importantes na troca de experiências que contribuem na remodelagem e reconstrução dos trabalhos desenvolvidos.

O diretor do Núcleo Central de Gestão Estratégica de Projetos e Desempenho Institucional, Diogo Sie Carreiro Lima, fez uma apresentação sobre as ações desenvolvidas pelo Governo de Minas Gerais.

Da comitiva gaúcha participaram do encontro Iti Guimarães, diretora da Sala de Gestão; Ricardo Almeida, diretor de Projetos Estratégicos; Sady Jacques, diretor de TI e Telecomunicação; Francisco Vicente, coordenador Executivo de Programas Federais; e os assessores técnicos, Beatriz Carlesso, Fernando Franco, Pedro Azevedo, Paulo Ricardo, Daledier Jorge.

Maré de falcatruas que ameaça derrubar 6º ministro de Dilma é inédita

Carlos Lupi tornou-se o primeiro ministro de Estado do país a ter sua demissão recomendada pela Comissão de Ética Pública. Sabe-se agora também que ele não apenas foi funcionário fantasma em Brasília, como também acumulava outro cargo público na Câmara do Rio. “A maré de irregularidades e falcatruas que ameaça derrubar o sexto ministro do governo Dilma envolvido em corrupção em menos de seis meses é algo nunca antes visto na história”, destaca a Carta de Mobilização Política desta quinta-feira (1º). Leia abaixo a íntegra do documento editado pelo Instituto Teotonio Vilela.

Continuar lendo

Anastasia assiste a espetáculo apresentado por jovens do Programa Valores de Minas

O governador Antonio Anastasia assistiu, na noite dessa quarta-feira (30/11), no Centro de Formação e Experimentação Digital (Plug Minas), em Belo Horizonte, ao espetáculo “A Lira e o Tambor”. Apresentada por cerca de 450 jovens do Programa Valores de Minas, a peça será exibida até o próximo domingo (04/12).

“O espetáculo, que temos ao final de cada ano, é sempre muito bonito e permite aos alunos, que integram o programa do Plug como um todo e em especial o Valores de Minas, demonstrar o que o seu nome diz: o seu valor. Ou seja, sua capacidade artística de aprender, quer nas artes circenses, na arte dramática, na música, no canto, na dança, todas aquelas expressões que tiveram durante o ano”, disse o governador em entrevista.

Continuar lendo

Aécio Neves: Congresso não exerce suas funções constitucionais

Durante pronunciamento em Brasília, o senador Aécio Neves (PSDB/MG) voltou a cobrar agilidade da Câmara dos Deputados na tramitação da PEC 11, que altera o rito das medidas provisórias e restabelece as funções constitucionais do Congresso Nacional. A PEC das MPs foi aprovada por unanimidade em 17 de agosto pelo Senado Federal e, desde então, a matéria não avançou na Câmara, o que motivou os protestos de Aécio.

Destaque na imprensa: Mesmo com queda da Selic, Brasil paga juro real mais alto do mundo

Publicado no jornal O Globo – 1º-12-11

Mesmo com a queda de 0,5 ponto percentual na taxa de juros Selic, anunciada nesta quarta-feira pelo Comitê de Política Monetária (Copom) – de 11,5% para 11% ao ano – o Brasil ainda está na incômoda posição de país que paga os juros reais mais altos do mundo. Um ranking elaborado pela Cruzeiro do Sul Corretora mostra que o país paga juro real de 5,1%, a maior taxa entre 40 países pesquisados.

Segundo o estrategista Jason Vieira, que elaborou o ranking, seria necessário que o país reduzisse a taxa Selic em 3,50 pontos para abandonar o topo da lista.

– Nem mesmo uma decisão mais ousada, em que o Copom reduzisse a Selic em 1 ponto percentual tiraria o Brasil do topo do ranking. E mesmo com uma elevação nas projeções de inflação em todo o mundo, incluindo no Brasil, o país continua com os juros reais mais altos do mundo – explica Vieira.

A Hungria, segunda colocada, paga a metade do juro brasileiro. Se reduzisse a Selic em 3,5 pontos, o Brasil ficaria com juro real de 2,3% contra os 2,5% da Hungria. Nesta terça-feira, o banco central húngaro elevou a taxa básica de juros pela primeira vez desde janeiro, de 6,00% para 6,50% ao ano. Em terceiro lugar no levantamento feito pela corretora ficaram a Indonésia e o Chile, com juro real de 1,5%.

Continuar lendo

Anastasia destaca busca de recursos para o desenvolvimento do Estado

No Palavra do Governador desta semana, Antonio Anastasia explica os projetos de leis enviados esta semana pelo Governo de Minasà Assembleia Legislativa, solicitando autorização para que o Estado possa contrair empréstimos junto a bancos nacionais e estrangeiros.

De acordo com o governador, parte dos recursos será destinada ao pagamento de uma dívida que o Estado tem com a Cemig. Outra parcela será utilizada para implantar projetos em áreas de grande importância para o desenvolvimento de Minas, como infraestrutura rodoviária, mobilidade urbana e segurança pública. “Uma das prioridades na aplicação dos recursos será um programa muito importante chamado Caminhos de Minas, que significa a construção de novas estradas asfaltadas entre as regiões de Minas Gerais”, exemplifica Anastasia.

O governador destaca também que todas as operações de empréstimos foram aprovadas e autorizadas pelo governo federal. “É o chamado aval do Tesouro Nacional. Isso só é possível porque Minas Gerais cumpriu o chamado ajuste fiscal, ou seja, nós fizemos o nosso dever de casa ao longo desses anos. Isso é muito positivo porque permite que Minas levante recursos para os investimentos tão necessários para o desenvolvimento de nosso Estado”, conclui.

O Palavra do Governador poderá ser reproduzido por qualquer veículo de imprensa, sem ônus e de forma espontânea. O programa é disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto (para jornais impressos e online), áudio (para rádio e podcast/web) e vídeo (em qualidade broadcast para TV). O endereço é www.agenciaminas.mg.gov.br

Ouça o programa da semana

http://www.psdb-mg.org.br/midias/download/id/3846

Azeredo quer explicações sobre sucateamento e falta de recursos das Forças Armadas

Deputado Eduardo Azeredo (PSDB/MG). Foto Gustavo Lima/Agência Câmara

A pedido do deputado Eduardo Azeredo (PSDB/MG), a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou, nesta quarta-feira, dia 30, requerimento que convida a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, a prestar esclarecimentos sobre a execução orçamentária das Forças Armadas.

O objetivo, de acordo com o parlamentar, é obter explicação a respeito de denúncia veiculada pela imprensa de sucateamento e subutilização de equipamentos na Marinha, no Exército e na Aeronáutica. O problema seria a escassez de recursos destinados a essas instituições e ao Ministério da Defesa. O tucano quer saber quais são os critérios para a distribuição das verbas.

“Existe uma grande diferença entre o que é anunciado e o que é efetivamente liberado e pago dentro do orçamento. Dados mostram que na área da Aeronáutica, por exemplo, apenas um quarto dos helicópteros funciona. E o mesmo se repete no Exército em relação aos blindados. Isso porque o dinheiro não é liberado de forma automática. O orçamento é contingenciado e às vezes só no fim do ano é entregue”, ressaltou.

Do corte de R$ 4 bilhões anunciado no início deste ano, apenas R$ 2,2 bilhões foram descontingenciados. Segundo militares, os prejuízos podem afetar diretamente projetos importantes, como a compra de caças para a Força Aérea e a construção de submarinos pela Marinha. Em um segundo momento, esse sucateamento pode esvaziar as intenções brasileiras de obter uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU.

“Se o governo liberar os recursos dentro do que está previsto, o sucateamento será evitado. Mas, infelizmente, ele já está acontecendo hoje nas três Forças. Não temos equipamentos em condições de uso, especialmente para o policiamento de fronteira”, finalizou Azeredo.

Fonte: Diário Tucano