PSDB pedirá convocação de ministro na Câmara após saber que comissão representativa não se reunirá

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Duarte Nogueira (SP), manifestou total desapontamento com a não convocação da Comissão Representativa do Congresso para apreciar requerimento de sua autoria convocando o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, para esclarecer a enxurrada de denúncias envolvendo a pasta e os órgãos a ela ligados. Apesar disso, a falta de deliberação não significa que Passos está livre de dar explicações aos parlamentares, como destacou Nogueira.

O deputado foi recebido nesta terça-feira (26) pela secretária-geral da Mesa Diretora do Senado, Cláudia Lyra, para saber do andamento do pedido apresentado há uma semana. O líder foi informado que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), está em São Paulo e só virá a Brasília na próxima quinta-feira. Portanto, a reunião da comissão não deverá ser convocada.

“Manifesto nosso total desapontamento. Essa comissão tem por finalidade funcionar no recesso em momentos relevantes da vida do Congresso e o presidente Sarney abriu mão de fazê-lo. Nós temos hoje um Ministério dos Transportes com 18 afastados. Não é possível que o Legislativo deixe de cumprir o seu papel de fiscalizar”, afirmou Nogueira após o encontro.

Diante da não deliberação por parte da comissão representativa, o líder do PSDB disse que os requerimentos serão apresentados às comissões de Viação e Transportes e de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara na próxima semana, quando os trabalhos legislativos recomeçam. “Vamos apresentar imediatamente, a partir da semana que vem, os requerimentos convocando o ministro Paulo Sérgio Passos e também convidando Frederico Augusto de Oliveira”, afirmou. O PSDB quer explicações sobre a natureza dos serviços prestados por Fred no Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit).

Desdém condenável

O tucano reprovou a atitude “de desdém” do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), com o trabalho da oposição. O petista afirmou que não tem conhecimento do funcionamento da comissão representativa há dez anos. Para Nogueira, o petista está mal informado. “A comissão funcionou no início deste ano para tomar decisões urgentes em relação à tragédia ocorrida no Rio de Janeiro e no início do ano passado quando houve o terremoto no Haiti e o Brasil cumpriu o papel de apoio solidário àquele país”, informou.

O líder ressaltou a necessidade de investigações das denúncias que atingem o Ministério dos Tranportes desde o início deste mês. De acordo com o tucano, o governo não quer ser investigado, mas a oposição vai insistir. “O governo não está agindo, está apenas reagindo a uma série de ações que a oposição está fazendo”, apontou.

Para Nogueira, a pressão da sociedade pode ajudar na instalação da CPI dos Transportes. O deputado afirmou que faltam apenas quatro assinaturas para instalar a comissão no Senado. “A cada dia que passa tem caído mais uma pessoa do alto comando do Ministério dos Transportes. Já são 18. O afastamento por si só não esgota o assunto e não responde na proporção que a sociedade espera. Diante da extensão dos danos que essas pessoas causaram para o país, é preciso que elas sejam punidas exemplarmente e que os prejuízos causados ao erário e à sociedade sejam ressarcidos”, destacou.

Fonte: Diário Tucano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s